Questões de Concursos - MP SP - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - MP SP - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


Texto associado.
Para as questões de 1 a 5, leia o texto abaixo, de Gilberto Dimenstein.

A lição do menino milionário

Um garoto inglês fez um trabalho escolar para resolver um problema comum: saber quem está tocando a campainha de sua casa mesmo que a pessoa esteja fora. Solução: a campainha aciona o celular (o detalhamento está no www.catracalivre.com.br). A invenção ganhou vida, o produto vai ser comercializado em setembro próximo --e o garoto até o próximo ano, a julgar pelas encomendas, será um dos milionários mais novos do mundo.
Esse é um bom jeito de se encarar o futuro da educação. Há cada vez mais acesso a informação fora da escola, que não consegue acompanhar o ritmo das descobertas. A maioria dos professores se sente intimidada com o ritmo do conhecimento, distanciando-se dos seus alunos.

Além disso, as novas gerações aprendem coisas na base da tentativa e erro. Uma experiência na Índia (também detalhada no Catraca Livre) mostra bem isso: deixaram o computador livre numa área da escola, sem nenhum professor ou tutor. Logo se viu como os meninos e meninas aprendiam sozinhas.
Vejo aqui em Harvard, uma usina de quase adolescentes que viram milionários com seus projetos (pessoal do Facebook, por exemplo). Muita gente nem espera acabar o curso porque já está criando uma empresa. Dois exemplos: Bill Gates e Steve Jobs.

Saber como responder a essa velocidade é um dos maiores desafios da educação. A resposta para mim passa pelo seguinte: a escola é parte da resposta. O essencial é que o jovem viva numa comunidade de aprendizagem em que possa experimentar e aprender em diferentes lugares.
Portanto, um dos mais importantes papéis da escola, além de ajudar o estudante a se guiar pelas possibilidades de aprendizagem nos mais diferentes lugares (a começar dos virtuais) é desenvolver o prazer do empreendedorismo.
Considere as afirmações que seguem.

I. Pode-se inferir que o autor considera Harvard uma boa universidade.

II. De acordo com o texto, a Índia está mais desenvolvida do que o Brasil porque investe no uso de computadores para os jovens.

Está correto o que se afirma em:
Assinale a alternativa que indica corretamente a relação estabelecida pela conjunção na oração abaixo. Apesar do frio, estava sem agasalho.
Ligia foi ao supermercado e verificou que o preço de 600g de presunto era equivalente ao preço de 1,5kg de apresuntado. Com o mesmo valor, resolveu comprar uma quantia de cada um, ou seja, 400g de presunto e:
Dois aquários possuem peixes de mesma espécie. Num deles estavam 57 peixes e, no outro, 31 peixes. Para deixar os dois aquários com o mesmo número de peixes, foi preciso transferir de um aquário para o outro:
Texto associado.
Para as questões de 1 a 5, leia o texto abaixo, de Gilberto Dimenstein.

A lição do menino milionário

Um garoto inglês fez um trabalho escolar para resolver um problema comum: saber quem está tocando a campainha de sua casa mesmo que a pessoa esteja fora. Solução: a campainha aciona o celular (o detalhamento está no www.catracalivre.com.br). A invenção ganhou vida, o produto vai ser comercializado em setembro próximo --e o garoto até o próximo ano, a julgar pelas encomendas, será um dos milionários mais novos do mundo.
Esse é um bom jeito de se encarar o futuro da educação. Há cada vez mais acesso a informação fora da escola, que não consegue acompanhar o ritmo das descobertas. A maioria dos professores se sente intimidada com o ritmo do conhecimento, distanciando-se dos seus alunos.

Além disso, as novas gerações aprendem coisas na base da tentativa e erro. Uma experiência na Índia (também detalhada no Catraca Livre) mostra bem isso: deixaram o computador livre numa área da escola, sem nenhum professor ou tutor. Logo se viu como os meninos e meninas aprendiam sozinhas.
Vejo aqui em Harvard, uma usina de quase adolescentes que viram milionários com seus projetos (pessoal do Facebook, por exemplo). Muita gente nem espera acabar o curso porque já está criando uma empresa. Dois exemplos: Bill Gates e Steve Jobs.

Saber como responder a essa velocidade é um dos maiores desafios da educação. A resposta para mim passa pelo seguinte: a escola é parte da resposta. O essencial é que o jovem viva numa comunidade de aprendizagem em que possa experimentar e aprender em diferentes lugares.
Portanto, um dos mais importantes papéis da escola, além de ajudar o estudante a se guiar pelas possibilidades de aprendizagem nos mais diferentes lugares (a começar dos virtuais) é desenvolver o prazer do empreendedorismo.
Assinale a alternativa que apresenta a palavra que deve ser obrigatoriamente acentuada.
Em relação ao mandato do presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), assinale a alternativa incorreta.
Considere o título publicado na Folha de S. Paulo.

FOLHA APONTA FASANO COMO MELHOR RESTAURANTE DA CIDADE; JÚRI ELEGE O D.O.M.

Considere as afirmações que seguem.

I. A palavra “júri” é acentuada porque é uma paroxítona terminada em vogal.
II. No título, “melhor” é um advérbio de modo.

Está correto o que se afirma em:
Assinale a alternativa que indica o adjetivo equivalente à expressão em destaque na oração abaixo.
Era um garoto que tinha asas nos pés.
Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas. A garota estava ______ enjoada porque comeu __________ gramas de chocolate.
José possui 2 tamanhos de barbante para medir uma janela de 2m de largura. Se os tamanhos disponíveis são de 6cm e 7cm, então o número mínimo dos dois tipos de barbante para cobrir os 2m da janela é de: