Simulado: Inspetor de Guarda Portuária - Direito Penal - Do Crime - CDP PA

13 questões | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio | Comentar (0)

Responda as 13 questões do simulado abaixo (Inspetor de Guarda Portuária - Direito Penal - Do Crime - CDP PA). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

1 resolveram
23% acertos
Difícil
0 gabaritaram
0 ótimo
0 bom
1 regular
0 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1 Questão 458755 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Acerca dos crimes de lesões corporais, furto, estelionato, abuso de autoridade e infrações penais de menor potencial ofensivo, julgue os itens a seguir.

O conceito de infração penal de menor potencial ofensivo abrange somente crimes previstos no Código Penal, não alcançando as contravenções penais, visto que para estas há procedimento próprio, com rito especial para a sua apuração.

5 Questão 459609 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Com relação aos institutos gerais do direito penal e aos crimes em espécie, julgue os próximos itens.

O crime é dito consumado quando nele se reúnem todos os elementos de sua definição legal. Assim, o crime de furto consuma-se quando o agente subtrai, para si ou para outrem, coisa alheia móvel, e a coisa é retirada da esfera de disponibilidade da vítima.

7 Questão 460565 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Em cada um dos itens a seguir, é apresentada uma situação hipotética referente ao entendimento doutrinário e jurisprudencial dominante a respeito da parte geral e especial do Código Penal, seguida de uma assertiva a ser julgada.

Maria, com 20 anos de idade, ciente de que o sistema de freios de seu veículo estava danificado, empreendeu curta viagem para uma cidade vizinha à que morava. Em um trecho do percurso, tal sistema apresentou falhas, o que ocasionou grave acidente, resultando na morte de dois passageiros do veículo. Nessa situação, Maria pode responder por homicídio culposo, visto que, por negligência, ela não adotou as cautelas necessárias à manutenção do veículo, tendo causado, por esse motivo, um resultado típico culposo.

8 Questão 460892 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Em cada um dos itens a seguir, é apresentada uma situação hipotética referente ao entendimento doutrinário e jurisprudencial dominante a respeito da parte geral e especial do Código Penal, seguida de uma assertiva a ser julgada.

Mário, com 55 anos de idade, pretendendo a morte de Cláudio, adentrou a residência deste durante a noite e, aproveitando-se do fato de a vítima encontrar-se em aparente estado de sono, desferiu-lhe violentos golpes com um facão. Durante a investigação do crime, na perícia realizada no cadáver de Cláudio, constatou-se que ele já estava morto, anteriormente, visto que cometera suicídio por envenenamento. Nessa situação, houve crime impossível, não respondendo Mário sequer pela tentativa de homicídio, em face da impropriedade absoluta do objeto material do delito.

10 Questão 461558 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Com relação aos institutos gerais do direito penal e aos crimes em espécie, julgue os próximos itens.

Considere a seguinte situação hipotética. Júlio, com 19 anos de idade, jogador profissional de futebol, feriu gravemente um jogador adversário em uma regular disputa de bola, durante uma partida, perfeitamente aceitável pelas regras do esporte. Nessa situação, Júlio poderá responder por crime culposo, visto que não teve a intenção de ferir o outro jogador.

13 Questão 463808 | Direito Penal, Do Crime, Inspetor de Guarda Portuária, CDP PA, CESPE, Ensino Médio, 2006

Em cada um dos itens a seguir, é apresentada uma situação hipotética referente ao entendimento doutrinário e jurisprudencial dominante a respeito da parte geral e especial do Código Penal, seguida de uma assertiva a ser julgada.

Gabriel, com 19 anos de idade, pelo motivo torpe da vingança, municiou sua arma e efetuou contra Caio dois disparos, que não chegaram a atingir a vítima. Em vez de prosseguir atirando, Gabriel, voluntariamente, desistiu de seu propósito e permitiu que Caio deixasse o local sem qualquer ferimento. Nessa situação, Gabriel poderá responder por tentativa de homicídio, visto estarem presentes todas as circunstâncias configuradoras do crime tentado.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!