Simulado: HCFMUSP - Doenças Crônicas Não Transmissíveis - Enfermeiro - 2015

5 questões Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior

Responda as 5 questões do simulado abaixo (HCFMUSP - Doenças Crônicas Não Transmissíveis - Enfermeiro - 2015). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

434 resolveram
56% acertos
Médio
21 gabaritaram
132 ótimo
133 bom
155 regular
14 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1Questão 44127. Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior, 2015

Sobre o eletrocardiograma, analise as afirmações a seguir. 

I. A onda P corresponde à despolarização atrial. 
II. O complexo QRS corresponde à repolarização ventricular.
III. A onda T corresponde à despolarização ventricular.
IV. O segmento ST, quando elevado, está associado à isquemia ou necrose miocárdica. 
V. A onda T corresponde à repolarização ventricular. 

Assinale a alternativa que apresenta apenas as afirmações corretas.

2Questão 44128. Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior, 2015

A insuficiência cardíaca (IC) é uma síndrome clínica de altíssima complexidade no que tange tanto à sua fisiopatologia quanto ao seu tratamento. Sobre essa síndrome, assinale a alternativa correta.

3Questão 44129. Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior, 2015

O Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico é uma emergência médica e seu diagnóstico deve ser realizado o mais rápido possível. Qual o exame mais indicado para definir o diagnóstico?

4Questão 44130. Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior, 2015

Em relação às causas cirúrgicas da disfunção aguda do enxerto renal relacionadas ao processo de transplantação, assinale a alternativa correta.

5Questão 44131. Enfermagem, Doenças Crônicas Não Transmissíveis, Enfermeiro, HCFMUSP, VUNESP, Ensino Superior, 2015

Na tabela a seguir, relacione as principais complicações da Terapia Renal Substitutiva Contínua descritas na coluna da esquerda, com as medidas preventivas descritas na coluna da direita.

1. Hipotensão
2. Hipotermia
3. Desequilíbrio hidroeletrolítico
4. Desequilíbrio. ácido/básico 
5. Embolia

( ) monitorar os níveis de bicarbonato e os valores da gasometria do sangue arterial.
( ) usar cobertor de aquecimento.
( ) usar dispositivo luer lock nos orifícios dos cateteres.
( ) reduzir a velocidade da bomba de sangue temporariamente.
( ) monitorar níveis de sódio, lactato, potássio e cálcio e repor se necessário.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo, das complicações indicadas na coluna da direita.