TRF 3ª REGIÃO - Português - Técnico Judiciário Edificações - 2017

Responda as 5 questões do simulado abaixo (TRF 3ª REGIÃO - Português - Técnico Judiciário Edificações - 2017). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

5 questões Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio

170 resolveram
40% acertos
Difícil
3 gabaritaram
22 ótimo
38 bom
89 regular
21 péssimo

1Questão 44553. Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio, 2017

A frase cuja redação está inteiramente correta é:

2Questão 44554. Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio, 2017

O sinal indicativo de crase está empregado corretamente em:

3Questão 44555. Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio, 2017

Está correta a redação da seguinte frase. 

4Questão 44556. Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio, 2017

Para responder a questão  considere o texto abaixo. 

Bem no fundo
no fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela − silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja quem olhar pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos saem todos passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas. 


(LEMINSKI, Paulo. Poesia contemporânea. Instituto Cultural Itaú. São Paulo: ICI, 1997, p. 61. [Cadernos Poesia Brasileira; v. 4]) 

Para o poeta,

5Questão 44557. Português, Técnico Judiciário Edificações, TRF 3a, FCC, Ensino Médio, 2017

Para responder a questão considere o texto abaixo.

Bem no fundo
no fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela − silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja quem olhar pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos saem todos passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.


(LEMINSKI, Paulo. Poesia contemporânea. Instituto Cultural Itaú. São Paulo: ICI, 1997, p. 61. [Cadernos Poesia Brasileira; v. 4])

Preservando a relação de sentido, o segundo verso da última estrofe pode ser introduzido por: