Questões de Concursos SPPREV

Resolva Questões de Concursos SPPREV Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 4170.   Português - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  •     Quando a colônia brasileira começou a ser ocupada, em
    1500, e os europeus fundaram cidades, pequenas fontes de
    água eram suficientes para abastecer uns poucos cidadãos e
    animais. Ficar perto de grandes rios não era parte dos planos
    de José de Anchieta e Manoel da Nóbrega. O Colégio dos
    Jesuítas fincou pé num outeiro, lugar apropriado para se
    defender dos possíveis ataques de índios, mas com muito
    pouca água. Contudo, dessa vila nasceu São Paulo, metrópole
    de quase 20 milhões de habitantes que precisam de cerca de
    80 litros de água tratada por pessoa, ao dia, para suas
    necessidades domésticas. Um volume que já não consegue
    mais ser suprido pelos mananciais próximos que, pelos critérios
    da ONU, têm sete vezes menos a capacidade necessária à
    população que atendem. É preciso ir buscar o líquido cada vez
    mais longe e tratar águas cada vez mais poluídas, a fim de
    torná-las próprias para o consumo.

         Um levantamento recém-divulgado pela Agência
    Nacional de Água (ANA) aponta que o problema do
    abastecimento é generalizado no país. Dos 5.565 municípios
    brasileiros, mais da metade terão problemas de abastecimento
    até 2015. E, para tentar adiar o problema por ao menos uma
    década, será preciso desembolsar 22 milhões de reais em
    obras de infraestrutura, construção de sistemas de distribuição,
    novas estações de tratamento e manutenção de redes muito
    antigas, que perdem mais de 30% da água tratada até chegar à
    casa dos clientes. E nesse valor não estão incluídos os recursos
    necessários para resolver o problema do saneamento básico,
    com a construção de sistemas de coleta de esgoto e estações
    de tratamento, de forma a proteger os mananciais onde se faz a
    captação da água para consumo humano.

         Esses investimentos são necessários considerando-se a
    parcela da população que não dispõe de banheiro em casa, o
    contingente de pessoas que entopem os serviços de saúde a
    cada ano em virtude de doenças provocadas pelo contato com
    água contaminada por esgotos, ou ainda o número de crianças
    que morrem vítimas de diarreia, engrossando as estatísticas de
    mortes por problemas gastrointestinais. Acredita-se que grande
    parte poderia ter retornado com saúde para suas famílias, ou
    nem mesmo ter ficado doente, caso o Brasil estivesse entre as
    nações que oferecem saneamento básico universal à
    população.

    (Adaptado de: Dal Marcondes. CartaCapital, 30 de março
    de 2011, p. 38)
  • O segmento DESTACADO está sendo substituído por um pronome correspondente, com as necessárias adaptações,
    de modo INCORRETO, em:
  • 2 - Questão 4175.   Português - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  • Técnico em Gestão Previdenciária - Português - SPPREV 2011
  • No último parágrafo, o autor
  • 3 - Questão 4120.   Informática - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  • Atenção: Para responder às questões de números 41 a 60, considere as configurações dos aplicativos e sistemas
    sempre originais, no modo clássico, em português e sem as adaptações passíveis de serem feitas pelo usuário, salvo se especificado diferentemente na questão.
  • Ao digitar o nome do usuário e a senha em áreas de acesso restrito de sites (como área de acesso ao e-mail), muitas vezes o navegador solicita que a senha digitada seja gravada no computador, de forma que, na próxima vez que o usuário acessar o site e digitar o nome, a senha já seja preenchida automaticamente. Caso já tenha confirmado a gravação da senha em um acesso anterior e resolva apagar as senhas gravadas, de forma a ter que digitá-las toda vez que acessar áreas restritas, o usuário deverá clicar na opção Ferramentas do navegador Internet Explorer (versão 8), em seguida em Opções da Internet e escolher a guia
  • 4 - Questão 4147.   Informática - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  • No Windows Vista é possível permitir que pessoas, em outros computadores da rede, acessem pastas no computador de Luciano. Para configurar uma pasta do computador que permita esse tipo de acesso, deve-se, no computador de Luciano, clicar
  • 7 - Questão 4161.   Matemática - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  • As duas sequências foram criadas com a mesma lógica e
    com número inicial diferente. São sequências limitadas a
    doze elementos porque o 13o elemento repetiria o 3o
    elemento.

    → 5; 6; 11; 12; 7; 8; 13; 14; 9; 10; 15; 16.
    → 16; 17; 22; 23; 18; 19; 24; 25; 20; 21; 26; 27.

    Sejam X e Y sequências com a mesma lógica das duas
    descritas, porém iniciando com 40 e 35, respectivamente.

    A diferença entre o 8o termo de X e o 5o termo de Y é
  • 8 - Questão 4165.   Português - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  •     Quando a colônia brasileira começou a ser ocupada, em
    1500, e os europeus fundaram cidades, pequenas fontes de
    água eram suficientes para abastecer uns poucos cidadãos e
    animais. Ficar perto de grandes rios não era parte dos planos
    de José de Anchieta e Manoel da Nóbrega. O Colégio dos
    Jesuítas fincou pé num outeiro, lugar apropriado para se
    defender dos possíveis ataques de índios, mas com muito
    pouca água. Contudo, dessa vila nasceu São Paulo, metrópole
    de quase 20 milhões de habitantes que precisam de cerca de
    80 litros de água tratada por pessoa, ao dia, para suas
    necessidades domésticas. Um volume que já não consegue
    mais ser suprido pelos mananciais próximos que, pelos critérios
    da ONU, têm sete vezes menos a capacidade necessária à
    população que atendem. É preciso ir buscar o líquido cada vez
    mais longe e tratar águas cada vez mais poluídas, a fim de
    torná-las próprias para o consumo.

         Um levantamento recém-divulgado pela Agência
    Nacional de Água (ANA) aponta que o problema do
    abastecimento é generalizado no país. Dos 5.565 municípios
    brasileiros, mais da metade terão problemas de abastecimento
    até 2015. E, para tentar adiar o problema por ao menos uma
    década, será preciso desembolsar 22 milhões de reais em
    obras de infraestrutura, construção de sistemas de distribuição,
    novas estações de tratamento e manutenção de redes muito
    antigas, que perdem mais de 30% da água tratada até chegar à
    casa dos clientes. E nesse valor não estão incluídos os recursos
    necessários para resolver o problema do saneamento básico,
    com a construção de sistemas de coleta de esgoto e estações
    de tratamento, de forma a proteger os mananciais onde se faz a
    captação da água para consumo humano.

         Esses investimentos são necessários considerando-se a
    parcela da população que não dispõe de banheiro em casa, o
    contingente de pessoas que entopem os serviços de saúde a
    cada ano em virtude de doenças provocadas pelo contato com
    água contaminada por esgotos, ou ainda o número de crianças
    que morrem vítimas de diarreia, engrossando as estatísticas de
    mortes por problemas gastrointestinais. Acredita-se que grande
    parte poderia ter retornado com saúde para suas famílias, ou
    nem mesmo ter ficado doente, caso o Brasil estivesse entre as
    nações que oferecem saneamento básico universal à
    população.

    (Adaptado de: Dal Marcondes. CartaCapital, 30 de março
    de 2011, p. 38)
  • É correto concluir do texto que
  • 9 - Questão 4126.   Informática - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  • Atenção: Para responder às questões de números 41 a 60, considere as configurações dos aplicativos e sistemas
    sempre originais, no modo clássico, em português e sem as adaptações passíveis de serem feitas pelo usuário, salvo se especificado diferentemente na questão.
  • Considere que o modo de exibição de pastas e arquivos ocultos do Windows Vista esteja configurado para não mostrar pastas e arquivos ocultos. Nessas condições, para ocultar uma pasta e todo seu conteúdo, deve-se
  • 10 - Questão 4172.   Português - Nível Médio - Técnico em Gestão Previdenciária - SPPREV - VUNESP - 2011
  •     Quando a colônia brasileira começou a ser ocupada, em
    1500, e os europeus fundaram cidades, pequenas fontes de
    água eram suficientes para abastecer uns poucos cidadãos e
    animais. Ficar perto de grandes rios não era parte dos planos
    de José de Anchieta e Manoel da Nóbrega. O Colégio dos
    Jesuítas fincou pé num outeiro, lugar apropriado para se
    defender dos possíveis ataques de índios, mas com muito
    pouca água. Contudo, dessa vila nasceu São Paulo, metrópole
    de quase 20 milhões de habitantes que precisam de cerca de
    80 litros de água tratada por pessoa, ao dia, para suas
    necessidades domésticas. Um volume que já não consegue
    mais ser suprido pelos mananciais próximos que, pelos critérios
    da ONU, têm sete vezes menos a capacidade necessária à
    população que atendem. É preciso ir buscar o líquido cada vez
    mais longe e tratar águas cada vez mais poluídas, a fim de
    torná-las próprias para o consumo.

         Um levantamento recém-divulgado pela Agência
    Nacional de Água (ANA) aponta que o problema do
    abastecimento é generalizado no país. Dos 5.565 municípios
    brasileiros, mais da metade terão problemas de abastecimento
    até 2015. E, para tentar adiar o problema por ao menos uma
    década, será preciso desembolsar 22 milhões de reais em
    obras de infraestrutura, construção de sistemas de distribuição,
    novas estações de tratamento e manutenção de redes muito
    antigas, que perdem mais de 30% da água tratada até chegar à
    casa dos clientes. E nesse valor não estão incluídos os recursos
    necessários para resolver o problema do saneamento básico,
    com a construção de sistemas de coleta de esgoto e estações
    de tratamento, de forma a proteger os mananciais onde se faz a
    captação da água para consumo humano.

         Esses investimentos são necessários considerando-se a
    parcela da população que não dispõe de banheiro em casa, o
    contingente de pessoas que entopem os serviços de saúde a
    cada ano em virtude de doenças provocadas pelo contato com
    água contaminada por esgotos, ou ainda o número de crianças
    que morrem vítimas de diarreia, engrossando as estatísticas de
    mortes por problemas gastrointestinais. Acredita-se que grande
    parte poderia ter retornado com saúde para suas famílias, ou
    nem mesmo ter ficado doente, caso o Brasil estivesse entre as
    nações que oferecem saneamento básico universal à
    população.

    (Adaptado de: Dal Marcondes. CartaCapital, 30 de março
    de 2011, p. 38)
  • Acredita-se que grande parte poderia ter retornado com saúde para suas famílias, ou nem mesmo ter ficado
    doente, caso o Brasil estivesse entre as nações que oferecem saneamento básico universal à população.

    O segmento acima está reproduzido com outras palavras, de modo claro, correto e mantendo em linhas gerais o
    sentido original, em: