Questões de Concursos MPE PR

Resolva Questões de Concursos MPE PR Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 2 - Questão 50249 - Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para a questão
    Texto II


    Idosos derrubam estereótipos e descobrem mundo de possibilidades na internet
    (Por Luciane Evans)

    Está nascendo, ou melhor, renascendo, uma geração disposta a não ter fronteiras e a quebrar os antigos rótulos que um dia impuseram a ela. E carrega consigo o nome 3T - “ Trocar o Tricô pelo Teclado.” E isso mesmo. São homens e mulheres acima dos 65 anos que decidiram abrir seus leques de oportunidades e decolar no mundo virtual. São vovôs e vovós que estão nas redes sociais, trocam e-mails, mensagens, rodam o mundo com um só clique e se comunicam com o universo por meio das novas tecnologias. Sabem mais que muito marmanjo por aí e garantem: estão mais jovens e felizes, alguns até mais próximos dos netos e filhos. Para especialistas, otimistas com essa revolução, a cada clique a geração 3T está beneficiando a mente e a alma, já que a web pode ser uma das armas para evitar o mal de Alzheimer e a solidão.
    Como toda e qualquer revolução que se preze, essa, levantada por aqueles que já viram grandes mudanças no mundo, ainda não é aderida por todos dessa faixa etária. Ainda há resistências que a geração 3T quer derrubar, a fim de aumentar seu batalhão de novos internautas e a efervescência ficar mais divertida. De acordo com uma pesquisa divulgada em fevereiro pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), a nova geração está começando aos poucos. O instituto entrevistou 20.736 pessoas de 65 a 75 anos entre julho de 2011 e agosto do ano passado, nas regiões metropolitanas das principais capitais do país, entre elas Belo Horizonte. Segundo o estudo, 52% dos entrevistados afirmam que se confundem com os computadores, mas no mesmo grupo, 28% já tratam de se manter atualizados com os avanços tecnológicos. [...]

    Disponível em: http://www. em. com. br/app/noticia/ tecnoloaia/2013/03/17/interna tecnologia.358365/idososderrubam-estereotipos-e-descobrem-mundo-de-possibilidadesna-internet.shtml
  • De acordo com o primeiro parágrafo, todas as opções abaixo podem ser consideradas vantagem do uso da internet pelos idosos, menos uma. Assinale-a:
  • 3 - Questão 50237 - Português - Noções Gerais de Compreensão - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para a questão.
    Texto I


    Beijos e Abraços 
    (Luís Fernando Veríssimo) 

    O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
    - Seu filho da mãe!
    - Seu cafajeste!
    São dois amigos que se encontram.
    - Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
    - Este lugar já foi mais bem frequentado... 
    Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
    - chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
    Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
    Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
    - Sua mãe continua na zona?
    -Aprendendo com a sua.
    - Dá cá um abraço!
    E lá vêm os tapas. 
    Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
    - Crápula!
    - Vigarista!
    - Farsante!
    - My God! Eles vão se matar! 
    Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

    Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
  • Com a oração “O brasileiro é expansivo”, o autor pretende dizer que se trata de um povo:
  • 5 - Questão 50244 - Português - Noções Gerais de Compreensão - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para a questão.
    Texto I


    Beijos e Abraços 
    (Luís Fernando Veríssimo) 

    O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
    - Seu filho da mãe!
    - Seu cafajeste!
    São dois amigos que se encontram.
    - Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
    - Este lugar já foi mais bem frequentado... 
    Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
    - chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
    Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
    Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
    - Sua mãe continua na zona?
    -Aprendendo com a sua.
    - Dá cá um abraço!
    E lá vêm os tapas. 
    Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
    - Crápula!
    - Vigarista!
    - Farsante!
    - My God! Eles vão se matar! 
    Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

    Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
  • O sujeito de uma oração é o termo sobre o qual se faz uma declaração. Desse modo, na oração “mas que ninguém se engane”, o sujeito é:
  • 6 - Questão 50240 - Português - Noções Gerais de Compreensão - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para a questão.
    Texto I


    Beijos e Abraços 
    (Luís Fernando Veríssimo) 

    O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
    - Seu filho da mãe!
    - Seu cafajeste!
    São dois amigos que se encontram.
    - Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
    - Este lugar já foi mais bem frequentado... 
    Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
    - chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
    Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
    Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
    - Sua mãe continua na zona?
    -Aprendendo com a sua.
    - Dá cá um abraço!
    E lá vêm os tapas. 
    Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
    - Crápula!
    - Vigarista!
    - Farsante!
    - My God! Eles vão se matar! 
    Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

    Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
  • Ao afirmar “Somos da terra do “dá cá um abraço”, pode perceber que o autor:
  • 7 - Questão 50258 - Português - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para as questão
    Texto III


    Afinal, o que é ética?

    Você certamente já deve ter ouvido falar em ética.
    Por exemplo, quando ouvimos falar em “Conselho de Ética” do Senado, que é quando um grupo de dirigentes se reúne para julgar se as ações de outro político foram adequadas ou não. ou então quando o assunto é clonagem humana, há uma grande polêmica sobre ética (ou sua falta). Mas afinal, o que é ética?
    A palavra “ética” vem do grego e significa o “modo de ser”, “caráter”. Na prática, a ética é a harmonia entre a conduta do indivíduo e os valores da sociedade. Se todo mundo agisse eticamente, em todas as situações, ninguém seria prejudicado. Nesse sentido, embora não deva ser confundida com as leis, ela está relacionada com a justiça social. 
    Diferentemente do que muitos imaginam, as pessoas têm de lidar com questões éticas a todo momento: aquele que encontra uma carteira cheia de dinheiro e a devolve ao dono; a pessoa que, no transporte público, dá seu lugar a idosos, deficientes físicos, mulheres grávidas ou com crianças decolo; aqueles que sempre jogam lixo nos lugares apropriados; aquele que, se o caixa do supermercado der o troco a mais, devolve o dinheiro... todos são exemplos de atitudes éticas, que fazem bem à comunidade, protegem seus membros mais vulneráveis e garantem, enfim, um funcionamento harmonioso e justo entre as pessoas. 

    (Gilberto Dimenstein, O Cidadão de Papel)
  • Considerando o contexto, no trecho “Nesse sentido, embora não deva ser confundida com as leis, ela está relacionada com a justiça social.”, o pronome “ela” faz referência ao seguinte termo:
  • 8 - Questão 50225 - Raciocínio Lógico - Raciocínio Matemático - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Carlos terminou um trabalho em três etapas: na primeira realizou 1/5 do trabalho, na segunda realizou 4/15 do trabalho. Podemos afirmar que Carlos:
  • 9 - Questão 50245 - Português - Noções Gerais de Compreensão - Nível Médio - Auxiliar Administrativo - MPE PR - ESPP - 2013
  • Texto para a questão.
    Texto I


    Beijos e Abraços 
    (Luís Fernando Veríssimo) 

    O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
    - Seu filho da mãe!
    - Seu cafajeste!
    São dois amigos que se encontram.
    - Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
    - Este lugar já foi mais bem frequentado... 
    Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
    - chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
    Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
    Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
    - Sua mãe continua na zona?
    -Aprendendo com a sua.
    - Dá cá um abraço!
    E lá vêm os tapas. 
    Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
    - Crápula!
    - Vigarista!
    - Farsante!
    - My God! Eles vão se matar! 
    Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

    Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
  • De acordo com o texto, quando um fala para o outro Sua mãe continua na zona?” e “-Aprendendo com a sua.”, é porque: