← Mais simulados

Simulado: Tecnologista Júnior do INCA - Física - Geral

Simulados, Provas e Questões - Tecnologista Júnior do INCA - Física - Geral. Ao Terminar de Resolver o Teste, Clique em Corrigir para ver o Gabarito.

0 resolveram
0% acertos
n/d
0 gabaritaram
0 ótimo
0 bom
0 regular
0 péssimo

Acerca dos procedimentos para controle de qualidade em acordo com o TEC DOC 1151, julgue os próximos itens.

Em equipamentos aceleradores lineares, aceita-se telêmetro com teste de qualidade admitindo uma tolerância de até 5 mm na distância fonte-isocentro.

Quanto a protocolos de dosimetria e determinação da dose absorvida de feixes clínicos, julgue os itens de 69 a 76.

No protocolo IAEA/TRS 277, o ponto de referência de uma câmara de ionização de placas paralelas é considerado como sendo a superfície interna da parede frontal da câmara.

Acerca do protocolo IAEA TRS/398 e da calibração cruzada de câmaras de ionização, julgue os itens que se seguem.

Aplicando-se a metodologia da calibração cruzada, o fator de calibração da câmara de placas paralelas é obtido pela igualdade entre os valores de dose absorvida na água, medidas em um mesmo ponto de referência. Para isso, é preciso assegurar o posicionamento correto de ambas as câmaras, ou seja, tanto da câmara cilíndrica de referência, com fator de calibração de dose na água conhecido, quanto da câmara de placas paralelas a ser calibrada.

Se, um paciente foi injetado com 10 mCi de Tc-99m, considerando a constante de taxa de exposição igual a 0,60 [email protected]/([email protected]), a exposição de um técnico que permanece a 10 cm desse paciente é de 0,06 R/h.

Com o propósito de evitar eventuais contaminações, as áreas de trabalho com fontes não seladas devem ser identificadas e sinalizadas com instruções, como não fumar, não comer, não beber e não se maquilar.

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir em relação às atividades administrativas e às técnicas envolvidas no gerenciamento de rejeitos radioativos, de acordo com a norma CNEN-NE-6.05.

Rejeitos são classificados de acordo com o nível de radiação, os emissores e a concentração, no caso de líquidos e gasosos, ou a taxa de exposição, no caso de sólidos.

Com relação aos fundamentos e práticas da educação a distância e ao uso da dosimetria TLD em sistemas postais de avaliação de parâmetros de qualidade, julgue os itens subsequentes.

No sistema de avaliação postal atual desenvolvido pelo PQRT, obtém-se a avaliação da dose no ponto de referência no eixo central, dose no eixo central em campo retangular, dose no eixo central em profundidade, índice de qualidade do feixe e outros fatores dosimétricos importantes.

Com relação à utilização e calibração de câmaras de ionização tipo poço, usadas em braquiterapia de alta taxa de dose, julgue os próximos itens.

A atividade radioativa de uma fonte de irídio 192 em braquiterapia de alta taxa de dose é fornecida com incerteza de ± 20% pelo fabricante. Logo, devido a esse motivo a dosimetria da fonte com câmara-poço para uso em terapias torna-se necessária.

Acerca do controle de qualidade da gamacâmara, julgue os itens subsequentes.

Na gamacâmara tomográfica (SPECT), o teste do centro de rotação deve ser realizado semanalmente.

Acerca dos procedimentos para controle de qualidade em acordo com o TEC DOC 1151, julgue os próximos itens.

O fator bandeja é um dos fatores dosimétricos cujo valor deve ser verificado mensalmente.

Com relação aos detectores de radiação, julgue os itens a seguir.

A avaliação da dose utilizando-se dosímetros fotográficos, com filmes radiológicos, é feita comparando-se a densidade ótica do filme após a revelação com a densidade ótica de outros filmes que foram irradiados com doses conhecidas.

Julgue os itens a seguir com relação ao TEC DOC 1151 – Aspectos físicos da garantia da qualidade em radioterapia.

