Polícia Militar RR - Português - Soldado da Polícia Militar - 2012

Responda as 4 questões abaixo (Polícia Militar RR - Português - Soldado da Polícia Militar - 2012). Ao terminar, clique no botão para ver sua nota e o gabarito. Boa sorte!

4 questões Português, UERR, Médio

Estatísticas:
841 resolveram
28% média
Difícil
3 gabaritaram
3 Ótimo
267 Bom
352 Regular
219 Péssimo
TEXTO II

Neto do Nordeste

Eliakin Rufino

Eu tenho um pé no Ceará
O meu avô era de lá
Eu tenho um pé no Maranhão
Eu tenho mais eu tenho a mão

Eu tenho um pé no Piauí
Rio Grande do Norte passa por aqui
Eu tenho um pé em Pernambuco
Tenho uma perna no sertão

Eu tenho um braço na Bahia
Uma costela em Alagoas
Na Paraíba o coração

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou chuva na floresta
Sou mandacaru do agreste

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou farinha de caboclo
Eu sou cabra da peste

Disponível em http://letras.mus.br/eliakin-rufino/neto-do-nordeste/
Assinale a alternativa FALSA, a partir do TEXTO II:
TEXTO II

Neto do Nordeste

Eliakin Rufino

Eu tenho um pé no Ceará
O meu avô era de lá
Eu tenho um pé no Maranhão
Eu tenho mais eu tenho a mão

Eu tenho um pé no Piauí
Rio Grande do Norte passa por aqui
Eu tenho um pé em Pernambuco
Tenho uma perna no sertão

Eu tenho um braço na Bahia
Uma costela em Alagoas
Na Paraíba o coração

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou chuva na floresta
Sou mandacaru do agreste

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou farinha de caboclo
Eu sou cabra da peste

Disponível em http://letras.mus.br/eliakin-rufino/neto-do-nordeste/
Julgue os itens, a partir do TEXTO II e assinale a alternativa CORRETA:

I. Na quarta estrofe, o poeta estabelece um paralelismo entre o Norte-chuva na floresta e Nordeste-mandacaru do agreste.
II. Na quinta estrofe, “farinha de caboclo” faz uma referência à tradição nortista de produzir um tipo específico de farinha. III. Na quinta estrofe, “farinha de caboclo” está para o Norte assim como “cabra da peste” está para o Nordeste.
IV. A palavra “caboclo” possui significado distinto da tradição, podendo significar indígena, na região Norte, em Roraima. Logo seria também “farinha feita por indígenas”.
TEXTO II

Neto do Nordeste

Eliakin Rufino

Eu tenho um pé no Ceará
O meu avô era de lá
Eu tenho um pé no Maranhão
Eu tenho mais eu tenho a mão

Eu tenho um pé no Piauí
Rio Grande do Norte passa por aqui
Eu tenho um pé em Pernambuco
Tenho uma perna no sertão

Eu tenho um braço na Bahia
Uma costela em Alagoas
Na Paraíba o coração

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou chuva na floresta
Sou mandacaru do agreste

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou farinha de caboclo
Eu sou cabra da peste

Disponível em http://letras.mus.br/eliakin-rufino/neto-do-nordeste/
Assinale a alternativa FALSA, quanto ao uso dos pronomes de tratamento:
TEXTO II

Neto do Nordeste

Eliakin Rufino

Eu tenho um pé no Ceará
O meu avô era de lá
Eu tenho um pé no Maranhão
Eu tenho mais eu tenho a mão

Eu tenho um pé no Piauí
Rio Grande do Norte passa por aqui
Eu tenho um pé em Pernambuco
Tenho uma perna no sertão

Eu tenho um braço na Bahia
Uma costela em Alagoas
Na Paraíba o coração

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou chuva na floresta
Sou mandacaru do agreste

Quem é filho do Norte
É neto do Nordeste
Sou farinha de caboclo
Eu sou cabra da peste

Disponível em http://letras.mus.br/eliakin-rufino/neto-do-nordeste/
Assinale a alternativa FALSA, quanto ao estudo das vozes verbais, a partir do TEXTO II: