← Mais simulados

Simulado: Bombeiro Militar Oficial - Programação - CBMDF DF

Simulados, Provas e Questões - Bombeiro Militar Oficial - Programação - CBMDF DF. Ao Terminar de Resolver o Teste, Clique em Corrigir para ver o Gabarito.

0 resolveram
0% acertos
n/d
0 gabaritaram
0 ótimo
0 bom
0 regular
0 péssimo

Acerca de processos e métodos para o desenvolvimento de programas orientados a objetos, julgue os seguintes itens.

Pode-se adotar o Rational Unified Process para desenvolver aplicações J2EE. Esse processo divide os ciclos de desenvolvimento em fases. Nas fases, podem ocorrer atividades da disciplina análise e projeto. A definição e o refino da arquitetura do software são atividades nessa disciplina.

Acerca de JavaServer Pages (JSP), julgue os itens que se seguem.

Um componente JavaBean pode executar uma tarefa e retornar os resultados disponíveis para uma JSP. Um JavaBean pode ser usado a partir de uma JSP por meio da tag<jps:useBean> . O atributo class dessa tag possibilita que se informe o nome da classe do JavaBean sendo usado.

Quanto a programação Java usando threads, sockets e applets, julgue os itens subseqüentes.

Ao instanciar ServerSocket, pode-se especificar a porta onde o serviço é prestado. O método accept(), dessa classe, pode ser usado para aceitar pedidos de conexão. Uma vez aceita uma conexão, esse método retorna uma instância de Socket, por meio da qual pode-se enviar e receber dados.

Com relação a servlets, julgue os seguintes itens.

Em um arquivo web.xml, por meio de uma tag<servlet-name> , pode-se associar um nome a uma instância de um servlet. Esse nome passa a identificar a instância que executará o serviço. A uma instância pode-se também associar diferentes padrões URL via tags<url- pattern> .

Com relação a servlets, julgue os seguintes itens.

Um servlet pode obter informações acerca do ambiente no qual é executado, via métodos das interfaces ServletContext e ServletRequest. Por exemplo, o nome do servidor que recebeu a requisição pode ser obtido via getServerName() e o número da porta onde a requisição foi recebida via getServerPort().

Com relação a servlets, julgue os seguintes itens.

No ciclo de vida típico de um servlet, uma instância de um servlet pode continuar a existir entre solicitações de serviço, mas um thread criado por um servlet não pode executar entre solicitações.

Quanto a programação Java usando threads, sockets e applets, julgue os itens subseqüentes.

Se, em uma classe, os métodos são synchronized, então vários threads não podem executar concorrentemente esses métodos sobre diferentes instâncias dessa classe, mas podem executar sobre uma mesma instância.

Quanto a programação Java usando threads, sockets e applets, julgue os itens subseqüentes.

Os métodos wait() e notify() usados para sincronizar threads não podem ser invocados a partir de métodos synchronized, nem a partir de métodos que tenham sido invocados a partir de métodos synchronized.

Quanto a programação Java usando threads, sockets e applets, julgue os itens subseqüentes.

Em uma classe derivada de Applet, o método start() é invocado no momento em que uma instância da classe é carregada, init() é invocado quando o usuário retorna para a página e finish(), quando o usuário abandona a página.

Com relação a servlets, julgue os seguintes itens.

Em um servlet, se há atributos de instância que podem ser modificados a partir de códigos não synchronized, podem ocorrer situações que levem os valores dos atributos a se tornarem inconsistentes. Isso não ocorre se os dados forem armazenados apenas em variáveis locais aos métodos.

Quanto a programação Java usando threads, sockets e applets, julgue os itens subseqüentes.

Quando os objetos acessados por diferentes threads compartilham atributos de classe, os threads podem, concorrentemente, modificar os valores desses atributos, mesmo se acessarem os objetos via métodos synchronized.

Acerca de JavaServer Pages (JSP), julgue os itens que se seguem.

Uma página JSP pode conter tags que, quando encontradas, causam a execução de código Java. Essas tags possibilitam a inserção de lógica dentro das páginas e podem ser agrupadas em bibliotecas. As bibliotecas sendo usadas podem ser identificadas via tags no arquivo web.xmL.

Com relação a servlets, julgue os seguintes itens.

Em um servlet, códigos de inicialização podem ler parâmetros que tenham sido definidos em um arquivo web.xml via tags . Esses parâmetros podem ser lidos via o método getParameter(), herdado de Servlet.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!