Simulado CGE PI - Administração Financeira e Orçamentária - Auditor Governamental - 2015

Simulado com 5 questões de Administração Financeira e Orçamentária Ensino Superior Banca CESPE. Teste seus Conhecimentos em Provas Online com Gabarito.

  • 23 Resolveram
  • 50% Acertos
  • 1 Gabaritaram
  • barra ótimo 5 Ótimo
  • barra qtd_bom 8 Bom
  • barra ruim8 Ruim
  • barra péssimo2 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

  • 3 - Questão 24231.   Administração Financeira e Orçamentária - Nível Superior - Auditor Governamental - CGE PI - CESPE - 2015
  • Em relação a lei orçamentária anual (LOA), planejamento governamental no estado do Piauí e créditos adicionais, julgue o tem a seguir.

    Caso seja identificada frustração na arrecadação da receita, durante o acompanhamento da execução de um orçamento público, mecanismos de ajuste entre receita e despesa deverão ser propostos pelo Poder Executivo, mediante decreto, e aprovados pelo Poder Legislativo.
  • 4 - Questão 24232.   Administração Financeira e Orçamentária - Nível Superior - Auditor Governamental - CGE PI - CESPE - 2015
  • Acerca do PPA, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), da LOA, das técnicas orçamentárias, da supervisão ministerial e da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), julgue o item subsecutivo.

    Sob a ótica das atuais normas orçamentárias, são consideradas receitas de capital as receitas de compensação financeira provenientes da fruição de recursos minerais, hídricos e florestais para recompor financeiramente os prejuízos ou danos causados pela atividade econômica na exploração desses bens.
  • 5 - Questão 24233.   Administração Financeira e Orçamentária - Nível Superior - Auditor Governamental - CGE PI - CESPE - 2015
  • Acerca do PPA, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), da LOA, das técnicas orçamentárias, da supervisão ministerial e da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), julgue o item subsecutivo.

    A LRF atribuiu à LDO a responsabilidade de tratar de outras matérias não previstas na Constituição Federal de 1988, como a publicação da avaliação atuarial do regime próprio de previdência dos servidores públicos.