← Início

Questões de Concursos - CRESS PR - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - CRESS PR - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou, no dia 20 de agosto, ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. Na denúncia, de 85 páginas, o procurador-geral pede a condenação de Cunha, acusado, entre outros, dos crimes de:
A Agência Espacial Americana (Nasa) anunciou, recentemente, a descoberta de um planeta que seria o mais parecido com a Terra já encontrado até agora. Ele gira em torno de uma estrela também muito parecida com o Sol. E leva só um pouco mais de um ano – 385 dias – para dar uma volta completa em torno dessa estrela. Outra semelhança: está na chamada zona habitável. Quer dizer: nem longe e nem perto demais desse sol. Bom, e esse é o detalhe que faz toda a diferença. Os cientistas acreditam que se o sol desse planeta fica ali, numa boa distância, a temperatura por lá não deve ser fria demais, nem quente demais. E aí pode ser que esse planeta tenha água na superfície, assim como a nossa Terra. E, se existe água por lá, pode ser que exista também vida. O planeta recebeu o nome de:
A classificação é uma das atividades do processo de gestão de documentos arquivísticos, o qual inclui procedimentos e rotinas específicas que possibilitam maior eficiência e agilidade no gerenciamento e controle das informações. O Assistente Administrativo deve ter conhecimento de que ela deve ser realizada de acordo com as seguintes operações:
Texto associado.
Conselho Europeu pede divisão de refugiados entre países da UE 

       O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou os estados membros da UE a aceitar dividir o acolhimento de ao menos 100 mil refugiados, para aliviar a pressão sobre os países na linha de frente da crise migratória.
       "Aceitar mais refugiados é um importante gesto de solidariedade real. Uma divisão justa de ao menos 100.000 refugiados entre os Estados da UE é o que precisamos agora", disse Tusk em uma coletiva de imprensa junto ao primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban.
      Vários países europeus já rejeitaram quotas de divisão de refugiados – e com números muito inferiores aos 100.000 – e em uma cúpula em junho acordaram apenas acolher voluntariamente 32.000 pessoas procedentes de Síria e Eritreia, menos dos 40.000 propostos pela Comissão Europeia em maio. 
      Na mesma entrevista, Orban disse que a crise de migrantes não é um problema europeu, mas alemão, ao defender a política de seu governo para enfrentar a onda de refugiados que passa por seu país rumo à Alemanha.
      "O problema não é um problema europeu, é um problema alemão", disse Orban em uma coletiva de imprensa em Bruxelas.
      "Ninguém quer ficar na Hungria, na Eslováquia, na Estônia, na Polônia. Todos querem ir à Alemanha. Nosso trabalho consiste apenas em registrá-los, e faremos isso", afirmou em uma coletiva de imprensa com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.
      "Os húngaros, os europeus têm medo, porque é possível ver que os líderes europeus (...) não são capazes de controlar a situação", acrescentou o primeiro-ministro, cujo país é criticado por ter erguido uma cerca metálica em sua fronteira com a Sérvia.
      "Peço que Schulz diga aos deputados europeus que parem de criticar a Hungria, porque está fazendo o que é obrigada a fazer", afirmou Orban. 

(g1.globo.com/)
A regra de acentuação que justifica o uso do acento agudo em “países” é a mesma que justificaria seu uso em “rainha”, não fosse o caso de, nesta última palavra, a sílaba “i” ser seguida, na sílaba seguinte, de “nh”. Qual é, portanto, a regra que justifica a acentuação em “países”?
Em relação à Administração Pública, pode-se afirmar que:
Texto associado.
Conselho Europeu pede divisão de refugiados entre países da UE 

       O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, convocou os estados membros da UE a aceitar dividir o acolhimento de ao menos 100 mil refugiados, para aliviar a pressão sobre os países na linha de frente da crise migratória.
       "Aceitar mais refugiados é um importante gesto de solidariedade real. Uma divisão justa de ao menos 100.000 refugiados entre os Estados da UE é o que precisamos agora", disse Tusk em uma coletiva de imprensa junto ao primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban.
      Vários países europeus já rejeitaram quotas de divisão de refugiados – e com números muito inferiores aos 100.000 – e em uma cúpula em junho acordaram apenas acolher voluntariamente 32.000 pessoas procedentes de Síria e Eritreia, menos dos 40.000 propostos pela Comissão Europeia em maio. 
      Na mesma entrevista, Orban disse que a crise de migrantes não é um problema europeu, mas alemão, ao defender a política de seu governo para enfrentar a onda de refugiados que passa por seu país rumo à Alemanha.
      "O problema não é um problema europeu, é um problema alemão", disse Orban em uma coletiva de imprensa em Bruxelas.
      "Ninguém quer ficar na Hungria, na Eslováquia, na Estônia, na Polônia. Todos querem ir à Alemanha. Nosso trabalho consiste apenas em registrá-los, e faremos isso", afirmou em uma coletiva de imprensa com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.
      "Os húngaros, os europeus têm medo, porque é possível ver que os líderes europeus (...) não são capazes de controlar a situação", acrescentou o primeiro-ministro, cujo país é criticado por ter erguido uma cerca metálica em sua fronteira com a Sérvia.
      "Peço que Schulz diga aos deputados europeus que parem de criticar a Hungria, porque está fazendo o que é obrigada a fazer", afirmou Orban. 

(g1.globo.com/)
Observe as seguintes comparações, entre o texto lido e aquele encontrado em relatórios e projetos.

I. O texto apresentado é jornalístico; portanto, extremamente pessoal e intimista, assim como deve ser o desenvolvimento textual de um relatório.
II. Não há qualquer diferença entre a linguagem do texto acima, chamado de “documental", e aquela de um relatório – ambas são arcaizantes e obscuras, por sua natureza.
III. A linguagem da reportagem acima é oposta àquela encontrada em relatórios – esta tem, como característica principal, a subjetividade; aquela, a imprecisão semântica.
IV. Tanto o texto apresentado (jornalístico) quanto aquele de um relatório pertencem à mesma tipologia: ambos são dissertativos e sempre puramente argumentativos.

Está correto o que se afirma exatamente em:
A organização de um arquivo está entre as atribuições de um Assistente Administrativo. A informação é um item valioso na gestão arquivística. Os conjuntos documentais relativos à documentação e informação, considerados permanentes, refletem a política de tratamento, controle e acesso à informação do órgão. São eles:

I. inventários de documentação bibliográfica;
II. normas, projetos, manuais e instrumentos;
III. política interna de acesso aos documentos de arquivo;
IV. análise, avaliação, seleção e tabela de temporalidade;
V. termos de eliminação e guias de recolhimento;
VI. programas, sistemas e manuais de informática.

Quantos estão corretos?
No Microsoft Word 2013 em português, as réguas horizontal e vertical permitem de forma rápida, por meio do mouse, definir tabulações, margens etc. Essas réguas podem ser facilmente mostradas ou ocultadas a partir da guia:
No Windows 7 em português, há uma área de exploração em que é possível visualizar as unidades de disco existentes no computador e, após se abrir a unidade de disco desejada, visualizar e manipular arquivos e/ou pastas. Para acessar essa área, clica-se no botão Iniciar e na opção:
Assinale a alternativa correta em relação a Atos Administrativos.