Questões de Concursos Polícia Militar RJ

Resolva Questões de Concursos Polícia Militar RJ Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 3 - Questão 52547 - Direito Administrativo - Nível Superior - Aspirante da Polícia Militar - Polícia Militar RJ - IBADE - 2017
  • Acerca de contratos administrativos, considere a seguinte situação hipotética. A Administração Pública contrata uma empreiteira para realizar uma obra. A Administração Pública interrompe durante 30 dias retardando sua execução. Essa interrupção vai impactar o contrato, porque os custos da empreiteira aumentaram, pois os empregados ficam propriamente parados, mas recebem. Essa interrupção é caracterizada como: 
  • 4 - Questão 17628 - Geografia - Nível Médio - Soldado da Polícia Militar - Polícia Militar RJ - EXATUS PR - 2014
  • Sobre os padrões climáticos da superfície terrestre é incorreto afirmar:
  • 5 - Questão 6098 - Sociologia - Nível Médio - Soldado PM - Polícia Militar RJ - 2010
  • símbolo homossexualidade entre homens
  • 6 - Questão 17651 - Direito Constitucional - Nível Médio - Soldado da Polícia Militar - Polícia Militar RJ - EXATUS PR - 2014
  • Diz o inciso II do artigo 5º da CF: “II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei”.
  • 7 - Questão 6103 - Informática - Nível Médio - Soldado PM - Polícia Militar RJ - 2010
  • A parte física (hardware) do computador pode ser entendida como um conjunto de placas, componentes e circuitos eletrônicos que se comunicam através de barramentos.

    Com base nessa afirmação, assinale a opção que descreve a função do dispositivo de forma correta.
  • 8 - Questão 6106 - Legislação de Trânsito - Nível Médio - Soldado PM - Polícia Militar RJ - 2010
  • Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, a cada infração de trânsito cometida são computados números de pontos. Marque a opção que classifica a infração com o correto número de pontos.
  • 9 - Questão 17635 - História - Nível Médio - Soldado da Polícia Militar - Polícia Militar RJ - EXATUS PR - 2014
  • Sobre a Crise econômica norte-americana de 1929 e suas consequências é incorreto afirmar:
  • 10 - Questão 17614 - Português - Nível Médio - Soldado da Polícia Militar - Polícia Militar RJ - EXATUS PR - 2014
  • ANO NOVO, VIDA NOVA
    Moacyr Scliar

    1º Vida é dor, e acordo com dor de dentes. O dia é  belíssimo, um sol de verão invade o barraco; quanto a  mim, choro de dor. Choro também por outras razões,  mas principalmente de dor. 
    2º Vida é combate. De nada me adianta ficar  deitado. Levanto-me e começo a fazer ginástica. Ao  fletir o tronco, dou com o bilhete da Francisca, em cima  da cadeira.
    3º Escrever é uma conquista recente de Francisca,  que frequenta, com muito sacrifício, um curso noturno  de alfabetização. A caligrafia melhora dia a dia,  constato, desdobrando a mensagem que, infelizmente,  não me dá outros motivos de satisfação: Francisca  acaba de me deixar, optando por um estivador – o que  afinal de contas está bem de acordo com a falta de  sensibilidade dela, mas me cria problemas: quem vai  cozinhar? Quem vai arrumar o barraco? Quem vai me  arranjar dinheiro para o cinema? Ai, vida é  preocupação. 
    4º Mas a vida também é alegria. O Sol brilha, a  ginástica me faz bem, e, se Francisca me deixou, mulheres não me faltarão. Aliás, não guardo nenhum  rancor a Francisca. Ela nunca esteve à minha altura.  Porque, se hoje moro em barraco, é por opção: fui  criado por um tio rico, e nada me faltou a não ser o  tédio. Por causa deste me tornei hippie. Depois resolvi  profissionalizar-me e me tornei pobre de verdade. Foi  assim que vim morar neste barraco, a princípio sozinho;  mais tarde trouxe a Francisca, então uma simples  empregada doméstica, uma analfabeta. Agora ela me  deixou. Mas não tem nada, vamos em frente, amanhã  será outro dia. 
    5º A dor de dentes, momentaneamente aliviada,  retorna feroz. Preciso ir ______ dentista, concluo. Cachaça com fumo não vai me adiantar, principalmente se a gente não tem – como é o meu caso – nem cachaça  nem fumo. Nestas horas me arrependo um pouco de ter deixado o lar do meu tio. Pelo menos, não deveria ter  jogado fora o cartão de crédito que ele me deu.
    6º Decido ir ao dentista da associação beneficente  da vila, que trata os pobres de graça. O dentista é uma  bela pessoa, gordinho e simpático; examina-me  rapidamente e decide que o caso é de extração. Posso  escolher, informa-me; extração com anestesia (o que  me custará uma módica quantia), ou sem. Escolho sem,  e berro quando o dente é arrancado. O dentista pensa  que eu grito de dor, mas se engana; berro de satisfação  pelo dinheiro poupado. Gastar só para me tornar  insensível? Absurdo. Vida é sofrimento; sofrer é tragar  a vida a grandes goles, conforme explico ao dentista ao  me despedir, com a boca cheia de sangue. 
    7º Cuspindo glóbulos pelos caminhos empoeirados  da vila, desço _____ cidade, com o propósito de
    arranjar um café, senão o da manhã, pelo menos o da  tarde: são quase três horas. 
    8º O movimento nas ruas do centro me surpreende. Uma quantidade enorme de pessoas, nas ruas, nas lojas. E aí me dou conta: é 31 de dezembro. O último dia do ano! 
    9º Vida é emoção. Lembro-me de como eu e o tio  comemorávamos a passagem do ano: muito doce, muita  champanha. Meu tio, esqueci-me ______ dizer, era  importador de vinhos finos, de modo que o champanha  era sempre do melhor, embora eu custasse um pouco a  me embebedar com ele. A noite de 31 de dezembro era  de sonhos e esperanças. Lembrando-me disso sento na  sarjeta e choro, choro...
  • Em todas as alternativas o “que” exerce a mesma função, exceto: