Questões de Concursos Detran RO

Resolva Questões de Concursos Detran RO Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 12825.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • "Utilizar-se de veículo para, em via pública, demonstrar ou exibir manobra perigosa, arrancada brusca, derrapagem ou frenagem com deslizamento ou arrastamento de pneus." Sobre a infração, analise.

    I. Trata-se de Infração gravíssima.

    II. A penalidade aplicável é de multa, suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo.

    III. A medida administrativa a ser tomada é de recolhimento do documento de habilitação e remoção do veículo.

    Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s)
  • 2 - Questão 12810.   Português - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Retrato falado

        Uma das coisas que não entendo é retrato falado. Em filme policial americano, no retrato falado sai sempre a cara do criminoso, até o último cravo. Mas na vida real, que nada tem de filme americano, o retrato falado nunca tem o menor parentesco com a cara do cara que acaba sendo preso.

    - Atenção. Aqui está um retrato falado do homem que estamos procurando. Foi feito de acordo com a descrição de dezessete testemunhas do crime. Decorem bem a sua fisionomia. Está decorada?
    - Sim, senhor.
    - Então, procurem exatamente o contrário deste retrato. Não podem errar.
     Imagino os problemas que não deve ter o artista encarregado dos retratos falados na polícia. Um homem sensível obrigado a conviver com a imprecisão de testemunhas e as rudezas da lei.
    - O senhor mandou me chamar, delegado? 
    - Mandei, Lúcio. É sobre o seu trabalho. Os seus últimos retratos falados...
    - Eu sei, eu sei. É que estou numa fase de transição, entende? Deixei o hiper-realismo e estou experimentando com uma volta as formas orgânicas e...
    - Eu compreendo, Lúcio. Mas da última vez que usamos um retrato falado seu, a turma prendeu um orelhão. 
    O pior deve ser as testemunhas que não sabem descrever o que viram.
    - O nariz era assim, um pouco, mais ou menos como seu, inspetor.
    - E as sobrancelhas? As sobrancelhas são importantes.
    - Sobrancelhas? Não sei... como as suas, inspetor.
    - E os olhos? 
    - Os olhos claros, como os...
    - Já sei. Os meus. O queixo?
    - Parecido com o seu.
    - Inspetor, onde é que o senhor estava na noite do crime?
    - Cala a boca e desenha, Lúcio. 
    E há os indecisos.
    - Era chinês.
    - Ou era chinês ou tinha dormido mal.
    E deve haver a testemunha literária!
    - Nariz adunco, como de uma ave de rapina. A testa escondida pelos cabelos em desalinho. Pelos seus olhos, vez que outra, passava uma sombra como uma má lembrança. A boca de uma sensualidade agressiva mas ao mesmo tempo tímida, algo reticente nos cantos, com uma certa arrogância no lábio superior que o lábio inferior refutava e o queixo desmentia. Narinas vívidas, como as de um velho cavalo. Mais não posso dizer porque só o vi por dois segundos.
    Os sucintos:
    - Era o Charles Bronson com o nariz da Maria Alcina.
    - Tipo Austregésilo de Athayde, mas com bigodes mexicanos.
    - Uma miniatura de cachorro boxer, comandante da Varig e beque do Madureira.
    - Bota aí: a testa do Jaguar, o nariz do Mitterrand, a boca do porteiro do antigo Freds e o queixo da Virgínia Woolf. Uma orelha da Jaqueline Kennedy e a outra, estranhamente, do neto do Getty.
    - A Emilinha Borba de barba depois de um mal voo na ponte aérea com o Nélson Ned. E há as surpresas.
    - Bom, era um cara comum. Sei lá. Nariz reto, boca do tamanho médio, sem bigode. Ah, e um olho só, bem no meio da testa.
    O ciclope ataca outra vez! 
    Experimente você dar as características para o retrato falado de alguém.
    - Os olhos de Sandra Brea. Um pouco menos sobrancelha. O nariz de Claire Bloom de 15 anos atrás. A boca de Cláudia Cardinale. O queixo da Elizabeth Savala. Um seio de Laura Antonelli e outro da Sydne Rome. As pernas da Jane Fonda.
    - Feito. Mas quem é essa?
    - Não sei, mas se encontrarem, tragam-na para mim depressa. E vival

    (Luis Fernando Veríssimo. Retrato falado. In: PINTO, Manuel da Costa. Crônica brasileira contemporânea. São Paulo: Salamandra, 2008.)
  • Releia os seguintes trechos da crônica.

    I. "- Sobrancelhas? Não sei... como as suas, inspetor." (13°§ )

    II. "- Os olhos claros, como os..." (15°§)

    As reticências são empregadas para indicar uma ruptura na sequência normal da frase. Mas o sentido sinalizado por esse sinal de pontuação deve ser analisado de acordo com o contexto no qual foi empregado. Então, com base nessa informação, é correto afirmar que as reticências foram utilizadas para indicar
  • 3 - Questão 12801.   Informática - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Sobre o Sistema Operacional Microsoft Windows 7 (configuração padrão), analise.

    I. O painel de controle é um recurso que permite alterar as configurações do Sistema Operacional.
    II. O WordPad é um editor de texto básico que está embutido no Sistema Operacional.
    IIIl. O Paint é um editor de imagens e videos que está embutido no Sistema Operacional. 

    Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s)
  • 4 - Questão 12828.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Segundo o Código de Trânsito Brasileiro são passíveis de apreensão do veículo, como penalidade aplicável, as seguintes infrações, EXCETO:
  • 5 - Questão 12823.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Dirigir veículo:

    I. sem possuir Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir;
    II. com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir cassada ou com suspensão do direito de dirigir;
    III. com Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão para Dirigir de categoria diferente da do veículo que esteja conduzindo.

    Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, constitui(em) infração(ões) gravíssima(s) a(s) afirmativa(s)
  • 6 - Questão 12832.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • "Júlio é servidor público estadual recentemente aposentado por invalidez. Ocorre que, inconformado com a aposentadoria, Júlio é submetido à inspeção médica oficial em que são constatados insubsistentes os motivos determinantes da aposentadoria. Em razão disso, houve o reingresso de Júlio no serviço público."

    É correto afirmar que o caso narrado refere-se ao instituto jurídico do(a)
  • 7 - Questão 12806.   Português - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Retrato falado

        Uma das coisas que não entendo é retrato falado. Em filme policial americano, no retrato falado sai sempre a cara do criminoso, até o último cravo. Mas na vida real, que nada tem de filme americano, o retrato falado nunca tem o menor parentesco com a cara do cara que acaba sendo preso.

    - Atenção. Aqui está um retrato falado do homem que estamos procurando. Foi feito de acordo com a descrição de dezessete testemunhas do crime. Decorem bem a sua fisionomia. Está decorada?
    - Sim, senhor.
    - Então, procurem exatamente o contrário deste retrato. Não podem errar.
     Imagino os problemas que não deve ter o artista encarregado dos retratos falados na polícia. Um homem sensível obrigado a conviver com a imprecisão de testemunhas e as rudezas da lei.
    - O senhor mandou me chamar, delegado? 
    - Mandei, Lúcio. É sobre o seu trabalho. Os seus últimos retratos falados...
    - Eu sei, eu sei. É que estou numa fase de transição, entende? Deixei o hiper-realismo e estou experimentando com uma volta as formas orgânicas e...
    - Eu compreendo, Lúcio. Mas da última vez que usamos um retrato falado seu, a turma prendeu um orelhão. 
    O pior deve ser as testemunhas que não sabem descrever o que viram.
    - O nariz era assim, um pouco, mais ou menos como seu, inspetor.
    - E as sobrancelhas? As sobrancelhas são importantes.
    - Sobrancelhas? Não sei... como as suas, inspetor.
    - E os olhos? 
    - Os olhos claros, como os...
    - Já sei. Os meus. O queixo?
    - Parecido com o seu.
    - Inspetor, onde é que o senhor estava na noite do crime?
    - Cala a boca e desenha, Lúcio. 
    E há os indecisos.
    - Era chinês.
    - Ou era chinês ou tinha dormido mal.
    E deve haver a testemunha literária!
    - Nariz adunco, como de uma ave de rapina. A testa escondida pelos cabelos em desalinho. Pelos seus olhos, vez que outra, passava uma sombra como uma má lembrança. A boca de uma sensualidade agressiva mas ao mesmo tempo tímida, algo reticente nos cantos, com uma certa arrogância no lábio superior que o lábio inferior refutava e o queixo desmentia. Narinas vívidas, como as de um velho cavalo. Mais não posso dizer porque só o vi por dois segundos.
    Os sucintos:
    - Era o Charles Bronson com o nariz da Maria Alcina.
    - Tipo Austregésilo de Athayde, mas com bigodes mexicanos.
    - Uma miniatura de cachorro boxer, comandante da Varig e beque do Madureira.
    - Bota aí: a testa do Jaguar, o nariz do Mitterrand, a boca do porteiro do antigo Freds e o queixo da Virgínia Woolf. Uma orelha da Jaqueline Kennedy e a outra, estranhamente, do neto do Getty.
    - A Emilinha Borba de barba depois de um mal voo na ponte aérea com o Nélson Ned. E há as surpresas.
    - Bom, era um cara comum. Sei lá. Nariz reto, boca do tamanho médio, sem bigode. Ah, e um olho só, bem no meio da testa.
    O ciclope ataca outra vez! 
    Experimente você dar as características para o retrato falado de alguém.
    - Os olhos de Sandra Brea. Um pouco menos sobrancelha. O nariz de Claire Bloom de 15 anos atrás. A boca de Cláudia Cardinale. O queixo da Elizabeth Savala. Um seio de Laura Antonelli e outro da Sydne Rome. As pernas da Jane Fonda.
    - Feito. Mas quem é essa?
    - Não sei, mas se encontrarem, tragam-na para mim depressa. E vival

    (Luis Fernando Veríssimo. Retrato falado. In: PINTO, Manuel da Costa. Crônica brasileira contemporânea. São Paulo: Salamandra, 2008.)
  • No trecho "[...] o retrato falado nunca tem o menor parentesco com a cara do cara que acaba sendo preso." (1°§), o sentido das palavras destacadas é
  • 8 - Questão 12814.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Quando do processo administrativo para aplicação da penalidade de suspensão do direito de dirigir, uma vez mantida a penalidade pelos órgãos recursais ou não havendo interposição de recurso, a autoridade de trânsito notificará o infrator para entregar sua CNH até a data do término do prazo constante na notificação. Segundo a Resolução CONTRAN ne 182/2005, sendo o infrator flagrado conduzindo veículo, encerrado o prazo para a entrega da CNH, assinale a alternativa que apresenta corretamente o procedimento administrativo a ser tomado.
  • 9 - Questão 12819.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • A autoridade de trânsito, competente para impor as penalidades de suspensão do direito de dirigir, deverá expedir notificação ao infrator, contendo no mínimo, os seguintes dados:

    I. a identificação do infrator e do órgão de registro da habilitação;

    II. a finalidade da notificação;

    III. os fatos e fundamentos legais pertinentes da infração ou das infrações que ensejaram a abertura do processo administrativo, informando sobre cada infração;

    IV. somatória dos pontos, quando for o caso.

    De acordo com a Resolução CONTRAN n° 182/2005, estão corretas as alternativas
  • 10 - Questão 12816.   Legislação de Trânsito - Nível Médio - Agente de Trânsito - Detran RO - IDECAN - 2014
  • Na aplicação da penalidade de suspensão do direito de dirigir, segundo a Resolução CONTRAN no 182/2005, para estabelecer o início do período de 12 meses na contagem dos pontos do condutor, deverá ser considerada a data