Simulado: Biólogo - Biologia - Parasitologia - Prefeitura de Belo Horizonte MG

19 questões | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior | Comentar (0)

Responda as 19 questões do simulado abaixo (Biólogo - Biologia - Parasitologia - Prefeitura de Belo Horizonte MG). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

7 resolveram
47% acertos
Difícil
0 gabaritaram
0 ótimo
3 bom
4 regular
0 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1 Questão 378479 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

Assinale a afirmativa INCORRETA:

2 Questão 378599 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

Como medidas utilizadas para o controle da Malária na população, podemos destacar, EXCETO:

4 Questão 379210 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

A malária é considerada um grave problema de saúde pública em várias regi-ões tropicais do globo. Dentre as várias causas, podemos destacar:

5 Questão 379251 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

Casos graves de malária humana estão na lista de prioridade para tratamento. Para ser considerado um caso grave, o paciente deve estar incluído em algumas categorias. Escolha a alternativa na qual o paciente NÃO estaria classificado como um caso grave:

15 Questão 380767 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

Para uma área urbana ser potencialmente favorável à transmissão de Leishmaniose visceral, devem estar presentes alguns elementos epidemiológicos importantes. Assinale a alternativa que NÃO tem relação com essa afirmativa:

16 Questão 380950 | Biologia, Parasitologia, Biólogo, Prefeitura de Belo Horizonte MG, FUMARC, Ensino Superior, 2006

As formas clínicas mais graves de toxoplasmose são aquelas originadas de transmissão congênita, porque:

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!