Questões de Concursos TCE SP

Resolva Questões de Concursos TCE SP Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 34556.   Direito Administrativo - Improbidade Administrativa - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Júlio, Diretor de determinada autarquia federal, foi processado por improbidade administrativa. Nos termos da Lei nº 8.429/92, Júlio poderá ser afastado do exercício de seu cargo, quando a medida se fizer necessária à instrução processual. O citado afastamento
  • 2 - Questão 34550.   Controle Externo - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Insere-se entre as atribuições conferidas constitucionalmente aos Tribunais de Contas:
  • 3 - Questão 34530.   Informática - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Considere a planilha abaixo, criada no Microsoft Excel 2010, em português.

            A                     B                     C                         D
    1                     Categoria A      Categoria B               Total 
    2     Item A     R$ 1.000,00     R$ 1.230,00         R$ 2.230,00 
    3     Item B     R$ 1.200,00     R$ 1.990,00         R$ 3.190,00 
    4     Item C     R$ 2.050,00     R$ 2.060,00         R$ 4.110,00 

    Para gerar um gráfico de pizza de forma que sejam considerados apenas os itens A, B e C e seus respectivos totais, é correto selecionar as células de
  • 4 - Questão 34537.   Legislação Estadual - Legislação Estadual de São Paulo - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • De acordo com a Constituição do Estado de São Paulo, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo deverá apreciar as contas prestadas pelo Governador do Estado
  • 5 - Questão 34562.   Direito Administrativo - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • O conceito de Administração pública pode ser estabelecido a partir do critério objetivo ou subjetivo. Conforme esclarece Maria Sylvia Zanella di Pietro, pode-se definir Administração Pública, em sentido subjetivo, como o conjunto de órgãos e pessoas jurídicas aos quais a lei atribui o exercício da função administrativa do Estado. Nesse contexto, a atividade de organização da Administração pública pode compreender a
  • 6 - Questão 34552.   Controle Externo - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Considere que o Tribunal de Contas do Estado tenha julgado irregular procedimento licitatório e, consequentemente, o contrato dele decorrente, tendo em vista a inaplicabilidade da modalidade pregão, eis que, no caso concreto, o objeto não consistia em serviços de natureza comum. Em relação ao responsável pelos atos em questão, a decisão poderá
  • 7 - Questão 34524.   Raciocínio Lógico - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Em um grupo de 33 operários da construção civil há serralheiros, carpinteiros e pedreiros. Alguns deles exercem mais de uma dessas funções quando necessário. Nesse grupo não há serralheiro que também não seja pedreiro, e 5 dos serralheiros também são carpinteiros. Os carpinteiros que são pedreiros, também são serralheiros. São 12 os serralheiros que não são carpinteiros. Os demais operários exercem apenas uma dessas funções. Com essas informações é possível determinar que o número de operários que exercem mais de uma função supera o número daqueles que exercem apenas uma função em
  • 8 - Questão 34528.   Informática - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Considerando o URL http://www4.tce.sp.gov.br/sites/default/files/resolucao_12_2006.pdf, é correto afirmar que
  • 9 - Questão 34516.   Português - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Para responder à questão, considere o texto abaixo.

        A gerontologia, palavra cunhada em 1903, é a ciência que estuda a velhice. Como um campo de saber específico, cria profissionais e instituições encarregados da formação de especialistas no envelhecimento. Assim, uma nova categoria cultural é produzida: os idosos, como um conjunto autônomo e coerente que impõe outro recorte à geografia social. A preocupação da sociedade com o processo de envelhecimento deve-se, sem dúvida, ao fato de os idosos corresponderem a uma parcela da população cada vez maior.
        Terceira idade é uma expressão que surge na década de 1970, quando foi criada na França a primeira universidade voltada para pessoas com setenta anos ou mais. Essa expressão não é apenas uma forma de nomear os mais velhos sem uma conotação pejorativa. Sinaliza, antes, mudanças no significado da velhice. Trata-se de celebrar a velhice como sendo um momento privilegiado para o lazer. A invenção da terceira idade, ou "melhor idade", indicaria assim uma experiência inusitada de envelhecimento, em que o prolongamento da vida nas sociedades contemporâneas ofereceria aos mais velhos a oportunidade de dispor de saúde, independência financeira e outros meios apropriados para tornar reais as expectativas de que essa etapa da vida é propícia à satisfação pessoal.
        A visão da velhice como um processo contínuo de perdas e de dependência, responsável por um conjunto de imagens negativas associadas a ela, tem sido substituída pela consideração de que esse é um momento fecundo para novas conquistas. Proliferaram, na última década, programas voltados para a terceira idade, como as universidades e os grupos de convivência.
        Contudo, o sucesso dessas iniciativas é proporcional à precariedade dos mecanismos de que dispomos para lidar com a velhice avançada. A nova imagem do idoso não oferece instrumentos capazes de enfrentar a decadência de habilidades cognitivas e controles físicos e emocionais que são fundamentais, na nossa sociedade, para que um indivíduo seja reconhecido como capaz do exercício pleno dos direitos de cidadania. A dissolução desses problemas nas representações gratificantes da terceira idade fecha o espaço para outras iniciativas voltadas para o atendimento das situações de abandono e dependência que marcam o avanço da idade. As perdas próprias do envelhecimento passam, então, a ser vistas como consequência da falta de envolvimento dos mais velhos em atividades motivadoras ou da adoção de formas de consumo e estilos de vida inadequados.
        É, portanto, ilusório pensar que essas mudanças são acompanhadas de uma atitude mais tolerante em relação às idades. A característica marcante desse processo é a valorização da juventude, que é associada a valores e a estilos de vida, e não propriamente a um grupo etário específico.

    (BOTELHO, S. & SCHWARCZ, L. H. Agenda Brasileira. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 544-553)
  • Uma REDAÇÃO alternativa para uma passagem do texto, em que se mantêm a correção e a coerência, está em:
  • 10 - Questão 34525.   Raciocínio Lógico - Nível Médio - Auxiliar da Fiscalização Financeira - TCE SP - FCC - 2015
  • Considere a afirmação condicional: Se Alberto é médico ou Alberto é dentista, então Rosa é engenheira.

    Seja R a afirmação: "Alberto é médico";
    Seja S a afirmação: "Alberto é dentista" e
    Seja T a afirmação: "Rosa é engenheira".

    A afirmação condicional será considerada necessariamente falsa quando