Simulado: SEE MG - Geografia - Professor de Geografia - 2012

9 questões Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior

Responda as 9 questões do simulado abaixo (SEE MG - Geografia - Professor de Geografia - 2012). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

354 resolveram
56% acertos
Médio
8 gabaritaram
37 ótimo
176 bom
129 regular
12 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1Questão 49429. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia os textos a seguir. 

I. De acordo com as pesquisas mais detalhadas sobre o tema, o sistema defendido pelo MST e geralmente adotado pelo governo − desapropriação e distribuição da terra em pequenos assentamentos − tem pouca chance de sucesso, já que caminha na contramão da História. Sem competitividade no mercado nem estrutura para engrenar a produção, os pequenos produtores que ganham terras acabam fracassando − e retornando à fila da exclusão no país. 

        (http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/reforma_agraria/contexto_2.html)

II. Com essa tremenda força política, tenta-se impedir que a realidade do campo brasileiro apareça como de fato é: com uma das estruturas fundiárias mais concentradas do mundo e em intensificação; com o aumento de famílias acampadas nas beiras das estradas e dentro dos latifúndios, com o empobrecimento dos camponeses; com o aumento da expropriação e exclusão. O que a mídia nacional procura mostrar é o aumento do conflito, mas não apresenta suas causas. 

(http://www4.fct.unesp.br/nera/publicacoes/bernardoengamesaredonda.pdf) 

Está correto afirmar que o texto I

2Questão 49430. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto. 

O cerrado é um dos principais ecossistemas do país. Mas no norte do estado, essa riqueza natural se transforma em carvão ilegal. Em dez anos, o consumo do produto em Minas aumentou 60%, segundo o Instituto Estadual de Florestas. No mesmo período, a quantidade de carvão clandestino usado em Minas cresceu 40 vezes. 

O Sindicato da Indústria do Ferro no Estado de Minas Gerais informou que orienta todas as empresas do setor, que utilizam o carvão vegetal, a respeitar as leis ambientais e que o assunto é constantemente discutido nas reuniões. 

(http://globominas.globo.com/GloboMinas/Noticias/BomDiaMinas/0,,MUL782155-9077,00.html)

Com base no conteúdo da noticia, o professor de Geografia pode abordar, com os alunos do Ensino Médio,

3Questão 49431. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

O sertão retratado por Guimarães Rosa na obra “Grande Sertão: Veredas" mantém a dimensão complexa e migrante do termo. Grande, fugidio e “sem lugar", é fortemente marcado pela geografia e clima do cerrado, pela bacia do Rio São Francisco, pelo tráfego intenso de tropeiros e pelo apogeu e declínio da jagunçagem, entre o fim do século dezenove e o início do século vinte.

   (Adaptado de http://www.revistasagarana.com.br/revista30/grandesertao.htm) 

Na perspectiva da Geografia, a obra de Guimarães Rosa, embora literária, pode ser entendida como uma forma de

4Questão 49432. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir. 

É a área onde os acréscimos de ciência e tecnologia ao território se verificam de modo contínuo. Expressão mais intensa do meio técnico-científico-informacional, essa região abrange os estados do Sudeste (Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo), os estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e dois estados do Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul e Goiás), tendo como polo as metrópoles de São Paulo e do Rio de Janeiro. 

                                                                  (Adaptado de http://www.tecsi.fea.usp.br

O conteúdo do texto exprime alguns dos critérios que identificam uma nova região no território brasileiro, denominada

5Questão 49433. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia a notícia a seguir. 

Nenhuma outra região do mundo justifica temores de algum tipo de hecatombe de proporções apocalípticas como o sul da Ásia. Os dois principais países do subcontinente (...) vivem aos tapas, em um assustador cenário em que miséria e superpopulação convivem com fanatismo religioso e, pior do que tudo, armas nucleares.

                                                                    (http://veja.abril.com.br/020699/p_052.html) 

Os dois países citados na notícia são

6Questão 49434. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir.

A última reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC) não chegou a consenso algum entre os países membros, mas estabeleceu uma nova relação entre os países desenvolvidos e os países em desenvolvimento − até então passivos às regras estabelecidas pelas grandes potências. Liderado pelo Brasil, Índia e China, o chamado G20+, grupo de países emergentes e em desenvolvimento, foi criado durante a reunião de Cancún, no México, em 2003, como um basta à tímida participação que esses países vinham tendo nas negociações comerciais internacionais.
                                                                                                                    (http://www.comciencia.br)
Um dos principais motivos que levou à formação do G20 foi

7Questão 49435. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir.

A EPAMIG − Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais foi constituída, como empresa pública, pela Lei n° 6.310, de 8 de maio de 1974 (Minas Gerais, 1999). Constituiu-se na principal instituição de execução de pesquisa agropecuária de Minas Gerais e tem a função de apresentar soluções para o complexo agrícola, gerando e adaptando alternativas tecnológicas, oferecendo serviços especializados, capacitação técnica, insumos qualificados compatíveis com as necessidades dos clientes e em benefício da qualidade de vida da sociedade.

                                                                                                                           (http://www.epamig.br)
O texto

8Questão 49436. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto. 

Nas montanhas pobres, porém ricas em minérios do leste dos Estados Unidos conhecidas como Apalaches, o milionário do carvão Don Blankenship organiza um encontro para os "Amigos da América" escutarem música country e "saberem como os ambientalistas radicais e a América corporativa estão tentando destruir seus empregos". 

E na China os ambiciosos projetos de eletricidade renovável parecem um passo importante para abordar o aquecimento global, mas o progresso se retarda devido ao profundo favoritismo pelo combustível fóssil, mais barato. "Ninguém precisa se entusiasmar demais", diz Lu Qizhou, nomeado pelo governo para dirigir o grande grupo da indústria energética da China. A mudança do sistema de energia acionado a carvão será lenta e não vai superar "a capacidade do mercado de se adaptar". 

(http://noticias.uol.com.br/ultnot/cienciaesaude/ultnot/2009/11/09/caminhando-para-um-impasse-em-copenhague.jhtm)

Sobre o conteúdo do texto, está correto afirmar que a

9Questão 49437. Geografia, Professor de Geografia, SEE MG, FCC, Ensino Superior, 2012

Leia o texto a seguir.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), até a década de 1970, a atividade econômica neste domínio baseava-se na criação extensiva de gado, produção de carvão vegetal e extração de madeira. Ao longo dos últimos 30 anos, a ocupação agrícola tem apresentado desenvolvimento excepcional. Atualmente, são cerca de 98,5 milhões de hectares explorados, dos quais 50 em pastagens cultivadas, 30 em pastos naturais, 15 em cultivos anuais e 3,5 em perenes e florestais. A velocidade na substituição da cobertura vegetal original, a retirada de matas ciliares e o uso intensivo de agrotóxicos e fertilizantes são alguns dos problemas que ameaçam o domínio morfoclimático.

                                                                                                                                              (EMBRAPA) 

O texto apresenta problemas ambientais no domínio