← Mais simulados

Simulado: Enfermeiro - Enfermagem - Enfermagem Clínica - SEMAD MA

Simulados, Provas e Questões - Enfermeiro - Enfermagem - Enfermagem Clínica - SEMAD MA. Ao Terminar de Resolver o Teste, Clique em Corrigir para ver o Gabarito.

15 resolveram
44% acertos
Difícil
2 gabaritaram
2 ótimo
2 bom
11 regular
0 péssimo

Julgue os itens subseqüentes que tratam da assistência ao paciente que apresenta cetoacidose diabética.

Devem-se verificar sinais de hipercalemia no eletrocardiograma, expressos pelas ondas T altas, em pico, e monitorar a diurese.

Acerca da prevenção e controle da infecção hospitalar, julgue os itens subseqüentes.

A taxa de incidência de infecções hospitalares depende de vários aspectos, entre os quais se incluem fatores de risco extrínsecos, como disponibilidade de técnicas invasivas, qualidade técnica e nível de compromisso da equipe.

Uma mulher com 42 anos de idade, que tem diabetes melito tipo 2 e suspendeu a insulinoterapia por conta própria, foi atendida em um pronto-socorro com sinais e sintomas de cetoacidose diabética. Os sinais vitais indicavam hipotensão, hiperventilação, pulso rápido e fraco. Apresentava-se sonolenta e letárgica. Os níveis sanguíneos e urinários de cetona eram elevados. Foram prescritas reidratação parenteral, restauração de eletrólitos e infusão venosa de insulina. Após algumas horas, houve queda dos níveis séricos de potássio.

Considerando o caso clínico relatado acima, julgue os itens subseqüentes.

A hipocalemia deve ser resolvida com a reposição rápida de potássio, utilizando-o puro, direto na veia.

Uma mulher de 79 anos de idade deu entrada em uma unidade de terapia intensiva (UTI) entubada, inconsciente, acianótica, hipocorada, hidratada e afebril. Tem história de hipertensão e insuficiência aórtica, com cirurgia para troca de válvula, mas não seguia o tratamento medicamentoso de hipotensores e antiagregantes plaquetários. Estava com tubo orotraqueal, sonda nasogástrica e sonda vesical de demora. Foi feita punção de subclávia e instalação de pressão venosa central (PVC). A ausculta pulmonar evidenciou creptos basais e roncos apicais. Respirava com uso de ventilador mecânico, ventilação controlada, 15 movimentos respiratórios por minuto, fração inspirada de oxigênio de 40%, saturação de oxigênio de 99%. A freqüência cardíaca na admissão foi de 88 batimentos por minuto, pressão arterial de 90 mmHg × 60 mmHg. O ecocardiograma mostrou aumento do ventrículo esquerdo e fração de ejeção do ventrículo esquerdo diminuída. Exames gasométricos indicaram parâmetros dentro da normalidade. O abdome apresentava-se distendido e havia ruídos hidroaéreos e histórico de 2 dias sem evacuar. A paciente apresentava, ainda, perfusão periférica diminuída, edema nos membros inferiores e oligúria.

Julgue os itens a seguir, que tratam da situação hipotética apresentada.

A modalidade de ventilação mecânica citada é aquela em que a paciente recebe um volume de gás preestabelecido, a uma velocidade também preestabelecida, podendo ser deflagrada uma respiração do ventilador com o esforço inspiratório negativo da paciente.

Com relação às necessidades básicas do paciente quanto aos processos de eliminação, julgue os itens a seguir.

A solução mais adequada para os problemas de eliminação de fezes ressecadas é a utilização regular de enemas e laxativos, pois eles atuam como emolientes fecais e melhoram o padrão de eliminação.

Acerca da prevenção e controle da infecção hospitalar, julgue os itens subseqüentes.

As complicações infecciosas do trato urinário ocorridas nos hospitais estão, em sua maioria, diretamente relacionadas ao procedimento de cateterização vesical.

Julgue os itens subseqüentes que tratam da assistência ao paciente que apresenta cetoacidose diabética.

Ao administrar a insulina intravenosa, deve-se atentar para a infusão contínua em separado das infusões de reposição hídrica, pois a suspensão no gotejamento pode ocasionar um novo acúmulo dos corpos cetônicos.

