SEE MG - Pedagogia - Professor de Geografia - 2012

Responda as 5 questões do simulado abaixo (SEE MG - Pedagogia - Professor de Geografia - 2012). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

5 questões Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior

148 resolveram
72% acertos
Fácil
31 gabaritaram
91 ótimo
32 bom
23 regular
2 péssimo

1Questão 49424. Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

No município de Milho Verde, em Minas Gerais, os residentes se mostram totalmente insatisfeitos com a prática de trail de motocicletas no local, por parte dos visitantes, a qual tem destruído as famosas ruas gramadas da cidade (que são também o principal atrativo turístico), além da perturbação causada pelo barulho do motor das motos. 

                     (http://www.ietec.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/120) 

O professor de Geografia do Ensino Fundamental pode utilizar o conteúdo do texto como ponto de partida para discutir

2Questão 49425. Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

Você consegue ficar um mês inteiro fora das redes sociais? Eu (quase) consegui 

Juliana, 32 anos, editora do UOL Tecnologia, viciada em Twitter e em Instagram. Usuária de Facebook − só porque não tem mais como ficar fora − e ex-dependente do Orkut. Com perfil de quem checa redes sociais antes de dormir, ao acordar, esperando o elevador, quando almoça sozinha, em toda e qualquer fila e também de quem acompanhava suas timelines no trânsito (até me convencer dos perigos deste hábito), decidi que abandonaria meus perfis virtuais durante um mês. Inteiro. 

(http://m.tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/2011/09/09/voce-consegue-ficar-um-mes-inteiro-fora-das-redes-sociais-eu-quase-consegui.htm)

O conteúdo do texto pode servir de ponto de partida para o professor de Geografia abordar

3Questão 49426. Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir, sobre a festa de Reis e o Boi-Bumbá de São Tomé de Paripe, em Salvador (BA). 

Como a festa surgiu, eu não sei, pois é uma coisa que existe há mais de 100 anos. Então é uma coisa que vem passando de pai pra filho, se pressupõe que tenha começado com os escravos, porque aqui era um reduto de escravos e pescadores. Hoje a festa está acabando pela urbanização do local, hoje o que tentamos fazer é resgatar esses valores, nós estamos tentando resgatar isso através do Boi-Bumbá Estrela.

                                                               (http://www.nepec.com.br/serpa_Espaco_e_cultura22.pdf) 

Abordando o tema “urbanização e mudanças na vida das cidades", o professor de Geografia pode usar o conteúdo do texto para exemplificar

4Questão 49427. Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

A crise mundial está atingindo em cheio os catadores de material reciclável de Belo Horizonte. Além de menos produtos disponíveis para coleta, o quilo do papelão que há seis meses custava R$ 0,25 agora vale R$ 0,05. Também caiu de R$ 1 para R$ 0,60 o quilo de garrafa pet. Ambientalistas e especialistas em coleta seletiva temem que os catadores voltem a mendigar nas ruas por falta de ocupação e geração de renda. Alertam ainda que pode parar no lixo o que poderia ser reaproveitado na reciclagem. 

                                                                                                (http://noticias.ambientebrasil.com.br) 

O conteúdo do texto pode servir como ponto de partida para o professor de Geografia abordar, no tema urbano,

5Questão 49428. Pedagogia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

A abertura de 250 mil vagas de ingresso nas universidades federais e de 600 mil matrículas nos institutos federais de educação, ciência e tecnologia, em 2014, é um dos resultados que a presidenta da República, Dilma Rousseff, espera alcançar com a terceira fase da expansão universitária e profissional, anunciada nesta terça-feira, 16. 

O acesso à educação e ao conhecimento, segundo a presidenta, deve ser maciço, inclusivo e sistemático, para que jovens e trabalhadores possam dele se beneficiar em todos os recantos do país. O esforço do governo federal, na sua visão, busca superar décadas de atraso e preparar a nação para o futuro.

“Em dois anos, só a Petrobrás vai gerar uma demanda de 230 mil técnicos em petróleo e gás", explicou Dilma. Mas o Brasil, avisou, também precisa de quadros preparados para atender setores internacionais de alta tecnologia que estão aqui chegando. 

                                                                                                                      (http://portal.mec.gov.br) 

O conteúdo do texto pode ser utilizado, pelo professor de Geografia no Ensino Médio, como exemplo