Simulado DPE AC - Direito Penal - Defensor Público - 2012

Simulado para Defensor Público - DPE AC com 7 Questões de Direito Penal. Prova com Exercícios de Ensino Superior da Banca CESPE com Gabarito.

  • 90 Resolveram
  • 34% Acertos
  • 0 Gabaritaram
  • barra ótimo 0 Ótimo
  • barra qtd_bom 13 Bom
  • barra ruim61 Regular
  • barra péssimo16 Ruim

Para corrigir este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!

  • 1 - Questão 32769.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • Há delitos em que a ação encontra-se envolvida por determinado ânimo cuja ausência impossibilita sua concepção, ou seja, nesses crimes, não é somente a vontade do autor que determina o caráter lesivo do acontecer externo, mas outros extratos específicos, inclusive inconscientes. Esses delitos são classificados como delitos
  • 2 - Questão 32770.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • De acordo com os preceitos do CP relativos à aplicação de pena, a circunstância judicial referente ao conjunto de ações que compõe o comportamento do agente em diversos âmbitos, tais como na família, na sociedade e no trabalho, corresponde
  • 3 - Questão 32771.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • Ocorrerá a revogação obrigatória do sursis penal se, no curso do prazo, o beneficiário for
  • 4 - Questão 32772.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • Consoante a Lei n.º 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), o CP e o entendimento do STF, a ação penal nos crimes de ameaça deve ser
  • 5 - Questão 32773.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • O médico que, em procedimento cirúrgico, tiver esterilizado uma paciente devido à inobservância de regra técnica, impossibilitando-a de engravidar, responderá por lesão corporal
  • 6 - Questão 32774.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • Uma mulher grávida, prestes a dar à luz, chorava compulsivamente na antessala de cirurgia da maternidade quando uma enfermeira, condoída com a situação, perguntou o motivo daquele choro. A mulher respondeu-lhe que a gravidez era espúria e que tinha sido abandonada pela família. Após dar à luz, sob a influência do estado puerperal, a referida mulher matou o próprio filho, com o auxílio da citada enfermeira. As duas sufocaram o neonato com almofadas e foram detidas em flagrante.

    Nessa situação hipotética,
  • 7 - Questão 32775.   Direito Penal - Nível Superior - Defensor Público - DPE AC - CESPE - 2012
  • No crime de calúnia, a procedência da exceção da verdade é causa

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!