Residência Médica UNIFESP - Cirurgia Cardiovascular

Responda as 10 questões do simulado abaixo (Residência Médica UNIFESP - Cirurgia Cardiovascular). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

10 questões Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

24 resolveram
26% acertos
Difícil
1 gabaritaram
1 ótimo
3 bom
11 regular
9 péssimo

1Questão 58596. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Motociclista foi trazido pelo SAMU, vítima de colisão com automóvel, tendo ocorrido ejeção e queda sobre o guidão. Encontra-se estável hemodinamicamente, com murmúrio vesicular abolido em hemitórax esquerdo, cuja expansibilidade está diminuída, e a saturação é de 89%, com frequência respiratória de 26 por minuto. Observa-se crepitação no esterno. Qual das alternativas abaixo é a mais correta?

2Questão 58597. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Paciente com cirurgia de revascularização do miocárdio prévia, refere dor precordial, com 2 horas de evolução e apresenta supradesnivelamento de segmento S-T em parede diafragmática e marcadores cardíacos alterados. Qual é a conduta imediata?

3Questão 58598. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

A correção cirúrgica de cardiopatias congênitas com obstrução da via de saída do ventrículo direito utiliza a técnica de Remodelamento Ventricular. Em que consiste essa técnica?

4Questão 58599. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Em paciente portador de doença de valva cardíaca, com indicação de substituição por prótese valvar, quais parâmetros são considerados para decisão?

5Questão 58600. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Paciente de 85 anos apresenta quadro de insuficiência mitral e insuficiência cardíaca congestiva em forma aguda. Qual é a provável causa?

6Questão 58601. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Quais são os enxertos arteriais utilizados na cirurgia de revascularização do miocárdio?

7Questão 58602. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Paciente de 75 anos, portador de marca-passo há 20 anos, está evoluindo com disfunção grave do ventrículo esquerdo (FE = 29%). Qual é o tratamento imediato?

8Questão 58603. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Paciente feminino, de 9 meses, nasceu prematuro de 35 semanas e 5 dias, de parto cesáreo, Apgar 4/8 e peso 2785g. Necessitou de ventilação com pressão positiva em sala de parto. Evoluiu com desconforto respiratório após 24 horas, necessitando internação na UTI neonatal por 24 dias. Após a alta apresentou 1 episódio de laringite e 1 de pneumonia, nos quais necessitou internação em UTI devido ao desconforto respiratório. Na última internação foi submetida a videodeglutograma e a dosagem de alfa 1 antitripsina, ambos normais. Há 2 semanas apresenta coriza e tosse seca. Há 1 semana fez-se diagnóstico de pneumonia e iniciado tratamento domiciliar. Há 2 dias piora do estado geral e da sibilância, além de retração intercostal, sendo indicada nova internação. O Rx tórax evidenciava hipotransparência em ápice de hemitórax direito. A broncoscopia evidenciou compressão extrínseca importante da luz traqueal. A tomografia de tórax diagnosticou tumor cístico em mediastino médio, região para traqueal direita. Baseado no relato, escolha a alternativa que contempla o diagnóstico mais provável e a melhor conduta.

9Questão 58604. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Identifique a alternativa INCORRETA a respeito ao cisto do ducto tireoglosso.

10Questão 58605. Medicina, Cirurgia Cardiovascular, Médico, UNIFESP, CONSESP, Ensino Superior

Paciente feminino, de 2 anos de idade, apresenta vômitos pós-alimentares, sem melhora com antiemético. Mãe refere que apresenta dificuldade para ingerir alimentos sólidos e emagrecimento. O exame contrastado de esôfago, estômago e duodeno detectou estreitamento concêntrico do esôfago distal, com leve dilatação e falhas de enchimento a montante. A endoscopia evidenciou corpo estranho (carne) na luz do esôfago médio, retirado com alça. Outro achado foi estreitamento de 4mm de diâmetro em terço distal de esôfago e discreto aumento de calibre a montante. A impressão endoscópica era de consistência endurecida da região. Qual é a hipótese e conduta mais corretas?

Conteúdo recomendado...