SEE AL - Biologia - Professor - 2013 - v

Responda as 7 questões abaixo (SEE AL - Biologia - Professor - 2013 - v). Ao terminar, clique no botão para ver sua nota e o gabarito. Boa prova!

7 questões Biologia, Professor, SEE AL, CESPE, Superior

430 resolveram
63% média
Regular
31 gabaritaram
98 Ótimo
221 Bom
103 Regular
8 Péssimo
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

Inimigos naturais, como parasitas, presas, predadores ou competidores, são espécies que, quando presentes, interrompem o crescimento de uma população.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

A exemplo do caso descrito no texto, desenvolvimento econômico e preservação ambiental não têm, necessariamente, objetivos opostos. O uso racional da água e a substituição de agroflorestas por amplas monoculturas são objetivos comuns dos esforços ecológicos e econômicos.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

A fragmentação de uma área preservada de dez hectares em duas áreas de cinco hectares, igualmente preservadas, pode acarretar perda de biodiversidade nessa região.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

Espécies exóticas invasoras podem ser produtores primários de biomassa em uma cadeia alimentar, desde que sejam organismos autotróficos.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

A poluição constitui ameaça à biodiversidade por comprometer a capacidade de sobrevivência ou de reprodução de determinada espécie em seu hábitat. O aumento, com causas antrópicas, da temperatura da água de um rio é, portanto, um exemplo de poluição.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

Uma espécie exótica passa a ser chamada de invasora quando existe impacto ambiental associado a ela. A impossibilidade de coexistência entre espécie nativa e espécie invasora está relacionada ao conceito de nicho ecológico.
Texto associado.

De acordo com a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), espécie exótica é toda espécie que se encontra fora de sua área de distribuição natural e espécie exótica invasora é aquela que, além de estar fora da sua área de distribuição natural, ainda ameaça ecossistemas, hábitats ou outras espécies. Estas espécies, devido às suas vantagens competitivas e favorecidas pela ausência de inimigos naturais, podem proliferar e invadir ecossistemas, sejam eles naturais ou antropizados. Espécies exóticas invasoras representam uma das maiores ameaças ao meio ambiente, pois causam enormes prejuízos à economia, à biodiversidade, aos ecossistemas naturais e à saúde humana, sendo consideradas a segunda maior causa de perda de biodiversidade, logo após a degradação e a fragmentação de hábitats.

Internet: < http:www.mma.gov.br > (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os próximos itens

Sabendo que o mexilhão-zebra é uma espécie exótica invasora que acumula metais pesados em seu organismo, é correto afirmar que há uma concentração maior de metais pesados no nível trófico que antecede esse animal em uma cadeia alimentar.