Questões de Concursos EMBASA com Gabarito

Resolva Questões de Concurso Público Grátis EMBASA com Gabarito. Teste seus conhecimentos com perguntas e respostas em exercícios online.

Acerca da ética no trabalho nas organizações públicas, julgue o item que se segue.

A assiduidade e a frequência ao serviço, sob o norteamento da ética, devem ser vistas sob a ótica dos danos ao andamento das atividades a serem desempenhadas e do ordenamento do trabalho, pois a ausência do funcionário reflete negativamente em todo o sistema empresarial.
Texto associado.

Texto I
                                            Os bolsos do morto
                                                                                                          (Luis Fernando Veríssimo)

      O morto não é exatamente um amigo. Mais um conhecido, mas daqueles que você não pode deixar de ir ao velório. E lá está ele, estendido dentro do caixão forrado de cetim, de terno azul-marinho e gravata grená, esperando para ser enterrado.
       Se fosse um amigo você ficaria em silêncio, compungido, lembrando o morto em vida e lamentando sua perda. Como é apenas um conhecido, você comenta com o homem ao seu lado - que também não parece ser íntimo do morto:
       - Poderiam ter escolhido outra gravata...
       - É. Essa está brava.
       - Já pensou ele chegando lá com essa gravata?
       - “Lá” onde?
       - Não sei. Onde a gente vai depois de morto. Onde vai a nossa alma.
       - Eu acho que a alma não vai de gravata.
       - Será que não? E de fatiota?
       - Também não.
       - Bom. Pelo menos esse vexame ele não vai passar.
       - Você é da família?
       - Não. Apenas um conhecido.

       Você examina o morto. Engraçado: ele vai partir para a viagem mais importante, e mais distante, da sua vida, mas não precisa carregar nada. Identidade, passaporte, nada. Nem dinheiro, o que dirá cheques de viagem ou cartões de crédito. Nem carteira!
       Você diz para o outro:
       - A coisa mais triste de um defunto são os bolsos. O outro estranha.
       - Como assim?
       - Os bolsos existem para carregar coisas. Coisas importantes, que definem sua vida. CPF, licença para dirigir, bloco de notas, caneta, talão de cheques, remédio para pressão...
       - Pepsamar...
       - Pepsamar, cartão perfurado da Sena, recortes de artigos sobre a situação econômica, fio dental... Isso sem falar em coisas com importância apenas sentimental. Por exemplo: um desenho rabiscado por uma possível neta que parece, vagamente, um gato, e que ele achou genial e guardou. Entende?
       - Sei.
       - E aí está ele. Com os bolsos vazios. Despido da vida e de tudo que levava nos seus bolsos, e que o definia. O homem é o homem e o que ele leva nos bolsos. Poderiam ter deixado, sei lá, pelo menos um chaveiro.
       - Você acha?
       - Claro. As chaves da casa. As chaves do carro. Qualquer coisa pessoal, que pelo menos fizesse barulho num bolso da fatiota, pô!
       Você se dá conta de que está gritando. As pessoas se viram para reprová-lo. “Mais respeito” dizem as caras viradas. Você faz um gesto, pedindo perdão. Sou apenas um conhecido, desculpem. Mas continua, falando mais baixo:
       - A morte é um assaltante. Nos mata e nos esvazia os bolsos.
       - Sem piedade.
       - Nenhuma.
Vocabulário:
Fatiota - roupa de melhor qualidade, usada em situações mais formais
Pepsamar - tipo de medicamento 

Em “Se fosse um amigo você ficaria em silêncio, compungido.” (2°§), a palavra em destaque tem como sinônimo:
Julgue o próximo item, acerca do tema atendimento.

No desafio constante de atender bem os clientes e satisfazer às suas necessidades, é preciso também produzir produtos que atendam a essas expectativas. Assim, algumas características dos produtos e serviços, como estrutura organizacional da empresa, meios de controle, atendimento, prazo correto de entrega etc. tendem a não ser percebidas pelos clientes.
Texto associado.

O Guia Geral do MPS.BR (Melhoria de Processo do
Software Brasileiro) tem uma nova versão em vigor desde 30 de
junho de 2009. O guia define que, a partir de 1.o de janeiro de 2010
só são válidas avaliações MPS usando o modelo de referência
MR-MPS:2009. Estabelece, entretanto, um período de transição, de
30 de junho a 31 de dezembro de 2009, durante o qual podiam ser
realizadas avaliações MPS usando o modelo de referência
MR-MPS:2009 ou a versão anterior, MR-MPS 1.2.
Imagem 012.jpg

Considerando o Guia Geral, o Guia de Avaliação e o Guia de
Aquisição da versão 2009, julgue os itens subsequentes.

O Guia Geral esclarece que o modelo MPS possui um Guia de Implementação que descreve as atividades para a garantia da qualidade do software relacionadas a um produto pronto, tais como a sua manutenção e a sua operação.

Texto associado.

Julgue os itens a seguir, relativos à qualidade de software, de
acordo com o CMMI (Capability Maturity Model Integration) para
desenvolvimento, versão 1.2.

Satisfazer Metas Específicas é considerada uma meta genérica (generic goal), por ser encontrada nas descrições das características necessárias para institucionalizar os processos que implementam as áreas Validação e Verificação, entre outras.

Acerca da ética no trabalho nas organizações públicas, julgue o item que se segue.

Em prol do bem-estar da sociedade, os dirigentes, empregados e prestadores de serviços da organização poderão retardar a apresentação das prestações de contas decorrentes da gestão dos bens, direitos e serviços da coletividade que estiverem a seu cargo.
Considere que em certa região cada placa dos automóveis é composta por 2 letras, dentre as 10 primeiras do alfabeto e 3 números, dentre os algarismos 1,2,3,4,5. O total de placas diferentes possíveis de serem confeccionadas para essa região é igual a:
De acordo com a literatura na área, um PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) deve conter o que se descreve a seguir, exceto pelo que se lê na alternativa:
Segundo a NR específica que trata da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, cabe ao Presidente da CIPA o que se descreve a seguir, exceto pelo que se lê na alternativa: