← Mais simulados

Simulado: Policial Militar PM Soldado - História do Brasil - PM ES

Simulados, Provas e Questões - Policial Militar PM Soldado - História do Brasil - PM ES. Ao Terminar de Resolver o Teste, Clique em Corrigir para ver o Gabarito.

44 resolveram
43% acertos
Difícil
0 gabaritaram
0 ótimo
15 bom
27 regular
2 péssimo
Compartilhe:

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

A Era Vargas marcou o início da indústria de base no Brasil, cujo símbolo é a Companhia Siderúrgica Nacional (usina de Volta Redonda - RJ).

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

O 7 de setembro de 1822 foi uma autêntica revolução, substituindo as antigas estruturas coloniais pela nova realidade de um país independente.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

A transferência da capital brasileira para o planalto central, com a construção de Brasília, ocorreu durante o governo JK.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

A utilização da mão-de-obra escrava foi uma constante na colonização brasileira, inicialmente com os índios e a seguir, e principalmente, com os africanos.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

Sob o ponto de vista econômico, o Brasil, ao deixar de ser colônia, manteve-se estruturalmente ligado à agricultura.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

Seguindo uma tendência histórica, o Brasil chega ao século XXI tendo uma população rural superior à urbana.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

No Brasil, a escravidão foi extinta pouco depois de proclamada a independência.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

Em todo o período getulista, prevaleceram as instituições democráticas, embora o país tivesse de conviver com a Segunda Guerra Mundial.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

Entre as capitanias nas quais o Brasil foi dividido, a que mais prosperou foi a de Pernambuco, graças sobretudo à atividade açucareira.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

Entre 1945 e 1964, o Brasil passou por longo e difícil processo de aprendizado democrático, no qual momentos de tensão política sempre existiram.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

A consagradora vitória eleitoral de Tancredo Neves, pelo voto da grande maioria dos cidadãos brasileiros, representou o fim do regime militar.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

A colonização do Brasil foi marcada pela concentração de grandes extensões de terra em mãos de poucos proprietários.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

Na chamada República Velha (1889-1930), a democracia era plena e o voto, além de secreto, era direito de todos.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

Seguindo os costumes da época, a colonização do Brasil se fez exclusivamente pela ação governamental.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

A Segunda Guerra Mundial (1939-1945) foi prejudicial aos interesses econômicos do Brasil, dificultando sobremaneira a industrialização do país.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

A maior dificuldade encontrada pelos portugueses para colonizar o Brasil foi a necessidade de povoar a terra descoberta, uma vez que a encontraram praticamente deserta.

       A República foi proclamada, no Brasil, em 1889. Até 1930, o regime republicano foi caracterizado pelo elitismo oligárquico, por eleições fraudulentas e pela exclusão social. Durante a Era Vargas, o país entrou em processo de modernização, mas conviveu, durante muito tempo, com a ditadura do Estado Novo. A redemocratização de 1945 possibilitou o surgimento de grandes partidos políticos, de eleições periódicas, mas também de crises sucessivas, entre as quais a que levou Getúlio à morte e a suscitada pela renúncia de Jânio Quadros. A Era JK (1956-1961) foi marcada pelo desenvolvimentismo, mas com forte dependência dos capitais estrangeiros e com crescente inflação. Em 1964, um golpe de Estado derrubou o presidente Goulart e deu início a vinte e um anos de regime militar. Em 1985, a eleição indireta de Tancredo Neves e José Sarney iniciou a nova fase democrática, que teve na Constituição de 1988 seu marco jurídicoinstitucional.

A partir dessas informações e considerando a História do Brasil contemporâneo, julgue os itens subseqüentes.

Com o suicídio do presidente Vargas, o Brasil passou a ser governado por um regime militar, que durou pouco mais de duas décadas.

       Quando os portugueses aqui chegaram, encontraram um território — que mais tarde seria denominado Brasil — habitado por diversos povos, que passaram a ser chamados genericamente de indígenas. Ante a escassez de recursos e as inúmeras dificuldades, a colonização portuguesa, comandada pelo Estado, precisou contar com a iniciativa privada. Daí a distribuição de capitanias hereditárias, entre as quais a do Espírito Santo, seguida pela entrega de terras a quem se dispusesse a ocupá-las. Em geral, as bases da colonização assentaram-se no latifúndio, na escravidão e na monocultura, a partir da cana-de-açúcar. A exploração mineral, no século XVIII, fez que a colonização, até então quase que exclusivamente restrita às regiões próximas ao Atlântico, alcançasse áreas do interior. A independência do Brasil, proclamada em 1822, não alterou radicalmente as estruturas vigentes no período colonial. O café tornou-se a principal riqueza do país. Foi preciso que chegasse o século XX para que o Brasil promovesse a industrialização, ocorrida particularmente a partir da Era Vargas (1930-1945), contexto em que a urbanização se acelerou.

Considerando as informações acima e seus conhecimentos a respeito da História do Brasil, julgue os itens que se seguem.

Nos dois primeiros séculos, a colonização do Brasil foi essencialmente litorânea, situação modificada pela mineração.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!