Questões de Concursos Polícia Federal

Resolva Questões de Concursos Polícia Federal Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas Online com Gabarito.

Aviso legal: Resolva as questões por simulado. Por lá você tem estatísticas de resolução.

  • Questão 53840.   Contabilidade - Contabilidade Geral - Nível Superior - Agente de Polícia - Polícia Federal - CESPE - 2018
  • Determinada sociedade comercial realizou, no período corrente, as transações apresentadas a seguir.

     •  Apropriou a terceira cota anual cheia de depreciação de um veículo, originalmente adquirido por R$ 60.000, com vida útil estimada em 5 anos. A empresa tem como política considerar um valor residual de 10% para todos os seus bens. O método de depreciação empregado é o da soma dos dígitos dos anos.
     •  Descontou, no banco onde mantém conta, uma duplicata a vencer em 60 dias. O título, com valor nominal de R$ 100.000, gerou um crédito de R$ 97.000 na conta-corrente da empresa.
     •  Vendeu mercadorias por R$ 10.000, líquido de tributos, realizando a baixa dos estoques correspondentes, no valor de R$ 5.500.

    Nessa situação hipotética,

    a empresa, no momento do desconto do título, contabilizou despesa com encargos financeiros de R$ 3.000.
  • Questão 12891.   Administração de Material - Nível Superior - Administrador - Polícia Federal - CESPE - 2013
  • A respeito da classificação, que consiste em um processo de associação de materiais com características semelhantes, julgue os itens a seguir.

    Os fatores que determinam o tipo de organização de materiais são classificados de acordo com o tipo de consumo, a perecibilidade, a periculosidade, a possibilidade de fazer ou comprar, o tipo de estocagem, a dificuldade de aquisição e o mercado fornecedor.
  • Questão 11386.   Direito Penal - Nível Superior - Agente de Polícia Federal - Polícia Federal - CESPE - 2014
  • No que se refere à aplicação da lei penal o item abaixo apresenta uma situação hipotética, seguida de uma assertiva a ser julgada.

    Sob a vigência da lei X, Lauro cometeu um delito. Em seguida, passou a viger a lei Y, que, além de ser mais gravosa, revogou a lei X. Depois de tais fatos, Lauro foi levado a julgamento pelo cometimento do citado delito. Nessa situação, o magistrado terá de se fundamentar no instituto da retroatividade em benefício do réu para aplicar a lei X, por ser esta menos rigorosa que a lei Y.