Simulado: Banco da Amazônia - Plantas Tóxicas - Médico Veterinário - 2010

5 questões Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior

Responda as 5 questões do simulado abaixo (Banco da Amazônia - Plantas Tóxicas - Médico Veterinário - 2010). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

25 resolveram
73% acertos
Fácil
8 gabaritaram
14 ótimo
7 bom
4 regular
0 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1Questão 46069. Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior, 2010

Texto associado.
Acerca da planta conhecida como cafezinho ou erva-de-rato, julgue os itens que se seguem.
Trata-se da planta tóxica Palicourea marcgravii.

2Questão 46070. Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior, 2010

Texto associado.
Acerca da planta conhecida como cafezinho ou erva-de-rato, julgue os itens que se seguem.
A família a qual essa planta pertence é a Solanaceae.

3Questão 46071. Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior, 2010

Texto associado.
Acerca da planta conhecida como cafezinho ou erva-de-rato, julgue os itens que se seguem.
O princípio tóxico dessa planta é o ácido monofluoracético.

4Questão 46072. Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior, 2010

Texto associado.
Acerca da planta conhecida como cafezinho ou erva-de-rato, julgue os itens que se seguem.
Em relação ao aspecto botânico, essa planta é rasteira, rizomatosa, com folhas grandes (60 cm a 180 cm de comprimento por 60 cm a 120 cm de largura), bipinadas, com pinas profundamente lobadas, face superior lisa e verde escura, com pelos lanuginosos na face inferior, formando geralmente touceiras densas.

5Questão 46073. Veterinária, Plantas Tóxicas, Médico Veterinário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Superior, 2010

Texto associado.
Acerca da planta conhecida como cafezinho ou erva-de-rato, julgue os itens que se seguem.
Como medida de profilaxia, recomenda-se a erradicação da planta no enxadão ou evitando-se o pastejo mediante a utilização de cercas ao redor das áreas que contém a planta.