Ministério do Esporte - Arquivologia - Arquivista - 2008

Responda as 29 questões abaixo (Ministério do Esporte - Arquivologia - Arquivista - 2008). Ao terminar, clique no botão para ver sua nota e o gabarito. Boa prova!

29 questões Arquivologia, Arquivista, Ministério do Esporte, CESPE, Superior

26 resolveram
59% média
Regular
1 gabaritaram
1 Ótimo
18 Bom
7 Regular
0 Péssimo
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Percebe-se, pela descrição feita no texto, que a classificação adotada nos arquivos é do tipo funcional.
Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.

A criação de dossiês de correspondência expedida e recebida não é muito comum nos arquivos da administração pública brasileira. Normalmente, os documentos são organizados por tipologias ou gêneros.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
O termo “documentação semi-ativa” está sendo usado no texto como sinônimo de documentos da fase intermediária.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Publicações sem relação direta com a organização são consideradas informação não-orgânica.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Documentos técnicos e científicos, tais como os citados no texto, são aqueles acumulados — produzidos e(ou) recebidos — no âmbito do desenvolvimento das atividades-fim de uma instituição.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Arquivos mortos são descritos tecnicamente na literatura arquivística como massas documentais acumuladas que são produtos da transferência de documentos, sem nenhum tipo de critério ou de sistematização, dos arquivos montados nos setores de trabalho.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Documentos não-orgânicos não são encontrados em arquivos mortos, apesar da mistura típica de documentos em sua constituição.
     Os arquivos de um determinado órgão da administração pública brasileira apresentam as seguintes características: dossiês de correspondência expedida e recebida; disposição cronológica dos documentos; classificação aleatória por assunto; mistura de documentos de arquivo com publicações sem relação direta coma organização; não-consideração de documentos técnicos e científicos como de arquivo; criação de depósitos (arquivo morto)de documentação semi-ativa e inativa sem qualquer tratamento;microfilmagem ou digitalização de acervos que não foram previamente classificados, avaliados e descritos; inexistência de cuidados básicos destinados a preservação física de acervos em qualquer suporte; descartes feitos com o critério básico de desocupação de espaços físicos ou, apenas, considerando os valores legais dos documentos.

Luis Carlos Lopes. A informação e os arquivos. Teorias e práticas. Niterói: Ed UFF, 1996, p. 70-1 (com adaptações).

A respeito do arquivo descrito no texto acima, julgue os seguintes itens.
 
Para se garantir a preservação física, documentos de arquivo devem ser higienizados e restaurados ainda durante a fase corrente.
  Acerca dos conceitos fundamentais de arquivologia, julgue o item a seguir.

O princípio da reversibilidade, que é o segundo nível de aplicação do princípio da proveniência, determina que o arquivo deva conservar o arranjo dado pela entidade coletiva, pela pessoa ou pela família que o produziu.
Acerca dos conceitos fundamentais de arquivologia, julgue o item a seguir.

Documentos de arquivo devem ser primeiramente organizados, mantidos e usados ativamente por seus criadores, depois devem ser armazenados por um período adicional de uso não-freqüente e, finalmente, quando seu uso operacional termina completamente, devem ser recolhidos como documentos de valor ou destruídos como documentos sem valor.
A gestão de documentos originou-se da impossibilidadede se lidar, de acordo com moldes tradicionais, com as massascada vez maiores de documentos produzidos pelas administraçõespúblicas americanas e canadenses. Assim, com base nas soluções apontadas por comissões governamentais nomeadas para a reforma administrativa dos Estados Unidos da América e do Canadá, no final da década de 1940, foram estabelecidos princípios de racionalidade administrativa a partir da intervenção nas etapas do ciclo documental. 

Maria Odila Fonseca. Informação, arquivos e instituições arquivísticas. In: Arquivo e administração. Rio de Janeiro, v. 1, n.º 1, p. 33-4, jan./jun/1998 (com adaptações).

Considerando o texto acima, julgue os itens de 21 a 34, acerca do gerenciamento da informação e da gestão de documentos aplicados aos arquivos governamentais.
 
O diagnóstico da situação arquivística pelo alto custo deve ser adotado apenas quando o órgão público tem uma massa documental acumulada de grandes proporções.
A gestão de documentos originou-se da impossibilidadede se lidar, de acordo com moldes tradicionais, com as massascada vez maiores de documentos produzidos pelas administraçõespúblicas americanas e canadenses. Assim, com base nas soluções apontadas por comissões governamentais nomeadas para a reforma administrativa dos Estados Unidos da América e do Canadá, no final da década de 1940, foram estabelecidos princípios de racionalidade administrativa a partir da intervenção nas etapas do ciclo documental. 

Maria Odila Fonseca. Informação, arquivos e instituições arquivísticas. In: Arquivo e administração. Rio de Janeiro, v. 1, n.º 1, p. 33-4, jan./jun/1998 (com adaptações).

Considerando o texto acima, julgue os itens de 21 a 34, acerca do gerenciamento da informação e da gestão de documentos aplicados aos arquivos governamentais.
 
O principal dado a ser coletado em um diagnóstico da situação arquivística de um órgão público é a quantificação de seu acervo documental.
A gestão de documentos originou-se da impossibilidadede se lidar, de acordo com moldes tradicionais, com as massascada vez maiores de documentos produzidos pelas administraçõespúblicas americanas e canadenses. Assim, com base nas soluções apontadas por comissões governamentais nomeadas para a reforma administrativa dos Estados Unidos da América e do Canadá, no final da década de 1940, foram estabelecidos princípios de racionalidade administrativa a partir da intervenção nas etapas do ciclo documental. 

Maria Odila Fonseca. Informação, arquivos e instituições arquivísticas. In: Arquivo e administração. Rio de Janeiro, v. 1, n.º 1, p. 33-4, jan./jun/1998 (com adaptações).

Considerando o texto acima, julgue os itens de 21 a 34, acerca do gerenciamento da informação e da gestão de documentos aplicados aos arquivos governamentais.
 
A organização de documentos armazenados em arquivos intermediários não pode ser alterada sem o consentimento formal das unidades político-administrativas que os acumulou.
Acerca da avaliação de documentos de arquivo, julgue o próximo item.

O valor secundário da pasta funcional de um servidor, por exemplo, é identificado pela possibilidade que ela oferece de administrar de modo oficial os diferentes aspectos dos serviços que essa pessoa presta na instituição.
Acerca da avaliação de documentos de arquivo, julgue o próximo item.

O Ministério do Esporte deve constituir uma comissão permanente de avaliação de documentos, que tem como responsabilidade orientar e realizar o processo de análise, avaliação e seleção da documentação produzida e acumulada no seu âmbito de atuação.
Acerca da avaliação de documentos de arquivo, julgue o próximo item.

O valor secundário dos documentos de arquivo, de acordo com Schellenberg, é desdobrado em valor informativo e valor probatório em relação à trajetória da organização acumuladora do acervo documental.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
A diplomática é um sistema sofisticado de idéias sobre a natureza dos documentos, sua origem e composição e suas relações com as pessoas a ele conectadas e com seu contexto organizacional, social e legal.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
A forma física do documento é a maneira pela qual a informação registrada foi estruturada.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
A forma material é o modo pelo qual o documento foi redigido e formulado, o que depende da função para a qual ele foi criado. Dessa forma, documentos da mesma espécie e com a mesma função podem ter formas materiais diferentes.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
Os estágios de elaboração de um documento são as fases de processamento a que ele é submetido em seu processo de desenvolvimento, que podem ser o rascunho, a minuta, a cópia fiel e o original.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
Atas, termos, apostilas e autos de infração são documentos classificados como atos de assentamento.
         Em 1989, por ocasião da II Conferência Européia de Arquivos, Francis Blouin falou sobre o crescente interesse dos arquivistas europeus e norte-americanos em retomar e adaptar a diplomática aos documentos modernos. Como recomendação dessa conferência, foi estabelecido que o desenvolvimento de uma moderna diplomática seria promovido por meio da pesquisa sobre a tipologia de documentos e os procedimentos de criação de documentos das instituições contemporâneas. 

Rosely Rondinelli. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos. Rio de Janeiro: FGV, 2002, p. 45-6. (com adaptações).

Tendo como referência o texto acima, julgue os itens a seguir, que se referem a tipologias documentais e suportes físicos.
 
Atos enunciativos, como estatutos, avisos, convênios e acórdãos, esclarecem questões vazadas em outros documentos, determinando a execução.
Acerca da teoria e da prática de arranjo e descrição em arquivos permanentes, julgue o item.

O princípio da santidade defende que se deve respeitar o órgão de origem, não deixando que seus documentos se misturem com os de outro órgão.
Acerca da teoria e da prática de arranjo e descrição em arquivos permanentes, julgue o item.

A ordem original dos documentos de um arquivo é o fluxo natural com que eles foram produzidos e não os detalhes de ordenação do arquivamento nos setores de trabalho.
Acerca da teoria e da prática de arranjo e descrição em arquivos permanentes, julgue o item.

De acordo com Heloísa Bellotto, na ordenação interna dos fundos a fixação do grupo ou seção e do subgrupo ou subseção é feita por meio do órgão produtor, enquanto a série e a subsérie são definidas a partir das atividades e das espécies documentais.
Acerca de preservação, conservação e restauração de documentos, julgue o item a seguir.

A higienização de todos os documentos do arquivo deve ser feita no momento de sua transferência para o arquivo intermediário.
Acerca de preservação, conservação e restauração de documentos, julgue o item a seguir.

Mapas devem ser mantidos em gavetas horizontais, acondicionados em envelopes de papel neutro, e não devem ser dobrados.
Acerca de preservação, conservação e restauração de documentos, julgue o item a seguir.

Jornais e outros documentos impressos em papel de má qualidade devem ser guardados ao abrigo da luz, em temperatura constante que não exceda 18 ºC e sob umidade relativa do ar de no máximo 50%.
Acerca de preservação, conservação e restauração de documentos, julgue o item a seguir.

Desinfestação, alisamento e fumigação são métodos de restauração recomendados para documentos em suporte de papel.