← Mais simulados

Simulado: Exercícios sobre Martin Luther King com Gabarito - ENEM

Questões da Prova - Exercícios sobre Martin Luther King com Gabarito - ENEM. Ao Terminar de Resolver o Simulado, Clique em Corrigir para ver o Gabarito.

715 resolveram
51% acertos
Médio
43 gabaritaram
191 ótimo
197 bom
230 regular
97 péssimo

Nós nos recusamos a acreditar que o banco da justiça é falível. Nós nos recusamos a acreditar que há capitais insuficientes de oportunidade nesta nação. Assim nós viemos trocar este cheque, um cheque que nos dará o direito de reclamar as riquezas de liberdade e a segurança da justiça.

KING Jr., M. L. Eu tenho um sonho, 28 ago. 1963. Disponível em: www.palmares.gov.br. Acesso em: 30 nov. 2011 (adaptado).


O cenário vivenciado pela população negra, no sul dos Estados Unidos nos anos 1950, conduziu à mobilização social. Nessa época, surgiram reivindicações que tinham como expoente Martin Luther King e objetivavam
As lutas por direitos civis nos Estados Unidos na década de 60 (século XX) tiveram, entre suas características centrais, a
Desde o início de sua história, os Estados Unidos da América tiveram quatro de seus presidentes assassinados durante o exercício do cargo. Assinale a alternativa que apresenta o nome de dois deles:
Assinale a opção correspondente ao cidadão que, depois de anos preso, assumiu a liderança plena do movimento pelo fim do regime racista do apartheid em seu país; foi ganhador do Nobel da Paz; é personalidade reconhecida mundialmente, tendo sido eleito o primeiro presidente negro da África do Sul.
“Lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Valorizei a ideia de uma sociedade livre e democrática na qual todas as pessoas possam viver juntas com harmonia e oportunidades iguais. É um ideal para o qual espero viver e espero conquistá-lo. Mas, se necessário, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer.”

Que grande líder mundial, já ganhador do prêmio Nobel da Paz, fez este pronunciamento perante o tribunal que o condenou à prisão perpétua por sua luta pela igualdade?
Em agosto de 2013, o presidente Barack Obama presidiu a cerimônia de comemoração dos cinquenta anos da Marcha sobre Washington, marco da luta pela igualdade dos direitos civis em seu país. Na ocasião da marcha, em discurso que eletrizou a multidão, um pastor religioso, defensor da não violência como caminho para a vitória da causa que defendia, falava do sonho de ver uma América cujos filhos conviveriam em harmonia, independentemente da cor da pele. Esse pastor chamava-se
"A luta contra o racismo, no Brasil, tomou um rumo contrário ao imaginário nacional e ao consenso científico, formado a partir dos anos 1930. Por um lado, o Movimento Negro Unificado, assim como as demais organizações negras, priorizaram em sua luta a desmistificação do credo da democracia racial, negando o caráter cordial das relações raciais e afirmando que, no Brasil, o racismo está entranhado nas relações sociais. O movimento aprofundou, por outro lado, sua política de construção de identidade racial, chamando de “negros” todos aqueles com alguma ascendência africana, e não apenas os “pretos”."

GUIMARÃES, A. S. A. Classes, raças e democracia. São Paulo: Editora 34, 2012.

A estratégia utilizada por esse movimento tinha como objetivo
Martin Luther King era:
"Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter." Este discurso em defesa dos direitos dos negros foi proferido por quem?
Um dos episódios mais marcantes da luta contra a segregação racial em que Martin Luther King se envolveu desencadeou um boicote de mais de um ano aos transportes públicos de Montgomery, Alabama. Neste episódio:

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.