Questões de Concursos Ministério das Cidades

Resolva Questões de Concursos Ministério das Cidades Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 49237 - Raciocínio Lógico - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Ana tem um par de sandálias, um par de botas e um par de tênis. Um dos pares é azul, o outro é marrom e o outro é verde, não necessariamente nessa ordem. Apenas uma das declarações abaixo é verdadeira. 

    1. O par de sandálias é azul. 
    2. O par de botas não é azul. 
    3. O par de tênis não é verde. 

    Nessas condições, é correto afirmar que o par de sandálias, o par de botas e o par de tênis são, respectivamente,
  • 2 - Questão 49231 - Informática - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Considerando processos e threads dos sistemas operacionais, correlacione as colunas abaixo e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. 

    Coluna A 
    1. Vulnerabilidade. 
    2. Phishing. 
    3. Spam. 
    4. Malware. 

    Coluna B 
    (   ) Podem ser criadas por configurações incorretas do computador ou de segurança. 
    (   ) Consiste no envio de mensagens indesejadas, o que pode trazer sérios problemas de segurança, pois pode ser usado para transmitir cavalos de troia e outras pragas virtuais. 
    (   ) Golpe on-line de falsificação que pode usar, por exemplo, o e-mail para fazer com que uma pessoa revele informações sigilosas, como o número do cartão de crédito do usuário. 
    (   ) Categoria de código malicioso que inclui vírus, worms e cavalos de troia.
  • 4 - Questão 49211 - Direito Administrativo - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Sobre as peculiaridades dos contratos administrativos, marque V para verdadeiro ou F para falso e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. 

    (   ) As cláusulas exorbitantes podem consignar as mais diversas prerrogativas, no interesse do serviço público, como, por exemplo, a ocupação do domínio público.
    (   ) A rescisão unilateral do contrato ocorrida por inadimplência do contratado não exige justa causa. 
    (   ) A exceção de contrato não cumprido se aplica, em princípio, aos contratos administrativos quando a falta é da Administração.
  • 5 - Questão 49247 - Administração Financeira e Orçamentária - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Sobre os princípios orçamentários, analise as assertivas abaixo. 

    I. Segundo o princípio da Unidade, todas as receitas devem ir para conta única do Tesouro Nacional, operacionalizada pelo Banco do Brasil. 
    II. O princípio da Universalidade estabelece que a Lei Orçamentária Anual (LOA) deve ser elaborada por cada estado, município, pelo Distrito Federal e pela União.
    III. O princípio do Equilíbrio Orçamentário estabelece que as despesas autorizadas não serão superiores à previsão das receitas. 
    IV. Segundo o princípio da não afetação das receitas, é vedada a vinculação de receita de impostos a órgão, fundo ou despesa, ressalvadas a repartição do produto da arrecadação dos impostos a que se referem os artigos 158 e 159 da CF/1988, a destinação de recursos para as ações e serviços públicos de saúde, para manutenção e desenvolvimento do ensino e para realização de atividades da administração tributária e a prestação de garantias às operações de crédito por antecipação de receita. 

    É correto o que se afirma em
  • 6 - Questão 49209 - Direito Administrativo - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Com relação à licitação, analise as assertivas abaixo. 

    I. É o procedimento administrativo mediante o qual a Administração Pública seleciona a proposta mais vantajosa para o contrato de seu interesse. 
    II. Como procedimento, desenvolve-se por meio de uma sucessão ordenada de atos vinculantes para a Administração e para os licitantes. 
    III. Tem como pressuposto a competição. 
    IV. Tem como finalidade, entre outras, a promoção do desenvolvimento nacional sustentável. 

    É correto o que se afirma em
  • 7 - Questão 49212 - Direito Administrativo - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • Com relação à execução dos contratos, assinale a alternativa incorreta.
  • 8 - Questão 49204 - Direito Administrativo - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  • No direito brasileiro, firmou-se o entendimento de que são dois os principais meios de desfazer um ato administrativo: a anulação e a revogação. Sobre esse assunto, analise as assertivas abaixo. 

    I. A anulação ocorre por razões de ilegalidade, enquanto a revogação se baseia em motivos de mérito e, portanto, à conveniência e oportunidade. 
    II. A anulação é o desfazimento do ato administrativo efetuado pela própria Administração, enquanto a revogação consiste na supressão do ato administrativo ou pela própria Administração ou determinada pelo Poder Judiciário. 
    III. A anulação, em regra, elimina o ato administrativo com efeitos ex tunc, ou seja, com efeitos pretéritos, e a revogação produz efeitos ex nunc, ou seja, efeitos futuros. 

    É correto o que se afirma em
  • 10 - Questão 49221 - Português - Nível Médio - Agente Administrativo - Ministério das Cidades - CETRO - 2013
  •                                      Autoritarismo benigno 

          SÃO PAULO – O título não esconde as intenções da autora: “Contra a Autonomia – Justificando o Paternalismo Coercitivo”. A obra da filósofa Sarah Conly, disponível só em inglês, bate de frente com o virtual consenso de que as escolhas das pessoas devem ser respeitadas. Mas, ao contrário do que se poderia imaginar, não é um texto irremediavelmente autoritário. Embora Conly defenda a proibição do fumo, ela é simpática à legalização da maconha. 
          O ponto central da autora, que pretende refutar os argumentos libertários de John Stuart Mill, é o de que a psicologia reuniu uma catarata de evidências que provam que o ser humano é “intratavelmente irracional” e que isso não pode ser consertado por campanhas educativas. 
          Não é tanto que não saibamos o que queremos. A maioria de nós não tem dúvida de que deseja manter a saúde, guardar dinheiro para a aposentadoria etc.. A questão é que, devido a uma série de vieses cognitivos, fracassamos miseravelmente em seguir uma estratégia para chegar a esses fins. É só sob essas circunstâncias, diz Conly, que o paternalismo deve entrar para dar uma mãozinha. 
          Até aqui eu acompanho os raciocínios da autora. Ela não me convenceu, entretanto, de que o paternalismo coercitivo, isto é, imposto por meio de normas restritivas, é superior ao paternalismo libertário proposto por Richard Thaler e Cass Sunstein, em que o poder público tenta induzir o cidadão a fazer as melhores escolhas, sem, contudo, obrigá-lo a elas. 
          Minha impressão é que Conly não considerou como deveria o problema da informação incompleta que, em alguma medida, afeta todas as éticas consequencialistas. Nós simplesmente não temos como calcular o valor subjetivo que o fumante atribui a suas baforadas para proclamar que elas valem menos que a sua saúde. 
          O livro de Conly é bom e nos faz pensar, mas continuo com Mill: “Sobre si mesmo, o seu corpo e sua mente, o indivíduo é soberano”. 
      
     
    SCHWARTSMAN, H. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. A2, 17 mar. 2013.
  • Considerando os três últimos parágrafos do texto e as orientações da prescrição gramatical no que se refere a textos escritos na modalidade padrão da Língua Portuguesa, assinale a alternativa correta sobre o texto.