Uma mulher com 42 anos de idade, que tem diabetes melito tipo 2 e suspendeu a insulinoterapia por conta própria, foi atendida em um pronto-socorro com sinais e sintomas de cetoacidose diabética. Os sinais vitais indicavam hipotensão, hiperventilação, pulso rápido e fraco. Apresentava-se sonolenta e letárgica. Os níveis sanguíneos e urinários de cetona eram elevados. Foram prescritas reidratação parenteral, restauração de eletrólitos e infusão venosa de insulina. Após algumas horas, houve queda dos níveis séricos de potássio.

Considerando o caso clínico relatado acima, julgue os itens subseqüentes.

A complicação apresentada pela paciente pode ter sido causada pela interrupção da insulinoterapia.

Um homem de 55 anos de idade recebeu o diagnóstico de leucemia mielóide aguda há dois meses. Foi internado apresentando quadro de dor óssea, náuseas, tendências hemorrágicas, fraqueza e fadiga. Vem apresentando febre, dor conseqüente do aumento do fígado e do baço, equimoses, petéquias, hiperplasia e sangramento gengival. A internação ocorreu para que fosse realizada terapia de indução. Além do quadro descrito, o paciente encontra-se neutropênico, anêmico e trombocitopênico.

Acerca da situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

Para a melhora da náusea, deve-se orientar o paciente a realizar ingestão freqüente de alimentos em pequenas quantidades, especialmente fibras, como vegetais crus e frutas com cascas.

Uma mulher com 42 anos de idade, que tem diabetes melito tipo 2 e suspendeu a insulinoterapia por conta própria, foi atendida em um pronto-socorro com sinais e sintomas de cetoacidose diabética. Os sinais vitais indicavam hipotensão, hiperventilação, pulso rápido e fraco. Apresentava-se sonolenta e letárgica. Os níveis sanguíneos e urinários de cetona eram elevados. Foram prescritas reidratação parenteral, restauração de eletrólitos e infusão venosa de insulina. Após algumas horas, houve queda dos níveis séricos de potássio.

Considerando o caso clínico relatado acima, julgue os itens subseqüentes.

A reidratação prescrita deve ser feita com cautela, sendo necessário monitorar os sinais vitais, a função pulmonar e o débito urinário.

Considerando o cuidado domiciliar a um indivíduo adulto que sofreu acidente vascular cerebral (AVC), julgue os itens seguintes.

O decúbito ventral é contra-indicado para o paciente que sofreu AVC e que apresenta algum tipo de paralisia, pois promove a hiperextensão das articulações do quadril.

Acerca da prevenção e controle da infecção hospitalar, julgue os itens subseqüentes.

Denomina-se infecção o crescimento de um microrganismo em um hospedeiro, sem qualquer manifestação clínica ou reação detectável.

Julgue os itens subseqüentes que tratam da assistência ao paciente que apresenta cetoacidose diabética.

A reposição hídrica estimula a excreção da glicose excessiva pelos rins e deve ser feita com soluções como o ringer lactato e a glicosada hipotônica.

Com relação às necessidades básicas do paciente quanto aos processos de eliminação, julgue os itens a seguir.

A bolsa de coleta de drenagem de urina deve permanecer abaixo do nível da bexiga de um paciente que se encontra com uma sonda vesical de demora.

Um homem de 55 anos de idade recebeu o diagnóstico de leucemia mielóide aguda há dois meses. Foi internado apresentando quadro de dor óssea, náuseas, tendências hemorrágicas, fraqueza e fadiga. Vem apresentando febre, dor conseqüente do aumento do fígado e do baço, equimoses, petéquias, hiperplasia e sangramento gengival. A internação ocorreu para que fosse realizada terapia de indução. Além do quadro descrito, o paciente encontra-se neutropênico, anêmico e trombocitopênico.

Acerca da situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

Como a neutropenia agrava o risco de infecção, é importante a monitoração para que não ocorra uma infecção sistêmica.

No que se refere aos sinais vitais e instrumentos para sua medição, julgue os itens subseqüentes.

Os termômetros de mercúrio, feitos de vidro, devem ser segurados ao nível dos olhos para a sua correta leitura.

Julgue os itens que se seguem que tratam dos cuidados de enfermagem na administração de medicamentos.

A área dorsoglútea pode ser escolhida para injeções intramusculares em crianças de qualquer faixa etária, tendo em vista se tratar de um músculo bem vasto e ideal para injeções de grandes volumes.