Na teleterapia, é recomendado o uso de um sistema redundante de comprovação da qualidade dos instrumentos dosimétricos utilizados, a fim de assegurar que estes mantenham seus fatores de calibração invariáveis. Uma fonte selada de tecnécio-99m pode ser utilizada para esse fim, devido à sua meia-vida curta, na forma de comparação da resposta do instrumento de medida com a que se obtém no equipamento de teleterapia.

Quanto ao uso do irídio 192 como fonte radioativa para braquiterapia e ao uso de câmaras de ionização do tipo câmara-poço, julgue os itens a seguir.

Em uma câmara do tipo poço, a câmara de ionização é envolvida por uma blindagem de chumbo com a finalidade de proteger o operador e de reduzir a interferência nas medidas realizadas no caso de existência de outras fontes radioativas próximas ao local da dosimetria.

Quanto ao uso do irídio 192 como fonte radioativa para braquiterapia e ao uso de câmaras de ionização do tipo câmara-poço, julgue os itens a seguir.

As câmaras poço disponíveis comercialmente têm suportes que guiam a fonte para a posição correta. Entretanto, em geral, eles não são utilizados devido ao fato de que a geometria cilíndrica da câmara favorece o processo de coleta de cargas, dispensando o posicionamento ao longo do eixo central do tubo.

Os riscos da utilização de radioisótopos em um serviço de medicina nuclear devem ser previstos em um plano de trabalho que especifique as condições de manuseio, monitoração e exposição dos trabalhadores envolvidos. A esse respeito, julgue os itens a seguir.

A monitoração individual externa é realizada por meio de bioensaios, monitoração da tireóide e contador de corpo inteiro. A monitoração individual interna é feita usando-se filmes dosimétricos, dosímetros termoluminescentes e de extremidade.

Julgue os itens a seguir com relação ao TEC DOC 1151 – Aspectos físicos da garantia da qualidade em radioterapia.

Nos testes de controle de qualidade dos lasers utilizados em salas com equipamentos teleterápicos, há uma tolerância de erro de até 5 mm.

Um paciente em terapia radioativa é uma fonte de radiação, pois pode irradiar pessoas à distância. Atualmente, se o paciente receber dose superior que 1.110 MBq de I-131, ele é isolado em um quarto privado. Com relação à internação, liberação dos pacientes de iodoterapia e à terapia ambulatorial, julgue os itens a seguir, de acordo com a norma CNEN-NN-3.05.

A terapia ambulatorial, em um serviço de medicina nuclear, envolve somente radionuclídeos emissores gama.

Acerca dos procedimentos para a realização de controle de qualidade, protocolos de controle de qualidade e dosimetria e auditorias de qualidade, julgue os itens a seguir.

Os protocolos IAEA/TRS-277 e IAEA/TRS-398 são utilizados apenas para dosimetrias em feixes de elétrons com câmaras de ionização cilíndricas.

Julgue os itens seguintes relativos ao controle de indivíduos ocupacionalmente expostos (IOE), com base nas normas CNENNN- 3.01 e CNEN-NN-3.05.

O objetivo da radioproteção é evitar a exposição desnecessária de indivíduos à radiação ionizante. Para isso, nas áreas restritas em um serviço de medicina nuclear, devem ser realizadas diariamente monitorações de contaminação de superfícies e de taxa de exposição.

Quanto a protocolos de dosimetria e determinação da dose absorvida de feixes clínicos, julgue os itens de 69 a 76.

O protocolo IAEA/TRS 398 se aplica à utilização de câmaras de ionização de placas paralelas.

Os riscos da utilização de radioisótopos em um serviço de medicina nuclear devem ser previstos em um plano de trabalho que especifique as condições de manuseio, monitoração e exposição dos trabalhadores envolvidos. A esse respeito, julgue os itens a seguir.

Para a área do laboratório de manipulação de radioisótopos — classificada como área supervisionada —, é necessária a adoção de medidas específicas de proteção e segurança, a fim de garantir que as exposições ocupacionais normais estejam em conformidade com os requisitos de otimização e limitação de dose, bem como prevenir ou reduzir a magnitude das exposições potenciais.

Acerca dos procedimentos para a realização de controle de qualidade, protocolos de controle de qualidade e dosimetria e auditorias de qualidade, julgue os itens a seguir.

A NBR ISO/IEC 17025 estabelece requisitos gerenciais para a implementação de um sistema de gestão de qualidade em laboratórios de ensaio e calibração, em acordo com a NBR ISO 9001.

Se, um paciente foi injetado com 10 mCi de Tc-99m, considerando a constante de taxa de exposição igual a 0,60 [email protected]/([email protected]), a exposição de um técnico que permanece a 10 cm desse paciente é de 0,06 R/h.

Em caso de contaminação de superfície, deve-se realizar os seguintes procedimentos: isolar e demarcar, imediatamente, a área contaminada; usar luvas descartáveis para realizar a descontaminação; utilizar métodos secos para absorver o contaminante; limpar a área com papel absorvente, da borda da contaminação até o centro; limpar a área com sabão descontaminante, utilizando a menor quantidade de água possível; comunicar o ocorrido ao responsável pela proteção radiológica.

Com relação aos detectores de radiação, julgue os itens a seguir.

Detectores portáteis do tipo gama-câmara de ionização usam pilhas como bateria para o seu funcionamento. Por isso, é importante verificar o estado dessas pilhas, pois, ocorrendo o funcionamento inadequado das mesmas, não é possível gerar diferença de potencial entre a casca metálica e o eletrodo central nesse tipo de detector.

Um paciente em terapia radioativa é uma fonte de radiação, pois pode irradiar pessoas à distância. Atualmente, se o paciente receber dose superior que 1.110 MBq de I-131, ele é isolado em um quarto privado. Com relação à internação, liberação dos pacientes de iodoterapia e à terapia ambulatorial, julgue os itens a seguir, de acordo com a norma CNEN-NN-3.05.

Torneiras, tampas de vaso sanitário, telefone e interruptores devem ser revestidos com material plástico.

Acerca da elaboração de um plano de proteção radiológica de um serviço de medicina nuclear, julgue os itens que se seguem, segundo a norma CNEN-NN-3.01.

Nesse plano, é obrigatória a descrição do controle médico de indivíduos ocupacionalmente expostos, incluindo planejamento médico em caso de acidentes.

Se, um paciente foi injetado com 10 mCi de Tc-99m, considerando a constante de taxa de exposição igual a 0,60 [email protected]/([email protected]), a exposição de um técnico que permanece a 10 cm desse paciente é de 0,06 R/h.

Material contaminante pode ser respingos de material radioativo, saliva, vômitos ou urina de pacientes submetidos à administração de radiofármacos.

Com relação aos algoritmos de reconstrução de imagens PET com FDG-18F, julgue o item abaixo.

As vantagens dos métodos iterativos (OSEM e ML-EM) sobre a retroprojeção filtrada (FPB) são a menor intensidade do artefato em faixa ao redor da bexiga e a melhor relação sinal/ruído em regiões de baixa captação do radiofármaco.

Com relação à exposição em situação de emergência, devem ser tomadas as medidas necessárias para permitir a avaliação das exposições recebidas por indivíduos do público, como consequência de uma situação de emergência, e para colocação dos resultados dessa avaliação à disposição do público.

Para um aparelho de telecobaltoterapia, em caso de falha no funcionamento do sistema automático de interrupção do feixe de radiação, o operador do aparelho deverá ter conhecimento prévio sobre os procedimentos necessários para interromper a irradiação manualmente ou por outros meios.

Considerando o uso de detectores de radiação utilizados em radioterapia, julgue os itens a seguir.

Para um material semicondutor, com quatro elétrons na última camada e com seus átomos unidos à estrutura cristalina por uma ligação covalente, é introduzida uma impureza com cinco elétrons na última camada, que, nesse caso, recebe o nome de impureza receptora.ilar ao processo de termoluminescência. A diferença básica é que o método de estimulação do sinal para o primeiro caso é por iluminação do dosímetro, em vez do aquecimento, utilizado no segundo caso.

Acerca da elaboração de um plano de proteção radiológica de um serviço de medicina nuclear, julgue os itens que se seguem, segundo a norma CNEN-NN-3.01.

Na elaboração do referido plano, é obrigatória a descrição dos tipos de acidentes previsíveis, sistema de detecção e planejamento de resposta em situações de emergência.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!