Simulado Análise Sintática - Exercícios com Gabarito - Português

Simulado com 10 Questões de Português (Análise Sintática) . Prova com Exercícios de Ensino Médio com Gabarito.

  • 76 Resolveram
  • 54% Acertos
  • 0 Gabaritaram
  • barra ótimo 5 Ótimo
  • barra qtd_bom 49 Bom
  • barra ruim22 Ruim
  • barra péssimo0 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!

  • 1 - Questão 55218.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Considere o período em (a) para responder a Questão.

    (a) Será proibida a entrada de pessoas que se atrasarem para a reunião.

    A ordem lógica (canônica) da oração principal em (a) está invertida, pois o sujeito vem depois do predicado.
  • 2 - Questão 55219.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Excerto 5
    “[...] No Direito, a linguagem tem merecido cada vez mais a atenção dos estudiosos, dada sua importância para o conhecimento jurídico. A linguagem, na realidade, impõe-se de maneira necessária para o investigador do Direito, uma vez que, olhados de perto, Direito e linguagem se confundem: é pela linguagem escrita que a doutrina se põe, que a jurisprudência se torna conhecida etc.; é pela linguagem escrita e falada que os advogados, os procuradores, os promotores defendem e debatem causas e os juízes as decidem; é pela linguagem escrita e falada que os professores ensinam o Direito e os estudantes o aprendem. Acima de tudo, é pela linguagem que se conhecem as normas jurídicas. [...]” 
    NUNES, Rizzatto. Manual de introdução ao estudo do direito. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2009. p. 266-267. [fragmento] 

    Em A linguagem, na realidade, impõe-se de maneira necessária temos um clássico exemplo de sujeito indeterminado, pois o verbo está na terceira pessoa do singular, seguido do índice de indeterminação do sujeito.  
  • 3 - Questão 55220.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Considere os ditados populares em (a) e (b) para responder a Questão.

    (a) Pau que nasce torto morre torto.
    (b) Olho por olho, dente por dente.  

    O ditado popular em (b) é expresso por meio de uma oração sem sujeito.
  • 4 - Questão 55221.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Excerto 4
    “[...] À chegada dos portugueses, entre 1 e 6 milhões de indígenas povoavam o território (brasileiro), falando cerca de 300 línguas diferentes, de que sobreviveram hoje cerca de 160. Essas línguas compreendem dois grandes troncos, o tronco macrotupi e o tronco macro-jê, cada qual com suas famílias, línguas e dialetos, além de 20 línguas isoladas, não classificadas em tronco. [...] A variedade de línguas indígenas e o nomadismo dos índios levaram-nos a praticar duas línguas gerais: a língua geral paulista e a língua geral amazônica, também chamada nheengatu. [...]”

    CASTILHO, Ataliba T. de e ELIAS, Vanda Maria. Pequena gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2012. p. 442-443 [adaptado]

    A variedade de línguas indígenas e o nomadismo dos índios têm função sintática de sujeito e é classificado como sujeito composto, pois apresenta dois núcleos. 
  • 5 - Questão 55222.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • 1    No que diz respeito à esfera política, a 
         democratização se coloca em vários planos e tem como 
         exigência primordial o reconhecimento dos diversos sujeitos 
    4   e das causas que defendem. Esse reconhecimento está 
         diretamente ligado à ruptura com a tradição conservadora, 
         cuja visão política hierarquiza as formas de participação e 
    7   não reconhece os vários campos de conflitos e contradições 
         sociais presentes na sociedade. 

    Maria Betânia Ávila. 
    Democracia radical em foco. 
    Internet: . Acesso em 16/7/2004 (com adaptações). 

    Julgue os itens subseqüentes, relativos ao texto acima.

    Subentende-se como sujeito sintático de "defendem" (R.4) a expressão "diversos sujeitos" (R.3).
  • 6 - Questão 55223.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • 1    Para a direita a noção de cidadania procura 
          expurgar a noção de igualdade inerente a este termo. 
          A cidadania é vista como uma outorgação do Estado ou, no 
    4    limite, o reconhecimento da igualdade jurídica, que 
         discrimina e escamoteia o fato de que os direitos, para serem 
         gozados, necessitam de uma certa homogeneidade social e 
    7   econômica. Assim, ao absolutizar o nivelamento jurídico dos 
         indivíduos, este raciocínio opera um escamoteamento das 
         desigualdades econômicas, sociais, políticas e culturais que 
    10 permeiam uma sociedade onde as classes sociais, os gêneros, 
         as etnias e os grupos têm acesso diferenciado e desigual aos 
         bens materiais e simbólicos. 