Um homem de 55 anos de idade recebeu o diagnóstico de leucemia mielóide aguda há dois meses. Foi internado apresentando quadro de dor óssea, náuseas, tendências hemorrágicas, fraqueza e fadiga. Vem apresentando febre, dor conseqüente do aumento do fígado e do baço, equimoses, petéquias, hiperplasia e sangramento gengival. A internação ocorreu para que fosse realizada terapia de indução. Além do quadro descrito, o paciente encontra-se neutropênico, anêmico e trombocitopênico.

Acerca da situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

Deve-se monitorar rigorosamente os resultados dos exames laboratoriais e atentar para os valores de contagem de leucócitos, hematócrito, plaquetas, níveis séricos de creatinina e provas da função hepática.

Um homem de 55 anos de idade recebeu o diagnóstico de leucemia mielóide aguda há dois meses. Foi internado apresentando quadro de dor óssea, náuseas, tendências hemorrágicas, fraqueza e fadiga. Vem apresentando febre, dor conseqüente do aumento do fígado e do baço, equimoses, petéquias, hiperplasia e sangramento gengival. A internação ocorreu para que fosse realizada terapia de indução. Além do quadro descrito, o paciente encontra-se neutropênico, anêmico e trombocitopênico.

Acerca da situação hipotética apresentada, julgue os itens seguintes.

O objetivo da terapia de indução é erradicar as células leucêmicas e os tipos normais das células mielóides.

No que se refere aos sinais vitais e instrumentos para sua medição, julgue os itens subseqüentes.

As freqüências respiratórias anormais incluem taquipnéia, bradipnéia e apnéia.

Uma mulher de 79 anos de idade deu entrada em uma unidade de terapia intensiva (UTI) entubada, inconsciente, acianótica, hipocorada, hidratada e afebril. Tem história de hipertensão e insuficiência aórtica, com cirurgia para troca de válvula, mas não seguia o tratamento medicamentoso de hipotensores e antiagregantes plaquetários. Estava com tubo orotraqueal, sonda nasogástrica e sonda vesical de demora. Foi feita punção de subclávia e instalação de pressão venosa central (PVC). A ausculta pulmonar evidenciou creptos basais e roncos apicais. Respirava com uso de ventilador mecânico, ventilação controlada, 15 movimentos respiratórios por minuto, fração inspirada de oxigênio de 40%, saturação de oxigênio de 99%. A freqüência cardíaca na admissão foi de 88 batimentos por minuto, pressão arterial de 90 mmHg × 60 mmHg. O ecocardiograma mostrou aumento do ventrículo esquerdo e fração de ejeção do ventrículo esquerdo diminuída. Exames gasométricos indicaram parâmetros dentro da normalidade. O abdome apresentava-se distendido e havia ruídos hidroaéreos e histórico de 2 dias sem evacuar. A paciente apresentava, ainda, perfusão periférica diminuída, edema nos membros inferiores e oligúria.

Julgue os itens a seguir, que tratam da situação hipotética apresentada.

Um débito urinário menor que 50 mL durante as 24 horas é compatível com o quadro clínico da paciente.

Com relação às necessidades básicas do paciente quanto aos processos de eliminação, julgue os itens a seguir.

Como o reflexo da defecação é totalmente voluntário, o retardo em responder à vontade de defecar pode provocar mais absorção de água das fezes que estão dentro do reto, deixando-as mais ressecadas e piorando a eliminação intestinal.

Uma mulher com 42 anos de idade, que tem diabetes melito tipo 2 e suspendeu a insulinoterapia por conta própria, foi atendida em um pronto-socorro com sinais e sintomas de cetoacidose diabética. Os sinais vitais indicavam hipotensão, hiperventilação, pulso rápido e fraco. Apresentava-se sonolenta e letárgica. Os níveis sanguíneos e urinários de cetona eram elevados. Foram prescritas reidratação parenteral, restauração de eletrólitos e infusão venosa de insulina. Após algumas horas, houve queda dos níveis séricos de potássio.

Considerando o caso clínico relatado acima, julgue os itens subseqüentes.

A infusão venosa prescrita no pronto-socorro deve ser feita com insulina do tipo NPH humana.

Gostou desse conteúdo? Se puder comentar ou compartilhar ficaremos gratos. Veja outros similares desse mesmo assunto.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!