Questões de Concursos TRT MG

Resolva Questões de Concursos TRT MG Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 2585.   Direito Constitucional - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC
  • Além de suas atribuições legais, os juízes podem exercer
  • 2 - Questão 2588.   Direito Constitucional - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC
  • Se, antes da realização do segundo turno das eleições para Governador de Estado, ocorrer morte, desistência ou impedimento legal de um dos dois candidatos que a disputam,
  • 3 - Questão 2584.   Direito Constitucional - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC
  • Dentre outros membros, compõem o Tribunal Superior Eleitoral,
  • 4 - Questão 34746.   Conhecimentos Específicos - Regimento Interno - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Responda à  questão  de acordo com o Regimento Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região. 

    Os Desembargadores são vitalícios e inamovíveis. Quanto aos Juízes do Trabalho, é correto afirmar que são vitalícios
  • 5 - Questão 34744.   Português - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • A frase redigida com clareza e correção, conforme a norma-padrão, é:
  • 6 - Questão 34747.   Conhecimentos Específicos - Regimento Interno - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Responda à  questão de acordo com o Regimento Interno do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª  Região. 

    Para apurar e determinar a permanência do Juiz nos limites da jurisdição da respectiva Vara ou na região metropolitana em que está sediado o órgão, é competente o
  • 7 - Questão 34737.   Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Zygmunt Bauman: “Vivemos o fim do futuro" 

    Em 1963, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman foi censurado e afastado da Universidade de Varsóvia por causa de suas ideias, tidas como subversivas no comunismo. Hoje, aos 88 anos, é considerado um dos pensadores mais eminentes do declínio da civilização. Nesta entrevista, ele fala sobre como a vida mudou nos últimos 20 anos.

    ÉPOCA – De acordo com sua análise, as pessoas vivem um senso de desorientação. Perdemos a fé em nós mesmos?

    Zygmunt Bauman – Durante toda a era moderna, nossos ancestrais viveram voltados para o futuro. Eles avaliavam a virtude de suas realizações pelo modelo da sociedade que queriam estabelecer. A visão do futuro guiava o presente. Nossos contemporâneos vivem sem esse futuro. Estamos mais descuidados, ignorantes e negligentes quanto ao que virá.

    ÉPOCA – Os jovens podem mudar e salvar o mundo? Ou nem os jovens podem fazer algo para alterar a história?

    Bauman – Sou tudo, menos desesperançoso. Confio que os jovens possam consertar o estrago que os mais velhos fizeram. Mas, para isso, precisam recuperar a consciência da responsabilidade compartilhada para o futuro do planeta e seus habitantes. Também precisam trocar o mundo virtual pelo real.

    (Adaptado de: GIRON, Luís Antônio. In: Época. São Paulo, Globo, 19.02.2014)
  • Considere a seguinte passagem do texto:

    ... nossos ancestrais viveram voltados para o futuro. Eles avaliavam a virtude de suas realizações pelo modelo da sociedade que queriam estabelecer. A visão do futuro guiava o presente.

    Essa passagem está corretamente reescrita, preservando-se o sentido e as relações sintáticas e coesivas, em:
  • 8 - Questão 34738.   Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Zygmunt Bauman: “Vivemos o fim do futuro" 

    Em 1963, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman foi censurado e afastado da Universidade de Varsóvia por causa de suas ideias, tidas como subversivas no comunismo. Hoje, aos 88 anos, é considerado um dos pensadores mais eminentes do declínio da civilização. Nesta entrevista, ele fala sobre como a vida mudou nos últimos 20 anos.

    ÉPOCA – De acordo com sua análise, as pessoas vivem um senso de desorientação. Perdemos a fé em nós mesmos?

    Zygmunt Bauman – Durante toda a era moderna, nossos ancestrais viveram voltados para o futuro. Eles avaliavam a virtude de suas realizações pelo modelo da sociedade que queriam estabelecer. A visão do futuro guiava o presente. Nossos contemporâneos vivem sem esse futuro. Estamos mais descuidados, ignorantes e negligentes quanto ao que virá.

    ÉPOCA – Os jovens podem mudar e salvar o mundo? Ou nem os jovens podem fazer algo para alterar a história?

    Bauman – Sou tudo, menos desesperançoso. Confio que os jovens possam consertar o estrago que os mais velhos fizeram. Mas, para isso, precisam recuperar a consciência da responsabilidade compartilhada para o futuro do planeta e seus habitantes. Também precisam trocar o mundo virtual pelo real.

    (Adaptado de: GIRON, Luís Antônio. In: Época. São Paulo, Globo, 19.02.2014)
  • Bauman – Sou tudo, menos desesperançoso.Confio que os jovens possam consertar o estrago que os mais velhos fizeram.

    Essa passagem está adaptada a um artigo científico, escrito na terceira pessoa, em linguagem correta, culta e formal, em:
  • 9 - Questão 34736.   Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Zygmunt Bauman: “Vivemos o fim do futuro" 

    Em 1963, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman foi censurado e afastado da Universidade de Varsóvia por causa de suas ideias, tidas como subversivas no comunismo. Hoje, aos 88 anos, é considerado um dos pensadores mais eminentes do declínio da civilização. Nesta entrevista, ele fala sobre como a vida mudou nos últimos 20 anos.

    ÉPOCA – De acordo com sua análise, as pessoas vivem um senso de desorientação. Perdemos a fé em nós mesmos?

    Zygmunt Bauman – Durante toda a era moderna, nossos ancestrais viveram voltados para o futuro. Eles avaliavam a virtude de suas realizações pelo modelo da sociedade que queriam estabelecer. A visão do futuro guiava o presente. Nossos contemporâneos vivem sem esse futuro. Estamos mais descuidados, ignorantes e negligentes quanto ao que virá.

    ÉPOCA – Os jovens podem mudar e salvar o mundo? Ou nem os jovens podem fazer algo para alterar a história?

    Bauman – Sou tudo, menos desesperançoso. Confio que os jovens possam consertar o estrago que os mais velhos fizeram. Mas, para isso, precisam recuperar a consciência da responsabilidade compartilhada para o futuro do planeta e seus habitantes. Também precisam trocar o mundo virtual pelo real.

    (Adaptado de: GIRON, Luís Antônio. In: Época. São Paulo, Globo, 19.02.2014)
  • Zygmunt Bauman expressa a opinião de que
  • 10 - Questão 34751.   Informática - Segurança da Informação - Nível Médio - Técnico Judiciário - TRT MG - FCC - 2015
  • Diversos recursos e ferramentas são utilizados para melhorar a segurança da informação, principalmente a transmissão de informações pela rede de computadores. Nesse contexto, o hash é utilizado para