Simulado: Prefeitura de Niterói RJ - Pedagogia - Pedagogo - 2016

30 questões Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior

Responda as 30 questões do simulado abaixo (Prefeitura de Niterói RJ - Pedagogia - Pedagogo - 2016). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

599 resolveram
42% acertos
Difícil
3 gabaritaram
5 ótimo
204 bom
352 regular
38 péssimo
Dados estatísticos de usuários que resolveram este simulado.

1Questão 53288. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

É comum se encontrarem nas escolas duas maneiras de organização das turmas. Ou agrupam os alunos por faixa etária, ou agrupam de acordo com a série em que os alunos se encontram. De acordo com Lúcia Moysés, a segunda opção permite interações mais ricas, mas:

2Questão 53289. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

O sociólogo Pedro Demo critica severamente os cursos de formação de Pedagogia. Dentre outras observações, diz que a Pedagogia fala de inovação e de necessidade de transformação, mas não sabe aplicá-la a si mesma.

Para o autor, a pior consequência dessa situação é que, enquanto a Pedagogia fala de transformação mas nunca a faz, o mercado não fala, faz; tornando a educação:

3Questão 53290. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Leia o texto.

Um aluno de 16 anos frequenta a mesma escola desde a 1ª série (o que acontece por três anos consecutivos). Na 3ª série foi novamente reprovado. Atualmente, está cursando a 5ª série pela terceira vez, sem expectativa de aprovação. É considerado um aluno difícil, que demonstra total desinteresse pela sala de aula, só quer brincar. Implica o tempo todo com os outros colegas, não faz nada em aula, não entrega os trabalhos solicitados.
No primeiro conselho de classe deste ano, os professores, questionados sobre o aluno, disseram: “Ah, esse deixa pra lá, não quer saber de nada, vai ficar a vida toda na quinta série!”
Numa aproximação maior com a produção do aluno, foi percebido que o mesmo tem defasagem na alfabetização, isto é, escreve em nível silábico-alfabético e desconhece os processos de multiplicação e divisão.

Para Jussara Hoffmann:

4Questão 53291. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Segundo José Morán, a educação por meio da internet caracteriza-se por ser aberta, por definir um novo paradigma que busca educar para saber compreender, sentir, comunicar-se e agir melhor, integrando a comunicação pessoal, a comunitária e a tecnológica. Implica, ainda, em:

5Questão 53292. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

As ideias de Anísio Teixeira influenciaram todos os setores da educação no Brasil e no sistema educacional da América Latina. Entre as suas contribuições, pode-se citar a criação do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, em Salvador (que ainda existe até os dias atuais). O Centro foi a primeira experiência brasileira de promoção de educação:

6Questão 53293. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“O currículo oculto é constituído por todos aqueles aspectos do ambiente escolar que, sem fazer parte do currículo oficial, explícito, contribuem, de forma implícita, para aprendizagens sociais relevantes.” (Tomaz Tadeu da Silva)
Numa perspectiva crítica, percebe-se que o que se aprende no currículo oculto são, fundamentalmente:

7Questão 53294. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“O educador, numa postura atual, compreende que não é ele que deposita o conhecimento na cabeça dos alunos. Por outro lado, sabe também que não é deixando o educando sozinho que o conhecimento brotará de forma espontânea.” (Celso Vasconcellos)
Quem constrói o conhecimento é o sujeito, mas:

8Questão 53295. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“Não se pode dizer que se avaliou apenas por ter observado algo do aluno. Ou denominar por avaliação apenas a correção de tarefas ou testes, e o registro de notas. Nesse caso, não houve a mediação, ou seja, a intervenção pedagógica, decorrente da interpretação das tarefas, uma ação pedagógica desafiadora e favorecedora à superação intelectual dos alunos.” (Jussara Hoffmann)

Para a autora, todo processo avaliativo tem que ter por intenção:

9Questão 53296. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“Não se pode dizer que se avaliou apenas por ter observado algo do aluno. Ou denominar por avaliação apenas a correção de tarefas ou testes, e o registro de notas. Nesse caso, não houve a mediação, ou seja, a intervenção pedagógica, decorrente da interpretação das tarefas, uma ação pedagógica desafiadora e favorecedora à superação intelectual dos alunos.” (Jussara Hoffmann)
Para a autora, todo processo avaliativo tem que ter por intenção:

10Questão 53297. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

O neuropsicólogo Alexander Luria, especializado em psicologia do desenvolvimento e colaborador de Vygotsky, chama a atenção para o papel de mediador da linguagem no processo de aprendizagem escolar. O autor lembra que uma das maiores fontes de equívocos dessa ordem é a diferença de sentido atribuída às palavras e aos conceitos por professores e alunos. E enfatiza a necessidade de se estabelecer uma estreita relação entre:

11Questão 53298. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“À revelia de toda conversa pedagógica, as coisas mudam sob a batuta do mercado. Infelizmente, estamos inseridos em sociedades que se movem pelo mercado. É forçoso reconhecer que a educação voltou a ser considerada importante, não por causa da construção e fortalecimento da cidadania”

(Pedro Demo), mas porque:

12Questão 53299. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“O conceito de „Educação em Rede‟ envolve um desenho curricular flexível, sintetizado na expressão vigotskiana ensinar/aprender e na postura freiriana de sermos eternos aprendizes. A primeira, porque se refere ao processo no qual nos incluímos como aprendizes num contexto global de relações dialógicas.” (Margarita Gomez). A segunda, porque:

13Questão 53300. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Para Celso Vasconcellos, o coordenador pedagógico deve ser mais educador, menos burocrata e controlador. Os conflitos não devem ser resolvidos com o poder autoritário. Educação é, antes de tudo, envolvimento e compromisso. Para tanto, o autor reconhece que um caminho mais adequado de relacionamento com os professores é:

14Questão 53301. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Os três anos iniciais do Ensino Fundamental devem assegurar:

a a alfabetização e o letramento.
b o desenvolvimento das diversas formas de expressão, incluindo o aprendizado da Língua Portuguesa, da Literatura, da Música e demais Artes, da Educação Física, assim como o aprendizado da Matemática, de Ciências, de História e de Geografia.
c a continuidade da aprendizagem, tendo em conta a complexidade do processo de alfabetização e os prejuízos que a repetência pode causar no Ensino Fundamental como um todo e, particularmente, na passagem do primeiro para o segundo ano de escolaridade e deste para o terceiro.

(Parecer CNE/CEB 11/2010)

Para tanto, é necessário considerar os três anos iniciais do Ensino Fundamental voltados para ampliar as oportunidades de sistematização e aprofundamento das aprendizagens básicas, imprescindíveis para o prosseguimento dos estudos, a todos os alunos. E, ainda, devem ser considerados como: 

15Questão 53302. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Tanto Piaget quanto Vygotsky sugerem, de maneira firme em seus estudos, a intervenção pedagógica desafiadora, seguindo o princípio de que o único bom ensino é o que acompanha o desenvolvimento dos alunos, salientando a importância da confiança mútua e da reciprocidade do pensamento educador/educando. Dessa forma, os dois estudiosos fundamentam o papel insubstituível do educador na construção do conhecimento:

16Questão 53303. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Em 1936, Maria Montessori, em seu livro “Em Família”, afirmava que só existe uma maneira de ensinar, que é: 

17Questão 53304. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Segundo Gandin, o planejamento participativo, como instrumento e metodologia, isto é, como processo técnico, abre espaços para a dimensão política. As questões da qualidade, da missão e, obviamente, da participação são especialmente valorizadas. Mais do que isso, assumem um caráter de proposta de futuro para a instituição que se planeja, onde deve estar contido um ideal do campo de ação da instituição.

Ainda segundo o autor, o planejamento participativo parte do pressuposto e do entendimento sobre o nosso mundo, em que é fundamental a ideia de que a nossa realidade é:

18Questão 53305. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Leia o seguinte fragmento da Resolução no 4, de 13 de julho de 2010, que define as diretrizes curriculares nacionais gerais.

I a Educação Infantil, que compreende: a Creche, englobando as diferentes etapas do desenvolvimento da criança até 3 (três) anos e 11 (onze) meses; e a Pré-Escola, com duração de 2 (dois) anos.
II o Ensino Fundamental, obrigatório e gratuito, com duração de 9 (nove) anos, é organizado e tratado em duas fases: a dos 5 (cinco) anos iniciais e a dos 4 (quatro) anos finais.
III o Ensino Médio, com duração mínima de 3 (três) anos.

Estas são as etapas previstas para a(o): 

19Questão 53306. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“A maior parte da aprendizagem ocorre casualmente e, mesmo, a maior parte da aprendizagem intencional não é resultado de uma instrução programada. As crianças normais aprendem a sua primeira língua casualmente, ainda que mais rapidamente quando seus pais se interessam. A maioria das pessoas que aprende bem outra língua, conseguem-no por causa de circuntâncias especiais e não de aprendizagem sequencial. Vão passar algum tempo com seus avós, viajam ou se enamoram de um estrangeiro. A influência na leitura é também, quase sempre, resultado de atividades extracurriculares. A maioria das pessoas que lê muito e com prazer, crê que aprendeu isso na escola; conscientizadas, facilmente abandonam essa ilusão. (...)”

Essa crítica radical à instituição escolar é feita por:

20Questão 53307. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“Todo sistema de ensino institucionalizado visa, em alguma medida, realizar de modo organizado e sistemático a inculcação dos valores dominantes e reproduzir as condições de dominação social que estão por trás de sua ação pedagógica.” (Alberto Tosi)

Essa afirmação é baseada nas ideias de Bourdieu e Passeron, da década de 70, na França. A atualidade da formulação pode ser confirmada quando a desigualdade já está definida pelo(pela):

21Questão 53308. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Anton Makarenko (1888-1939) é considerado um dos maiores pedagogos soviéticos e um dos expoentes da história da educação socialista. Criou, talvez, a mais elaborada e completa proposta educacional, comprometida com a construção da sociedade socialista.
Ainda hoje, os princípios pedagógicos de Makarenko são debatidos. Para o autor, não poderia haver educação senão:

22Questão 53309. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

“O ato de avaliar, por sua constituição mesma, não se destina a um julgamento definitivo sobre alguma coisa, pessoa ou situação.” (Luckesi)
Segundo o autor, a avaliação escolar se destina:

23Questão 53310. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

O Art. 61 da LDBEN 9394/1996, que trata Dos Profissionais da Educação, determina que a formação de profissionais de educação, de modo a atender aos objetivos dos diferentes níveis e modalidades de ensino e as caraterísticas de cada fase do desenvolvimento do educando, terá como fundamentos, o aproveitamento da formação e experiências anteriores em instituições de ensino e outras atividades, e ainda a:

24Questão 53311. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Para Vygotsky, as crianças pequenas dão nome a seus desenhos somente após completá-los; elas têm necessidade de vê-los, antes de decidir o que eles são. À medida que as crianças se tornam mais velhas, elas adquirem a capacidade de decidir previamente o que vão desenhar. Esse deslocamento temporal do processo de nomeação significa uma mudança na função da fala. Inicialmente, a fala segue a ação, sendo provocada e dominada pela atividade. Posteriormente, entretanto, quando a fala se desloca para o início da atividade, surge uma nova relação entre palavra e ação. Nesse instante a fala dirige, determina e domina o curso da ação; surge, então:

25Questão 53312. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Gadotti afirma que, num ambiente educativo, a criação de condições objetivas que favoreçam o aparecimento de um novo tipo de pessoas: solidárias, organizadas, capazes de superar o individualismo, é tarefa do (da):

26Questão 53313. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Leia o seguinte fragmento do Art. 14 da Portaria FME N˚ 085/2011,

1. A construção coletiva do conhecimento, propiciando a cada sujeito a apropriação autônoma dos diferentes saberes;
2. A superação da fragmentação disciplinar e a articulação dos conhecimentos a partir de Eixos Temáticos de Estudo e Pesquisa, Projetos de Trabalho, Complexos Temáticos, Temas Geradores, entre outras formas de organização curricular, de modo a colocar o aluno, com suas possibilidades e limites, no centro dos processos, buscando a construção de sua autonomia;
3. A problematização da realidade e dos conhecimentos, reconhecendo e valorizando o diálogo com o aluno, sua rede de relações, sua visão de mundo, as linguagens que expressa, suas possibilidades e potencialidades.

Estes itens fazem parte dos:

27Questão 53314. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

No campo do desenvolvimento da linguagem infantil, existe um estágio que se manifesta no fato de a criança assimilar as estruturas e formas gramaticais antes de assimilar as estruturas e operações lógicas correspondentes a tais formas. A criança assimila a oração subordinada, as formas de linguagem como “porque”, “uma vez que”, “se", “quando”, “ao contrário”, “mas”, muito antes de assimilar as relações causais, temporais, condicionais, de oposições etc. Os estudos de Piaget mostraram claramente que a criança desenvolve a gramática antes de desenvolver a lógica, e só relativamente tarde assimila as operações lógicas que correspondem às estruturas gramaticais que vem usando há muito tempo.” (Vygostky)

Com base no trecho acima, é correto afirmar que a criança:

28Questão 53315. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Na Portaria FME 087/2011, em seu Art. 17, está enunciado que: compete ao Pedagogo, ao Orientador Educacional e/ou ao Supervisor Educacional:

29Questão 53316. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

A Portaria FME 087/2011, em seu Art. 5º, § 5º afirma que poderão ser formados Grupos de Referência, constituídos apenas por alunos surdos, cursando o 1º e o 2º Ciclos do Ensino Fundamental, agrupados segundo os critérios estabelecidos para estes ciclos, observada a modulação.
E, no § 6º, comunica que os alunos surdos ou deficientes auditivos de 3º e 4º Ciclos serão incluídos em Grupos de Referência compostos por alunos ouvintes e contarão com a presença de um Intérprete (LIBRAS/PORTUGUÊS), e será observada a modulação, por Grupo de Referência, com número de alunos surdos ou deficientes auditivos até:

30Questão 53317. Pedagogia, Pedagogo, Prefeitura de Niterói RJ, COSEAC, Ensino Superior, 2016

Segundo Gadotti, os educadores falham no momento em que confundem educação com obediência. São obedientes e tentam formar gente obediente e submissa. Educar não é consumir ideias, nem obedecer. Para o autor, educar é: