Questões de Concursos Ministério da Fazenda

Resolva Questões de Concursos Ministério da Fazenda Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas Online com Gabarito.

  • Questão 48896.   Português - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do texto abaixo.

    Produtividade é o que se busca na essência. Só houve racionalidade na indústria, depois de décadas de desperdício, depois que os computadores começaram __(1)__ser interligados uns aos outros. O nosso tempo, este da ampliação extraordinária da internet, onipresente e onisciente, é o melhor dos mundos para o salto de produtividade. Com a internet das coisas, estaremos aptos __(2)__ levantar informações detalhadíssimas, o que ajudará __(3)__ administrar melhor qualquer negócio e o tempo que __(4)__ para realizá-lo. Para entender como esse novíssimo movimento tecnológico transformará__(5)__sociedade,em todos os aspectos, basta olhar __(6)__ nossa volta, observar nossa casa e o escritório de trabalho. Quanto tempo se demora ajustando a temperatura do chuveiro antes de tomar banho? Ou enchendo de gasolina o tanque do carro? Pagando contas bancárias? Coma internet das coisas, não nos preocuparemos com nada disso. Os aparelhos que nos rodeiam, conectados entre si e programados para compreender os hábitos de seus donos, se encarregarão sozinhos de resolver __(7)__maior parte dos afazeres do dia a dia. Soa longínquo? Não é. __(8)__ hoje experiências interessantíssimas do bom uso da internet plugada em objetos.
  • Questão 48894.   Português - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • Assinale a opção que preenche a lacuna do texto de forma a torná-lo coeso e coerente. 

    Os últimos meses não têm sido fáceis para muitos países emergentes. Bolsas em queda, moedas com forte desvalorização, redução das projeções de crescimento e aparentes problemas financeiros começam a trazer lembranças das recorrentes crises dos anos 1980 e 1990 e a suscitar temores de que tais episódios se repetirão.__________________________________________________________________________________________________________________ Mas é possível prever que o mais provável é que os próximos anos sejam árduos para aqueles países que acumularam grandes desequilíbrios na última década de juros baixos e capital farto. 

    (Adaptado de Folha de S. Paulo, 10/2/2014)
  • Questão 6305.   Administração Pública - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2012
  • A respeito do tema comunicação organizacional, assinale a opção considerada incorreta.
  • Questão 48893.   Português - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • Em relação às ideias do texto, assinale a opção correta. 

    A motivação para o trabalho tem raízes no indivíduo,na organização, no ambiente externo e na própria situação do país e do mundo em determinado momento.Logo,os aspectos que interferem na motivação podem ser externos às pessoas, ou internos, derivados dos instintos (forma inconsciente), e dos desejos criados (forma consciente). Assim, colocadas essas idéias, pode-se entender que a motivação é um impulso que vem de dentro, isto é,que tem suas fontes de energia no interior de cada pessoa. No entanto, os impulsos externos do ambiente são condicionantes do comportamento de cada indivíduo, o que também afeta o nível motivacional.

    A motivação.
  • Questão 48902.   Raciocínio Lógico - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • O lucro da empresa de Ana, Beto e Carina é dividido em partes diretamente proporcionais aos capitais que eles empregaram. Sabendo-se que o lucro de um determinado mês foi de 60 mil reais e que os capitais empregados por Ana, Beto e Carina foram, respectivamente, 40 mil reais, 50 mil reais e 30 mil reais, calcule a parte do lucro que coube a Beto.
  • Questão 48891.   Português - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • Assinale a opção que corresponde a erro gramatical ou de grafia de palavra na transcrição do texto.

    Nos últimos 20 anos, os emergentes viram dobrar sua participação no PIB mundial. Conforme o progresso técnico se dissemina (1) nesses países, surge uma nova classe média global -e não há nenhum sinal de que (2) esse movimento se esgotará (3) tão logo. A prosperidade, é claro, não está garantida.A questão principal, no longo prazo, diz respeito mais às reformas internas que precisam ser implementadas cujo (4) jogo de comparações e modismos. Serão vitoriosos os países que conseguirem não só integrar melhor suas economias nas cadeias produtivas de alto valor em escala mundial, como também (5) modernizar suas instituições e, especialmente, desenvolver capital humano.
  • Questão 48923.   Atualidades - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • Em relação aos conselhos de políticas públicas–também denominados conselhos de direitos ou conselhos gestores de políticas setoriais–, é correto afirmar:
  • Questão 48899.   Português - Nível Médio - Assistente Técnico Administrativo - Ministério da Fazenda - ESAF - 2014
  • O HOMEM QUE SABIA JAVANÊS

    “O marido de Dona Maria da Glória (assim se chamava a flha do barão), era desembargador, homem relacionado e poderoso; mas não se pejava em mostrar diante de todo o mundo a sua admiração pelo meu javanês. Por outro lado, o barão estava contentíssimo. Ao fm de dois meses, desistira da aprendizagem e pedira-me que lhe traduzisse, um dia sim outro não, um trecho do livro encantado. Bastava entendê-lo, disse-me ele; nada se opunha que outrem o traduzisse e ele ouvisse. Assim evitava a fadiga do estudo e cumpria o encargo.

    Sabes bem que até hoje nada sei de javanês, mas compus umas histórias bem tolas e impingi-as ao velhote como sendo do crônicon. Como ele ouvia aquelas bobagens!... Ficava extático, como se estivesse a ouvir palavras de um anjo. E eu crescia a seus olhos! Fez-me morar em sua casa, enchia-me de presentes, aumentava-me o ordenado. Passava, enfm, uma vida regalada.

    Contribuiu muito para isso o fato de vir ele a receber uma herança de um seu parente esquecido que vivia em Portugal. O bom velho atribuiu a coisa ao meu javanês; e eu estive quase a crê-lo também.

    Fui perdendo os remorsos; mas, em todo o caso, sempre tive medo de que me aparecesse pela frente alguém que soubesse o tal patuá malaio. E esse meu temor foi grande, quando o doce barão me mandou com uma carta ao Visconde de Caruru, para que me fzesse entrar na diplomacia. Fiz-lhe todas as objeções: a minha fealdade, a falta de elegância, o meu aspecto tagalo. - "Qual! retrucava ele. Vá, menino; você sabe javanês! "Fui. Mandou-me o visconde para a Secretaria dos Estrangeiros com diversas recomendações. Foi um sucesso.
    O diretor chamou os chefes de seção: "Vejam só, um homem que sabe javanês - que portento!" 

    Os chefes da seção levaram-me aos ofciais e amanuenses e houve um destes que me olhou mais com ódio do que com inveja ou admiração. E todos diziam: "Então sabe javanês? É difícil? Não há quem o saiba aqui!"

    O tal amanuense, que me olhou com ódio, acudiu então: "É verdade, mas eu sei canaque. O senhor sabe?" Disse-lhe que não e fui à presença do ministro.

    A alta autoridade levantou-se, pôs as mãos às cadeiras, consertou o pince-nez no nariz e perguntou: " Então, sabe javanês?" Respondi-lhe que sim; e, à sua pergunta onde o tinha aprendido, contei-lhe a história do tal pai javanês. "Bem, disse-me o ministro o senhor não deve ir para a diplomacia; o seu físico não se presta... O bom seria um consulado na Àsia ou Oceania. Por ora, não há vaga, mas vou fazer uma reforma e o senhor entrará. De hoje em diante, porém, fca adido ao meu ministério e quero que, para o ano, parta para Bâle, onde vai representar o Brasil no congresso de Lingüística. Estude, leia o Hove-Iacque, o Max Müller, e outros!"

    Imagina tu que eu até aí nada sabia de javanês, mas estava empregado e iria representar o Brasil em um congresso de sábios.” 

     
    Leia atentamente o texto acima, trecho extraído de um conto de autoria de Lima Barreto, publicado no início do século XX. Tendo-o em mente, analise as afirmativas subsequentes, classificando-as em verdadeiras (V) ou falsas (F). Ao final, assinale a opção que contenha a sequência correta.

    () Os dois últimos parágrafos estampam o funcionamento da Administração Pública durante a primeira República.
    () A carta mencionada no texto é a demonstração de força do apadrinhador,que, com sua influência, mobiliza os órgãos estatais a seu favor. 
    () Sob certo aspecto, a meritocracia está presente no conto estudado, assim como estava na primeira República, pois o professor de javanês somente alcançou o posto estatal por força dos conhecimentos da língua estrangeira que todos achavam que ele possuía.