Simulado: DPE SP - Direito Penal - Pedagogo - 2015

3 questões Direito Penal, Pedagogo, DPE SP, FCC, Ensino Superior

Responda as 3 questões do simulado abaixo (DPE SP - Direito Penal - Pedagogo - 2015). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

216 resolveram
51% acertos
Médio
41 gabaritaram
41 ótimo
69 bom
68 regular
38 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1Questão 34063. Direito Penal, Pedagogo, DPE SP, FCC, Ensino Superior, 2015

Verônica, funcionária da Defensoria Pública do Estado que tem a posse de um telefone celular de propriedade da Defensoria Pública, pelo qual é responsável, em determinado dia de trabalho ao sair para almoçar esqueceu este telefone em cima de sua mesa de trabalho. Vagner, seu colega de trabalho na mesma função, nota o descuido e subtrai o aparelho celular. Nesta situação hipotética, diante do Código Penal brasileiro é correto afirmar que Verônica

2Questão 34064. Direito Penal, Pedagogo, DPE SP, FCC, Ensino Superior, 2015

Marcelo, funcionário público da Defensoria Pública, é responsável por organizar a fila de atendimento ao público. Ao encontrar seu amigo Pedro, que pretende ser atendido na Defensoria, diz que pode fazer com que ele seja o primeiro a ser atendido, embora Pedro não tenha chegado primeiro e sequer tenha algum motivo justo para isso. Pedro se interessa, mas Marcelo solicita cem reais em dinheiro para fazer isso e afirma que, se Pedro não quiser pagar, não tem problema, apenas terá que aguardar seu lugar correto na fila. Nesta situação, Marcelo

3Questão 34065. Direito Penal, Pedagogo, DPE SP, FCC, Ensino Superior, 2015

Considere as seguintes condutas:

I. Facilitar a revelação de fato que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo.
II. Solicitar vantagem indevida para revelar informações sigilosas que só tenha acesso por conta de seu cargo a terceiros interessados.
III. Exigir vantagem indevida para revelar informações sigilosas que só tenha acesso por conta de seu cargo.
IV. Permitir ou facilitar, mediante atribuição, fornecimento e empréstimo de senha ou qualquer outra forma, o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informações ou banco de dados da Administração pública.

Um funcionário público cometerá o crime de violação de sigilo funcional, nas condutas indicadas APENAS em