Simulado CISMETRO SP - Interpretação de Texto - Contador - 2015

Simulado para Contador - CISMETRO SP com 3 Questões de Português (Interpretação de Textos). Prova com Exercícios de Ensino Superior da Banca ORHION com Gabarito.

  • 196 Resolveram
  • 41% Acertos
  • 13 Gabaritaram
  • barra ótimo 13 Ótimo
  • barra qtd_bom 57 Bom
  • barra ruim88 Regular
  • barra péssimo38 Ruim

Para corrigir este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!

  • 1 - Questão 25588.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Contador - CISMETRO SP - ORHION - 2015
  • Observe o trecho retirado de Memórias Póstumas de Brás Cubas, escrito por Machado de Assis, para responder à questão.

    “Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto, mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs no intróito, mas no cabo: diferença radical entre este livro e o Pentateuco.”

    Observe as expressões “autor defunto” e “defunto autor”. Estas expressões apresentam sentidos diferentes.

    Assinale a alternativa que indique CORRETAMENTE a classe gramatical de defunto na primeira e segunda expressões apresentadas, respectivamente:
  • 2 - Questão 25589.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Contador - CISMETRO SP - ORHION - 2015
  • Observe o trecho retirado de Memórias Póstumas de Brás Cubas, escrito por Machado de Assis, para responder à questão.

    “Algum tempo hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto, mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs no intróito, mas no cabo: diferença radical entre este livro e o Pentateuco.”

    Definindo-se como um "defunto autor", o narrador:
  • 3 - Questão 25590.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Contador - CISMETRO SP - ORHION - 2015
  • Observe o trecho do hino nacional apresentado a seguir, e responda à  questão.

     “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
    De um povo heroico o brado retumbante”


    Assinale a alternativa que apresenta o núcleo do sujeito do verbo “ouviram”:

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!