Simulado: IFPB - Português - Auxiliar de Enfermagem - 2015

3 questões | Português, Auxiliar de Enfermagem, IFPB, Ensino Médio

Responda as 3 questões do simulado abaixo (IFPB - Português - Auxiliar de Enfermagem - 2015). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

470 resolveram
57% acertos
Médio
113 gabaritaram
113 ótimo
164 bom
133 regular
60 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1 Questão 35646 | Português, Auxiliar de Enfermagem, IFPB, Ensino Médio, 2015

Texto associado.
TEXTO I
                                        CANTO
                           
                            Catulo da Paixão Cearense

                               Levei três mês escavando
                               Uma cacimba bem funda,
                               Pra meu roçado moiá!
                               Mas porém, já tão cansado,
                               Pru mais que a terra escavasse,
                               Não achei d água siná!

                               Há muito tempo, cabôca,
                               Com a enxada da minha mágoa,
                               Eu cavo em teu coração,
                               Em teu coração tão seco,
                               Que não dá um pingo d agua,
                               Nem um só, pru compaixão!

                               Há muito tempo o roçado
                               Já morreu esturricado!
                               Já não sabe o que é pená!
                               E a minha dor inda cava
                               Na cacimba do teu peito...
                               E continua a cavá!

(Disponível em: http://blogdomimica.blogspot.com.br/p/catulo-da-paixao-cearense.html. Acesso em: 05 jun. 2015.)
A filiação do Texto I ao gênero poema se justifica por

2 Questão 35647 | Português, Auxiliar de Enfermagem, IFPB, Ensino Médio, 2015

Texto associado.
TEXTO I
                                        CANTO
                           
                            Catulo da Paixão Cearense

                               Levei três mês escavando
                               Uma cacimba bem funda,
                               Pra meu roçado moiá!
                               Mas porém, já tão cansado,
                               Pru mais que a terra escavasse,
                               Não achei d água siná!

                               Há muito tempo, cabôca,
                               Com a enxada da minha mágoa,
                               Eu cavo em teu coração,
                               Em teu coração tão seco,
                               Que não dá um pingo d agua,
                               Nem um só, pru compaixão!

                               Há muito tempo o roçado
                               Já morreu esturricado!
                               Já não sabe o que é pená!
                               E a minha dor inda cava
                               Na cacimba do teu peito...
                               E continua a cavá!

(Disponível em: http://blogdomimica.blogspot.com.br/p/catulo-da-paixao-cearense.html. Acesso em: 05 jun. 2015.)
No poema, a cacimba e o coração da amada se assemelham, já que ambos

3 Questão 35648 | Português, Auxiliar de Enfermagem, IFPB, Ensino Médio, 2015

Texto associado.
TEXTO I
                                        CANTO
                           
                            Catulo da Paixão Cearense

                               Levei três mês escavando
                               Uma cacimba bem funda,
                               Pra meu roçado moiá!
                               Mas porém, já tão cansado,
                               Pru mais que a terra escavasse,
                               Não achei d água siná!

                               Há muito tempo, cabôca,
                               Com a enxada da minha mágoa,
                               Eu cavo em teu coração,
                               Em teu coração tão seco,
                               Que não dá um pingo d agua,
                               Nem um só, pru compaixão!

                               Há muito tempo o roçado
                               Já morreu esturricado!
                               Já não sabe o que é pená!
                               E a minha dor inda cava
                               Na cacimba do teu peito...
                               E continua a cavá!

(Disponível em: http://blogdomimica.blogspot.com.br/p/catulo-da-paixao-cearense.html. Acesso em: 05 jun. 2015.)
O termo destacado no verso “E minha dor inda cava" representa:

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!