    João B. A. da Costa. 
    Democracia, cidadania e atores políticos de esquerda. 
    Internet: . Acesso em 16/7/2004 (com adaptações). 

    Acerca do texto acima, julgue os itens que se seguem.

    Na linha 5, subentende-se que o termo "o fato", depois de "escamoteia", serve de complemento sintático também para "discrimina".
  • 7 - Questão 55224.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Texto I - itens de 1 a 20
    Apostando na leitura

    1 Se a chamada leitura do mundo se aprende por aí, na tal escola da vida, a leitura de livros carece de aprendizado mais
    regular, que geralmente acontece na escola. Mas leitura, quer do mundo, quer de livros, só se aprende e se vivencia, de forma
    plena, coletivamente, em troca contínua de experiências com os outros. É nesse intercâmbio de leituras que se refinam, se
    4 reajustam e se redimensionam hipóteses de significado, ampliando constantemente a nossa compreensão dos outros, do mundo
    e de nós mesmos. Da proibição de certos livros (cuja posse poderia ser punida com a fogueira) ao prestígio da Bíblia, sobre a qual
    juram as testemunhas em júris de filmes norte-americanos, o livro, símbolo da leitura, ocupa lugar importante em nossa sociedade.
    7 Foi o texto escrito, mais que o desenho, a oralidade ou o gesto, que o mundo ocidental elegeu como linguagem que cimenta a
    cidadania, a sensibilidade, o imaginário. É ao texto escrito que se confiam as produções de ponta da ciência e da filosofia; é ele
    que regula os direitos de um cidadão para com os outros, de todos para com o Estado e vice-versa. Pois a cidadania plena, em
    10 sociedades como a nossa, só é possível - se e quando ela é possível - para leitores. Por isso, a escola é direito de todos e dever
    do Estado: uma escola competente, como precisam ser os leitores que ela precisa formar. Daí, talvez, o susto com que se observa
    qualquer declínio na prática de leitura, principalmente dos jovens, observação imediatamente transformada em diagnóstico de
    13 uma crise da leitura, geralmente encarada como anúncio do apocalipse, da derrocada da cultura e da civilização. Que os jovens
    não gostem de ler, que lêem mal ou lêem pouco é um refrão antigo, que de salas de professores e congressos de educação ressoa
    pelo país afora. Em tempo de vestibular, o susto é transportado para a imprensa e, ao começo de cada ano letivo, a terapêutica
    16 parece chegar à escola, na oferta de coleções de livros infantis, juvenis e paradidáticos, que apregoam vender, com a história que
    contam, o gosto pela leitura. Talvez, assim, pacifique corações saber que desde sempre - isto é, desde que se inventaram livros
    e alunos - se reclama da leitura dos jovens, do declínio do bom gosto, da bancarrota das belas letras! Basta dizer que Quintiliano,
    19 mestre-escola romano, acrescentou a seu livro uma pequena antologia de textos literários, para garantir um mínimo de leitura aos
    estudantes de retórica. No século I da era cristã! Estamos, portanto, em boa companhia. E temos, de troco, uma boa sugestão: se
    cada leitor preocupado com a leitura do próximo, sobretudo leitores-professores, montar sua própria biblioteca e sua antologia
    22 e contagiar por elas outros leitores, sobretudo leitores-alunos, por certo a prática de leitura na comunidade representada por tal
    círculo de pessoas terá um sentido mais vivo. E a vida será melhor, iluminada pela leitura solidária de histórias, de contos, de
    poemas, de romances, de crônicas e do que mais falar a nossos corações de leitores que, em tarefa de amor e paciência, apostam
    25 no aprendizado social da leitura.

    Marisa Lajolo. Folha de S. Paulo, 19/9/1993 (com adaptações).

    A partir da análise do emprego das classes de palavras e da sintaxe das orações e dos períodos do texto I, julgue os itens que
    se seguem.

    O substantivo "compreensão" (l.4) está determinado por quatro adjuntos preposicionados: de nós próprios, dos outros, do mundo e do que os outros fazem do mundo.
  • 8 - Questão 55225.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • Texto LP-III 
    A força da História 


        A História caprichosamente ofereceu aos brasileiros  um símbolo de forte densidade, o de Tiradentes, para  concretizar o mito do herói nacional. O lado generoso do  chefe da rebelião anticolonial vem do transbordamento de  seus objetivos, no sentido de tornar coletiva a aspiração de  ruptura e de liberdade. Não apenas um ato de particular  conveniência no mundo das relações humanas, mas uma  articulação de vulto nacional. 
        Enquanto os ativistas da Inconfidência (Tiradentes  o maior e o mais lúcido de todos) e os ideólogos lidavam  com categorias universais, que pressupunham os interesses   da coletividade brasileira, outros aderentes circunstanciais,  os magnatas e os devedores da fazenda Real, ingressaram  no processo de luta a fim de resguardar vantagens  particulares. 
         Com efeito, a figura de Tiradentes implanta, na  memória e no coração da nacionalidade, o sentimento de  poder e de grandeza que torna cada um de nós um íntimo  dos seres sobrenaturais, um parceiro dos deuses. 

    (Fábio Lucas, Luzes e trevas – Minas Gerais no século XVIII.  Belo Horizonte: UFMG, 1998, p. 150-1; com adaptações) 

    Julgue o  item  a seguir quanto à organização das idéias e palavras do texto LP-III. 

    O primeiro período sintático do texto admite a seguinte paráfrase: Ao concretizar o mito do herói nacional, Tiradentes ofereceu à História e aos brasileiros um símbolo de forte densidade.
  • 9 - Questão 55226.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • 1 O século XX testemunhou o desenvolvimento de grandes eventos esportivos, tanto em escala mundial - como os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo - quanto 4 regional, com disputas nos vários continentes. Regionalmente, é inegável que o principal são os Jogos Pan-americanos. Todos esses verdadeiros espetáculos do 7 esporte internacional se caracterizam como espaço de solidariedade e congraçamento entre os povos, momento de paz e exemplo de um mundo onde adversário não é inimigo 10 e as batalhas entre os países ocorrem sem derramamento de sangue. Nas Américas, os jogos estimulam a reflexão sobre as possibilidades de um continente unido, pacífico, próspero, 13 com a construção de uma rede de solidariedade e cooperação por meio do esporte, uma das principais expressões do pan-americanismo.

    Fernando Vale Castro. Revista de História da Biblioteca Nacional, ano 2, n.º 22, jul./2007, p. 21 (com adaptações).

    Em relação ao texto acima, julgue os itens que se seguem.

    O emprego da vírgula após "esporte" (l.14) justifica-se por isolar expressão explicativa.
  • 10 - Questão 55227.   Português - Análise Sintática - Nível Médio - 2019
  • 1 O século XX testemunhou o desenvolvimento de grandes eventos esportivos, tanto em escala mundial - como os Jogos Olímpicos e a Copa do Mundo - quanto 4 regional, com disputas nos vários continentes. Regionalmente, é inegável que o principal são os Jogos Pan-americanos. Todos esses verdadeiros espetáculos do 7 esporte internacional se caracterizam como espaço de solidariedade e congraçamento entre os povos, momento de paz e exemplo de um mundo onde adversário não é inimigo 10 e as batalhas entre os países ocorrem sem derramamento de sangue. Nas Américas, os jogos estimulam a reflexão sobre as possibilidades de um continente unido, pacífico, próspero, 13 com a construção de uma rede de solidariedade e cooperação por meio do esporte, uma das principais expressões do pan-americanismo.

    Fernando Vale Castro. Revista de História da Biblioteca Nacional, ano 2, n.º 22, jul./2007, p. 21 (com adaptações).

    Em relação ao texto acima, julgue os itens que se seguem.

    A estrutura "são os Jogos Pan-americanos" (l.5-6) exemplifica um caso em que o verbo está no plural para concordar com o predicativo.

Para corrigir este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!


Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!