Simulado Prefeitura de Balneário Camboriú SC - Interpretação de Texto - Analista Legislativo - 2015

Resolva 3 questões de Português (Interpretação de Textos) Ensino Superior Banca FEPESE. Teste seus Conhecimentos em Provas Online com Gabarito.

  • 175 Resolveram
  • 33% Acertos
  • 8 Gabaritaram
  • barra ótimo 8 Ótimo
  • barra qtd_bom 44 Bom
  • barra ruim62 Ruim
  • barra péssimo61 Péssimo
  • 1 - Questão 28617.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Analista Legislativo - Prefeitura de Balneário Camboriú SC - FEPESE - 2015
  • Leia o texto.

    Não despertemos o leitor

    Os leitores são, por sua natureza, dorminhocos. Gostam de ler dormindo. Autor que os queira conservar não deve ministrar-lhes o mínimo susto. Apenas frases feitas.

    “A vida é um fardo” – isso, por exemplo, pode-se repetir sempre. E acrescentar impunemente: “disse Bias”. Bias não faz mal a ninguém, como aliás os outros seis sábios da Grécia, pois todos os sete, como há vinte séculos já se queixava Plutarco, eram uns verdadeiros chatos. Isso para ele, Plutarco. Mas, para o grego comum da época, deviam ser a delícia e a tábua de salvação das conversas.

    Pois não é mesmo tão bom falar e pensar sem esforço? O lugar-comum é a base da sociedade, a sua política, a sua filosofia, a segurança das instituições. Ninguém é levado a sério com ideias originais.

    Já não é a primeira vez, por exemplo, que um figurão qualquer declara em entrevista: “O Brasil não fugirá ao seu destino histórico!”

    O êxito da tirada, a julgar pelo destaque que lhe dá a imprensa, é sempre infalível, embora o leitor semidesperto possa desconfiar que isso não quer dizer coisa alguma, pois nada foge mesmo ao seu destino histórico, seja um Império que desaba ou uma barata esmagada.

    Mário Quintana

    Assinale a alternativa correta.
  • 2 - Questão 28618.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Analista Legislativo - Prefeitura de Balneário Camboriú SC - FEPESE - 2015
  • Leia o texto.

    Não despertemos o leitor

    Os leitores são, por sua natureza, dorminhocos. Gostam de ler dormindo. Autor que os queira conservar não deve ministrar-lhes o mínimo susto. Apenas frases feitas.

    “A vida é um fardo” – isso, por exemplo, pode-se repetir sempre. E acrescentar impunemente: “disse Bias”. Bias não faz mal a ninguém, como aliás os outros seis sábios da Grécia, pois todos os sete, como há vinte séculos já se queixava Plutarco, eram uns verdadeiros chatos. Isso para ele, Plutarco. Mas, para o grego comum da época, deviam ser a delícia e a tábua de salvação das conversas.

    Pois não é mesmo tão bom falar e pensar sem esforço? O lugar-comum é a base da sociedade, a sua política, a sua filosofia, a segurança das instituições. Ninguém é levado a sério com ideias originais.

    Já não é a primeira vez, por exemplo, que um figurão qualquer declara em entrevista: “O Brasil não fugirá ao seu destino histórico!”

    O êxito da tirada, a julgar pelo destaque que lhe dá a imprensa, é sempre infalível, embora o leitor semidesperto possa desconfiar que isso não quer dizer coisa alguma, pois nada foge mesmo ao seu destino histórico, seja um Império que desaba ou uma barata esmagada.

    Mário Quintana

    Assinale a alternativa correta.
  • 3 - Questão 28619.   Português - Interpretação de Textos - Nível Superior - Analista Legislativo - Prefeitura de Balneário Camboriú SC - FEPESE - 2015
  • Faça a associação entre as colunas, observando a correção sobre o tema Redação Oficial.

    Coluna 1 Documento

    1. Ofício-circular
    2. Memorando
    3. Ofício
    4. Mensagem

    Coluna 2 Conceito

    ( ) Tem como finalidade o tratamento de assuntos oficiais pelos órgãos da Administração Pública entre si e também com particulares.
    ( ) É o instrumento de comunicação oficial entre os Chefes dos Poderes Públicos, notadamente as mensagens enviadas pelo Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo para informar sobre fato da Administração Pública; expor o plano de governo por ocasião da abertura de sessão legislativa; submeter ao Congresso Nacional matérias que dependem de delibera- ção de suas Casas; apresentar veto; enfim, fazer e agradecer comunicações de tudo quanto seja de interesse dos poderes públicos e da Nação.
    ( ) Correspondência oficial destinada a formalizar a comunicação das chefias e autoridades públicas com diversas autoridades de outras instituições, públicas ou privadas, e com particulares. É endereçado a mais de um destinatário.
    ( ) Modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em nível diferente. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna.Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Não elaboramos as questões, apenas as transcrevemos de provas já aplicadas em concursos públicos anteriores.