HUB - Ginecologia e Obstetrícia - Médico Infectologista - 2010

Simulado para Médico Infectologista - HUB com 21 Questões de Medicina (Ginecologia e Obstetrícia). Prova com Exercícios de Ensino Superior da Banca CESPE com Gabarito.

  • 27 Resolveram
  • 59% Acertos
  • 0 Gabaritaram
  • barra ótimo 3 Ótimo
  • barra qtd_bom 19 Bom
  • barra ruim5 Regular
  • barra péssimo0 Ruim

Para corrigir este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!

  • 5 - Questão 44236 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • Acerca de doenças sexualmente transmissíveis e infecções pélvicas, julgue os itens subsequentes.

    O tratamento imediato e adequado diante de quadro clínico caracterizado por dor abdominal à mobilização do útero e anexos com amolecimento cervical em mulheres jovens sexualmente ativas, é medida profilática fundamental na prevenção de dor pélvica crônica e infertilidade conjugal por fator tubo-peritoneal.
  • 6 - Questão 44238 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • Com referência a doenças benignas e malignas do trato genital feminino e mamário, julgue os itens a seguir. 

    O crescimento rápido de um mioma uterino com macroscopia evidenciando margens infiltrativas e extensão além do útero e cujo exame histopatológico evidenciou atipia citológica e necrose de coagulação das células tumorais evidencia um leiomiossarcoma de mau prognóstico.
  • 8 - Questão 44240 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • Com referência a doenças benignas e malignas do trato genital feminino e mamário, julgue os itens a seguir. 

    Suponha que uma paciente com menopausa há dez anos queixa-se de prurido vulvar. Foi realizado diagnóstico clínico prévio de líquen escleroso e atrófico, não tratado, no início do climatério. Ao exame físico, apresenta sinais de hipoestrogenismo vulvovaginal e discreta lesão vulvar. Nessa situação, a conduta inicial deve ser tratamento sintomático e acompanhamento ambulatorial.
  • 9 - Questão 44241 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • Considere a seguinte situação hipotética.

    Uma paciente gestante, no primeiro trimestre de gestação, foi submetida à laparotomia exploradora por dor abdominal intensa. Encontrou-se tumoração anexial direita de 10 cm de diâmetro com cápsula bosselada e consistência esponjosa. Histologicamente observou-se proliferação anormal das células germinativas básicas.
    Nesse caso clínico, o diagnóstico histopatológico mais provável é disgerminoma.
  • 14 - Questão 44246 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • O parto resulta de complexa relação e interação de fatores maternos, fetais e placentários. Cuidados na assistência ao parto e puerpério são fundamentais na redução dos índices de mortalidade materna e perinatal. Com referência a esse tema, julgue o item seguinte.

    A utilização de prostaglandinas, E2 (dinoprostone) e E1 (misoprostol), na maturação cervical, associa-se claramente à redução do intervalo entre o início da indução e o parto, bem como na redução dos índices de cesarianas quando comparado a casos nos quais se utilizou somente a ocitocina.
  • 18 - Questão 44250 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • No que tange aos aspectos éticos e jurídicos da obstetrícia, julgue os itens a seguir.

    No Brasil, a gestação de substituição será permitida naqueles casos em que houver problema médico que impeça ou contraindique a gestação na doadora genética. Nessa situação, deve haver parentesco até o segundo grau entre a doadora genética e a paciente que fará a cessão temporária do útero e não pode haver caráter lucrativo ou comercial.
  • 20 - Questão 44252 - Medicina - Ginecologia e Obstetrícia - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • Acerca das alterações puberais, julgue o próximo item.
    Considere a seguinte situação hipotética.

    Uma menina com seis anos de idade apresenta telarca bilateral (Tanner 2), sem alterações na genitália e sem desenvolvimento de pelos pubianos ou axilares. Não houve aceleração de sua velocidade de crescimento no último ano, sua idade óssea é compatível com a cronológica e a ultrassonografia pélvica evidenciou útero e ovários pré-púberes.
    Nesse caso clínico, o diagnóstico inicial deve ser de puberdade precoce.

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!