Simulado SEE SP - Pedagogia - Supervisor Escolar - 2008 - vi

Resolva 9 questões de Pedagogia Ensino Superior Banca CETRO. Teste seus Conhecimentos em Provas Online com Gabarito.

  • 317 Resolveram
  • 33% Acertos
  • 0 Gabaritaram
  • barra ótimo 0 Ótimo
  • barra qtd_bom 61 Bom
  • barra ruim190 Ruim
  • barra péssimo66 Péssimo
  • 1 - Questão 10070.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • As proposições de Macedo (2005), elaboradas sob a perspectiva construtivista, buscam fundamentar sua proposta de que
  • 2 - Questão 10071.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • Helena é Supervisora de Ensino em uma escola pública da periferia de um Município da Grande São Paulo. Procura programar suas visitas às escolas de modo a poder participar, pelo menos mensalmente, de reuniões de HTPC (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo). Numa dessas ocasiões, em outubro de 2007, visitando a Escola Estadual Vila Nova, Helena participa de HTPC do Ciclo I do Ensino Fundamental e ouve o desabafo angustiado de Teresa: "Eu sou professora há quinze anos e adoro meu trabalho; sempre alfabetizei. Lá na minha cidade, alfabetizei durante doze anos com essa mesma cartilha. Até maio, quase todos já tinham dado o "estalinho"; em outubro eu tinha terminado a cartilha e fazia a festa de entrega do primeiro livro. Em classes com trinta e cinco alunos, um ano ou outro, dois ou três alunos, no máximo, repetiam. Aqui, não sei o que está acontecendo. Faço como fazia lá. Trabalho mais, venho mais cedo, fico até mais tarde para atender alunos individualmente e estou com a metade da classe que não sabe ler. (Caiu no choro!). Colegas tentam consolar. Júlia diz que a classe dela está na mesma; que ninguém a está culpando. Rute arrisca: "As crianças daqui são diferentes das de lá, quem sabe se você tentar outras coisas?" A professora- coordenadora intervém: "Vamos tomar um cafezinho e, em seguida, faremos o levantamento da situação dos alunos, turma por turma, que marcamos para hoje". Depois do café, antes do grupo reiniciar a tarefa do dia, Helena sugeriu seminários quinzenais sobre a psicogênese da leitura e da escrita, em HTPC, com estudo das produções de alunos, o que foi prontamente aceito. Ela comprometeu-se a assessorar a professora-coordenadora para elaborar o projeto e a convidar o assistente técnico pedagógico de Alfabetização da Oficina Pedagógica para participar.

    A proposta de formação profissional docente sugerida corresponde ao defendido por Imbernón (2004) em relação a quais dos itens abaixo?

    I. Tem despontado como promissora a criação de espaço de reflexão e participação, nos quais o profissional da educação faça surgir a teoria subjacente a sua prática com o objetivo de recompô- la, justificá-la ou destruí-la.
    II. Quando a formação se relaciona com o "contexto educativo concreto", as características do conhecimento profissional se enriquecem com infinidades de matizes que não se manifestam em um contexto padronizado.
    III. O único modelo realmente eficaz de formação permanente é o realizado na escola, pela equipe escolar e voltado a resolver seus problemas específicos.
    IV. As assessorias de formação devem intervir a partir das demandas dos professores ou das instituições educativas.
    V. A maneira mais eficaz de realizar a formação permanente é mediante o estudo de forma cooperativa, por parte dos próprios docentes, dos problemas e temas que integram sua intenção de realizar uma prática coerente com seus valores educativos.

    Corresponde ao pensamento do autor o contido nos itens
  • 3 - Questão 10072.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • O grupo de professores que atuam na Escola Estadual do Jardim Hortências organizou seminário de estudos sobre a avaliação, apoiados em Hadji (2005). Desenvolveram o trabalho, tomando uma reunião de HTPC por mês, contando com a coordenação de Ivone, professora- coordenadora da Escola, e com a participação de George, Supervisor de Ensino, como debatedor. Ficaram bastante satisfeitos com os resultados e perceberam-se reforçados em algumas de suas concepções e práticas e, confrontados para reconstrução, em outras. O estudo e o debate das idéias do autor ajudaram o grupo a perceber que, na avaliação formativa, o que mais importa é
  • 4 - Questão 10073.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • Com base na Deliberação CEE 9/97 e seus fundamentos, a progressão continuada refere-se ao processo de desenvolvimento e aprendizagem, o qual descreve um movimento de ir sempre adiante, avançando, progredindo e, por isso, opõe-se à idéia de
  • 5 - Questão 10074.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • No regime de progressão continuada, as decisões a respeito da classificação dos alunos, ao final de cada ciclo letivo, ficam sob a autoridade pedagógica do
  • 6 - Questão 10075.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • Analise os seguintes fundamentos sobre avaliação.

    I. Valorização de indícios que revelem o desenvolvimento dos alunos, sob qualquer ângulo.
    II. O referencial assenta-se nos critérios de excelência em cada fragmento do conhecimento, mesmo que para poucos, ao invés de conhecimentos básicos para todos.
    III. Permite disponibilizar ao professor e equipe escolar informações precisas sobre os processos de aprendizagem dos alunos.
    IV. Relação professor/aluno baseada em apoio e parceria.
    V. A progressão continuada sugere menor investimento no ensino do que a idéia de promoção automática o faz.

    Incorporam-se à concepção de progressão continuada exposta na obra: A construção da Proposta Pedagógica da Escola, da SEE/SP/CENP, 2000, apenas as contidas em
  • 7 - Questão 10076.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • Ao analisar os resultados de uma escola onde a maioria dos alunos não aprendeu a ler e a escrever, um Supervisor de Ensino articulou um processo de formação continuada para a equipe, tendo como referência, entre outros autores, Freire (1997).
    Nesse processo, partiu das seguintes reflexões:

    I. não há docência sem discência porque ensinar inexiste sem aprender.
    II. existem saberes indispensáveis à prática docente de educadores (as) críticos (as), ou conservadores (as), porque são saberes demandados pela prática educativa em si mesma, independentemente de sua cor política ou ideológica.
    III. a reflexão crítica sobre a prática é uma exigência da relação prática/teoria, sem a qual a teoria pode ir virando blábláblá e a prática ativismo.
    IV. a formação permanente implica aceitar que o formador é o sujeito dessa relação, e a ele cabe transferir os conhecimentos que detém.
    V. é pensando criticamente a prática de hoje ou de ontem que se pode melhorar a próxima prática.

    Está de acordo com o pensamento de Freire (1997) o contido em
  • 8 - Questão 10077.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • No balanço que faz da Educação Escolar Brasileira do século XX, Mello (2004) afirma que o legado do uso didático-pedagógico das tecnologias da informação e da comunicação (TICs) é mais de esperança do que de realizações. Sua crítica aponta para o fato de que
  • 9 - Questão 10078.   Pedagogia - Nível Superior - Supervisor Escolar - SEE SP - CETRO - 2008
  • Mello (2004), em sua análise sobre a rede mundial de computadores, como tecnologia que faz diferença na construção do conhecimento e que requer mudanças no processo de ensino-aprendizagem, na organização da escola e na sala de aula, aborda a questão da preparação do professor para o uso inteligente desse instrumento na escola. O problema não é dizer que o professor não está preparado para esse novo paradigma curricular, mas identificar as razões dessa defasagem, para que a solução seja adequada, afirma a autora. Nesse sentido,

    I. o despreparo da escola e sobretudo do professor ocorre em razão da falta de domínio dos objetos sociais do conhecimento que constituem o conteúdo de ensino e das formas de transposição didática desse conteúdo.
    II. o maior problema nessa área é a falta de investimento na formação tecnológica do professor, tanto nos cursos de formação inicial, quanto no processo de formação continuada.
    III. um professor com conhecimentos sólidos sobre sua área de especialidade e como ensiná-la, que possui uma cultura geral ampla e diversificada e uma auto- estima profissional pautada no sucesso, terá facilidade de atender às demandas educacionais de seus alunos ainda que estes estejam permanentemente conectados e que o professor nunca tenha ligado um computador.
    IV. as novas tecnologias da informação devem ser utilizadas para melhorar a formação dos professores, criando oportunidades para que os docentes aprendam a aprender utilizando conhecimentos de sua área de especialidade.

    Estão de acordo com os destaques dados pela autora as afirmações contidas em

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Comentários sobre "Simulado SEE SP - Pedagogia - Supervisor Escolar - 2008 - vi"

    Lucineia de Souza Neves Dias
    Por rrhyop em 12/11/2015 às 20:33:07

    Gostei muito! Parabéns...

    Helena Cristina Rodrigues Farias
    Por helenacrisprofessora em 25/07/2016 às 21:20:07

    Muito bom,me ajudou bastante,pois estou me preparando para concurso público.

    Helena Cristina Rodrigues Farias

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Não elaboramos as questões, apenas as transcrevemos de provas já aplicadas em concursos públicos anteriores.