Questões de CISLIPA - Exercícios para Concurso com Gabarito

Questões de CISLIPA com Gabarito. Exercícios para Concurso com Atividades Resolvidas e Comentadas. Teste seus conhecimentos com Perguntas e Respostas Grátis!

1 Questão 24793 | História e Geografia de Estados e Municípios, Rádio Operador, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

É uma ilha brasileira localizada no município paranaense de Guaraqueçaba. Situada próximo à divisa entre os estados do Paraná e de São Paulo, em 1953, a então península ficou separada do continente. É conhecida por abrigar um Parque Nacional, declarado Reserva da Biosfera em 1991 e Patrimônio da Humanidade em 1999, pela UNESCO. Estamos nos referindo a:

2 Questão 24800 | Telecomunicações, Rádio Operador, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

Para formar e transmitir o numeral "3189", por meio do alfabeto fonético internacional, o rádio operador deverá emitir as seguintes palavras:

3 Questão 24798 | Telecomunicações, Rádio Operador, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

Qual a finalidade da utilização do "Código Q", nas transmissões de rádio?

4 Questão 24984 | Português, Enfermeiro, CISLIPA, Ensino Superior, 2015

Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.

      Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo. 

       Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.

Disponível em: http://pensador.uol.com.br

Ao afirmar que “há escolas que são gaiolas" e “há escolas que são asas", Rubem Alves está utilizando qual figura de linguagem?

5 Questão 24787 | Conhecimentos Específicos, História e Geografia do Estado do Paraná, Rádio Operador, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

As exportações de grãos no Porto de Paranaguá, no litoral do Paraná, cresceram 20% no primeiro trimestre de 2014 em comparação ao mesmo período de 2013. Os dados foram divulgados pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). Quais produtos lideram a exportações do Porto de Paranaguá?

6 Questão 24720 | Português, Técnico de enfermagem, CISLIPA, Ensino Médio, 2014

”Atualmente a produção de petroquímicos é feita através do processamento de nafta”.

Na frase acima, quantas palavras são classificadas como polissílabas?

7 Questão 25018 | Direito Administrativo, Assistente Administrativo, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

A respeito dos servidores públicos, de acordo com a Lei 8.112/1990, é INCORRETO afirmar que:

8 Questão 24985 | Português, Enfermeiro, CISLIPA, Ensino Superior, 2015

Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.

      Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo. 

       Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.

Disponível em: http://pensador.uol.com.br

De acordo com o texto, ser escola “asa" significa:

9 Questão 25000 | Português, Assistente Administrativo, CISLIPA, FAFIPA, Ensino Médio, 2015

Texto associado.
Comediantes estão cada vez mais sendo perseguidos

         O humor é um constante trabalho de reinvenção, todos os dias é preciso pensar fora da caixa. Construir uma boa piada é tentar distrair a mente do público para causar uma surpresa, para que o desfecho não seja previsível e cause no espectador o espasmo da risada em sua face. Acredito que o processo para se fazer graça em tempos que a profissão está cada vez mais concorrida continua o mesmo. Sempre precisamos buscar outros caminhos e aplicar o mesmo processo de criação nas escolhas e formas de fazer piada. Também acho importante estar sempre conectado com as notícias e ter agilidade para não perder o "timing".

         Só que a gente que faz comédia está cada dia mais perseguido, e isso é muito ruim para o comediante. Esses dias fiz piadas sobre a manifestação e acabei sendo perseguido. Outro dia a piada falava do frio de Curitiba e acabei sendo ameaçado por feministas, ou seja, uma cutucada dispara outra e é preciso ficar atento. Só que ficar atento não é bom para o humor, o humor tem que ser verdadeiro e ácido quando necessário.

         Se você pensar duas vezes se vai ou não vai ofender alguém é melhor nem fazer piada, porque a piada sempre vai ter um alvo. Acredito que é possível fazer piadas com qualquer assunto, depende só de como você trata esse assunto e da dose de exagero que você coloca para que fique engraçada. Não devemos, enquanto humoristas, focar somente em um estilo de comédia para não cansar e saturar o público. Claro que sempre devemos ser honestos com a plateia, o consumidor de humor saca quando o comediante está forçando uma barra.

          O processo criativo deve ser provocado, não adianta esperar que as ideias apareçam, é preciso exercício. Criar é uma aeróbica mental e, na maioria das vezes, as ideias estão lá só esperando para serem resgatadas. O humorista não pode ter medo de tentar, até porque esse é o nosso trabalho. Nunca saberei se a piada funciona ou não até a hora que subo no palco e me arrisco. Já cansei de sair com três páginas de texto escrito e conseguir salvar só três piadas que realmente funcionaram, e olhe lá.

           Fazer televisão também é sempre muito importante porque divulga e populariza, mas hoje em dia veículos como as redes sociais, Facebook, YouTube e Twitter, além de ajudarem a divulgar o seu trabalho, servem como um mailing pessoal para levar público ao teatro e isso reflete em bilheteria. Claro que televisão ainda é muito importante, mas existe, por exemplo, um mercado enorme e rentável para comediantes no meio corporativo. O cinema nacional está se abrindo cada vez mais para a comédia, sitcoms, web séries, vlogs, uma infinidade de opções para o comediante se destacar. Quando comecei a fazer comédia não existiam tantas possibilidades para mostrar meu trabalho como existem hoje. Por isso hoje procuro usar tudo isso ao meu favor, no meio de várias tentativas, algumas sempre acabam virando e dando certo, mas é preciso insistir e fazer o seu, e de preferência não ligar muito para concorrência.  

Disponível em: http://noticias.uol.com.br/opiniao
Para construir uma boa piada, o autor do texto considera, EXCETO:

10 Questão 24719 | Português, Técnico de enfermagem, CISLIPA, Ensino Médio, 2014

Murmúrio d’água

Murmúrio d’água, és tão suave a meus ouvidos...
Faz tanto bem à minha dor teu refrigério!
Nem sei passar sem teu murmúrio a meus ouvidos,
Sem teu suave, teu afável refrigério.

Água de fonte... água de oceano... água de pranto...
Água de rio...
Água de chuva, água cantante das lavadas...
Todas têm para mim consolos de acalanto
A que sorrio... [...]

(Manuel Bandeira)

A palavra murmúrio utilizada no início do poema pode ser substituída por outra palavra. Que palavra, das escritas abaixo, não mudaria o sentido da poesia?