CBM RJ - Português - Soldado do Corpo de Bombeiro - 2015

Responda as 15 questões abaixo (CBM RJ - Português - Soldado do Corpo de Bombeiro - 2015). Ao terminar, clique no botão para ver sua nota e o gabarito. Boa prova!

15 questões Português, Soldado do Corpo de Bombeiro, Bombeiro Militar RJ, ACESSO PÚBLICO, Médio

208 resolveram
39% média
Difícil
0 gabaritaram
7 Ótimo
42 Bom
140 Regular
19 Péssimo
Assinale a alternativa em que todas as palavras presentes alteram o significado quando, e se, submetidas à mudança de gênero:
As frases a seguir receberam diferentes tratamentos no que se refere à pontuação. Assinale a alternativa que corresponde ao período em que o emprego, ou não, da vírgula se fez acertadamente.
Assinale a alternativa que contém termo sublinhado com erro de grafia.
Assinale a alternativa em que a ordem de colocação das palavras sublinhadas, antes ou depois do substantivo, não alterará o sentido da expressão proposta.
Assinale a alternativa em que a palavra “como” tem valor causal.
Identifique a alternativa em todos os substantivos nela contidos apresentem a mesma forma no singular e no plural.
Assinale a alternativa em que a relação expressa pela preposição está incorreta:
"Gravei a tristeza, a resignação, a imagem das crianças minúsculas e seminuas, contentes, comendo lixo. Sentadas sobre o lixo, uma cuidando do irmãozinho menor, que escalava a montanha de lixo; criadas como suas mães, acreditando que Deus queria isso. (...)
Acabo de assistir a uma reportagem sobre crianças do Brasil que vivem do lixo.
Digamos que são o lixo deste País, e nós permitimos ou criamos isso. Eu mesma vi, com estes olhos, gente morando junto de lixões, e crianças disputando com urubus pedaços de comida estragada para matar a fome.”

(Lya Luft. Os filhos do lixo. Revista Veja, Ed. 2160, 14 de abril 2010 – fragmento adaptado)

Assinale a alternativa que contém a afirmativa incorreta, tomando-se por base o texto de Lya Luft: 
“A linguagem e a vida são uma coisa só. Quem não fizer do idioma o espelho de sua personalidade não vive; e como a vida é uma corrente contínua, a linguagem também deve evoluir constantemente. Isto significa que como escritor devo me prestar contas de cada palavra e considerar de cada palavra o tempo necessário até ela ser novamente vida.”

(João Guimarães Rosa. WWW. Tirodeletra.com.br/ entrevistas – 1965)

Dentre as opções abaixo, considerando o que informa o texto, uma está incorreta. Assinale-a. 
Assinale a alternativa em que o pronome pessoal oblíquo poderia ser colocado em duas outras posições, sem que, com isso, fosse comprometida a norma padrão da escrita:
Assinale a alternativa na qual a palavra “que” se classifica como advérbio:
Assinale a alternativa em que foi preservada a norma padrão da escrita, não tendo, por isso, se consumado a tentativa de “assassinato” da Língua Portuguesa.
“A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E porque à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.”

(Marina Colasanti. Eu sei, mas não devia. Rio de Janeiro, Editora Rocco, 1996. pág. 09.)

O texto contém cinco frases, sendo que as quatro últimas começam com “e porque”. De acordo com o que expressa o texto, essa prática pode ser entendida como um 
“Há registros que indicam que a luta livre já existia na Babilônia, reino na região do Egito, cerca de 3 mil anos a. C. Mas foi a Grécia Antiga, por volta de 500 anos A.C., que ela se popularizou. Curiosamente, o estilo Greco-romano só foi oficializado na segunda metade do século XIX.”

                                                                  (www.istoe2016.com.br. Ed.15 ano 6.)

Aponte a resposta que não corresponde ao que está informado no texto selecionado:
Assinale a alternativa que contém a dupla de palavras que não segue a mesma regra de acentuação gráfica.