Simulado Caixa - Medicina do Trabalho - Médico do trabalho - 2014 - v

Simulado com 10 questões de Medicina (Medicina do Trabalho) Ensino Superior Banca CESPE. Teste seus Conhecimentos em Provas Online com Gabarito.

  • 49 Resolveram
  • 57% Acertos
  • 2 Gabaritaram
  • barra ótimo 7 Ótimo
  • barra qtd_bom 30 Bom
  • barra ruim11 Ruim
  • barra péssimo1 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

  • 1 - Questão 12126.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Uma auxiliar de escritório com vinte e cinco anos de idade, com três anos de trabalho na mesma empresa, apresenta dor, edema e vermelhidão na região do cotovelo direito há dois meses. Após vinte dias de sintomatologia, ela procurou o serviço médico da empresa, que alterou seu posto de trabalho e prescreveu fisioterapia. Ainda assim, o quadro piorou paulatinamente, até que ela necessitou afastar-se do trabalho.

    Considerando essa situação hipotética e as prescrições das normas técnicas do INSS sobre lesões por esforços repetitivos ou DORT, julgue os itens que se seguem.

    O quadro apresentado pela paciente é compatível com bursite olecraniana, mas outros diagnósticos, como gota e artrite reumatoide, devem ser considerados.
  • 2 - Questão 12127.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Uma auxiliar de escritório com vinte e cinco anos de idade, com três anos de trabalho na mesma empresa, apresenta dor, edema e vermelhidão na região do cotovelo direito há dois meses. Após vinte dias de sintomatologia, ela procurou o serviço médico da empresa, que alterou seu posto de trabalho e prescreveu fisioterapia. Ainda assim, o quadro piorou paulatinamente, até que ela necessitou afastar-se do trabalho.

    Considerando essa situação hipotética e as prescrições das normas técnicas do INSS sobre lesões por esforços repetitivos ou DORT, julgue os itens que se seguem.

    O quadro descrito é típico de profissionais cuja função é carimbar.
  • 3 - Questão 12128.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Considerando a regulamentação da saúde suplementar no Brasil, julgue os itens subsecutivos.

    A oferta de programas para promoção da saúde e prevenção de riscos e doenças pelas operadoras de planos privados de assistência à saúde é obrigatória e pode abranger programa para a promoção do envelhecimento ativo ao longo do curso da vida; programa para populações-alvo específicas; ou programa para gerenciamento de pacientes com doenças crônicas.
  • 6 - Questão 12131.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Acerca da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME), julgue os seguintes itens.

    No âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), o elenco de medicamentos e insumos da RENAME inclui, entre outras, a Relação Nacional de Medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica, a Relação Nacional de Insumos e a Relação Nacional de Medicamentos de Uso Hospitalar.
  • 7 - Questão 12132.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Com relação à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade criada com a finalidade institucional de promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regulando as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores, contribuindo para o desenvolvimento das ações de saúde no país, julgue os itens que se seguem.

    A gestão da ANS é exercida por diretoria colegiada composta por até cinco diretores, sendo um deles o seu diretor-presidente. A despeito de a ANS ser uma autarquia especial vinculada ao Ministério da Saúde, os componentes de sua diretoria colegiada são indicados e nomeados pelo presidente da República.
  • 8 - Questão 12133.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Com relação à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade criada com a finalidade institucional de promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regulando as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores, contribuindo para o desenvolvimento das ações de saúde no país, julgue os itens que se seguem.

    Cabe à ANS estabelecer normas para ressarcimento ao SUS, quando os usuários das operadoras de planos de saúde recebem atendimento médico no SUS, embora, na prática, isso ainda não ocorra, pois as normas que deveriam reger essa questão ainda não foram elaboradas.
  • 9 - Questão 12134.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Com relação à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade criada com a finalidade institucional de promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regulando as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores, contribuindo para o desenvolvimento das ações de saúde no país, julgue os itens que se seguem.

    É atribuição da ANS propor políticas e diretrizes gerais para a regulação do setor de saúde suplementar ao Conselho Nacional de Saúde Suplementar, que é composto por vários ministros de Estado.
  • 10 - Questão 12135.   Medicina - Medicina do Trabalho - Nível Superior - Médico do trabalho - Caixa Econômica Federal - CESPE - 2014
  • Com relação à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entidade criada com a finalidade institucional de promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regulando as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores, contribuindo para o desenvolvimento das ações de saúde no país, julgue os itens que se seguem.

    A regulação das operadoras setoriais de saúde pela ANS restringe-se às operadoras que visam lucros, ficando excluídas desse âmbito regulatório as de autogestão sem fins lucrativos, que são fiscalizadas pelos seus próprios conselhos fiscais.