Exercícios sobre Doenças Cardiovasculares com Gabarito - Enfermagem

Responda as 10 questões do simulado abaixo (Exercícios sobre Doenças Cardiovasculares com Gabarito - Enfermagem). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

10 questões Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

116 resolveram
45% acertos
Difícil
2 gabaritaram
4 ótimo
49 bom
58 regular
5 péssimo

1Questão 59345. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

O volume de sangue bombeado pelo coração inadequado para atender às demandas metabólicas do organismo define o diagnóstico de enfermagem “Débito cardíaco diminuído”. Sobre as características definidoras desse diagnóstico, considere os itens a seguir:

I - Resistência vascular sistêmica (RVS) diminuída.
II - Diminuição da pressão venosa central (PVC).
III - Pele pegajosa, oligúria.
IV - Diminuição da pressão de oclusão da artéria pulmonar (POAP) (pressão capilar).

Estão CORRETAS as afirmativas:

2Questão 59346. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

A avaliação da capacidade funcional dos cardiopatas toma como referência a dispneia. Os pacientes são classificados em quatro classes. Pacientes com doença cardíaca que apresentam acentuada limitação nas atividades físicas e que se sentem bem em repouso, pois pequenos esforços provocam dispneia, fadiga, palpitação ou angina do peito. Esses indivíduos apresentam cardiopatia de:

3Questão 59347. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Entre as arritmias supraventriculares, encontra-se a que ocorre devido a numerosas deflexões atriais ectópicas, gerando uma linha de base irregular e uma atividade atrial caótica. É caracterizada por uma frequência atrial entre:

4Questão 59348. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Na parada cardiorrespiratória (PCR), segundo os Destaques da Atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP (reanimação cardiopulmonar), para adultos e adolescentes, a relação compressão-ventilação sem via aérea avançada e quando houver um ou dois socorristas é de:

5Questão 59349. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Dor torácica, acompanhada de taquipneia, palidez, sudorese fria e pegajosa, tonteira, confusão mental, náusea e vômito são sinais e sintomas de:

6Questão 59350. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Processo dinâmico pelo qual uma ou mais regiões do músculo cardíaco experimentam uma diminuição grave e prolongada no suprimento de oxigênio, devido ao fluxo sanguíneo insuficiente, ocorre necrose ou morte do tecido miocárdio. Esse distúrbio cardíaco é:

7Questão 59351. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

A Organização Mundial de Saúde (OMS) padronizou a medida normal da pressão arterial entre os limites:

8Questão 59352. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Síndrome clínica caracterizada por crise de dor, queimação ou sensação de pressão na região do tórax. É causada por uma obstrução transitória das coronárias. A causa da dor é o fornecimento inadequado de sangue ao coração, resultando no suprimento insuficiente de oxigênio e de nutrientes para o miocárdio. Essa síndrome é:

9Questão 59353. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) apresenta alta morbimortalidade, com perda importante da qualidade de vida, o que reforça a importância do diagnóstico precoce. Todo adulto com 18 anos ou mais de idade, quando vier à Unidade Básica de Saúde (UBS) para consulta, atividades educativas, entre outros, e não tiver registro no prontuário de ao menos uma verificação da pressão arterial (PA) nos últimos dois anos, deverá tê-la verificada e registrada. A primeira verificação deve ser realizada em ambos os braços e, caso haja diferença entre os valores, deve ser considerada a medida de maior valor. O braço com o maior valor aferido deve ser utilizado como referência nas próximas medidas. Segundo o programa de rastreamento do Ministério da Saúde, de acordo com a média dos dois valores pressóricos obtidos, a PA deverá ser novamente verificada quando:

10Questão 59354. Enfermagem, Doenças Cardiovasculares, Ensino Médio

Segundo as estratégias do Ministério da Saúde para o cuidado da pessoa com doença crônica, a hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial - PA (PA ≥ 140 x 90mmHg). A HAS é frequentemente associada às alterações funcionais dos chamados órgãos-alvo, que são: