Simulado Auditor do Tesouro Municipal - Direito Administrativo - Prefeitura de Natal RN

Simulado com 4 questões de Direito Administrativo Ensino Médio Banca ESAF. Teste seus Conhecimentos em Provas Online com Gabarito.

  • 346 Resolveram
  • 28% Acertos
  • 6 Gabaritaram
  • barra ótimo 6 Ótimo
  • barra qtd_bom 102 Bom
  • barra ruim148 Ruim
  • barra péssimo90 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

  • 1 - Questão 8107.   Direito Administrativo - Nível Médio - Auditor do Tesouro Municipal - Prefeitura de Natal RN - ESAF - 2008
  • Marque a opção incorreta, quanto aos Poderes Administrativos.
  • 2 - Questão 8108.   Direito Administrativo - Nível Médio - Auditor do Tesouro Municipal - Prefeitura de Natal RN - ESAF - 2008
  • Quanto aos Atos Administrativos, analise os itens a seguir e marque a opção correta:
    • I. A imperatividade não existe em todos os atos administrativos, não se aplicando a atos enunciativos.
    • II. O objeto é o efeito jurídico imediato que o ato produz.
    • III. A fonte da discricionariedade é a própria lei: aquela só existe nos espaços deixados por esta.
    • IV. Os atos administrativos negociais contêm uma declaração de vontade da Administração apta a deferir certa faculdade ao particular, nas condições impostas pelo Poder Público.
    • V. A revogação do ato administrativo pode ser feita pelo Judiciário e pela Administração, quando o administrado praticar ato contrário à lei.
  • 3 - Questão 8109.   Direito Administrativo - Nível Médio - Auditor do Tesouro Municipal - Prefeitura de Natal RN - ESAF - 2008
  • Marque a opção correta, nos termos do disposto na Lei n. 4.717/65.
  • 4 - Questão 8110.   Direito Administrativo - Nível Médio - Auditor do Tesouro Municipal - Prefeitura de Natal RN - ESAF - 2008
  • A teor do disposto na Lei n. 8.666/93, analise os itens a seguir e marque a opção correta.
    • I. Os contratos firmados com a Administração Pública são intuitu personae, não admitindo quaisquer espécie de subcontratação.
    • II. A licitação destina-se também a selecionar a proposta mais vantajosa para a Administração e será processada e julgada em estrita conformidade, entre outros princípios, com os princípios da razoabilidade e competitividade, expressamente previstos na Lei n. 8.666/93.
    • III. A Lei n. 8.666/93 prevê as seguintes modalidades de licitação: concorrência, tomada de preços, convite, concurso, leilão e pregão.
    • IV. Na modalidade concurso, o julgamento deve ser feito por comissão especial que detenha conhecimento especializado, não havendo necessidade de ser composta por servidores públicos.