Exercícios sobre Educação com Gabarito - Conhecimentos Gerais

Responda as 10 questões do simulado abaixo (Exercícios sobre Educação com Gabarito - Conhecimentos Gerais). Ao terminar a prova, clique em corrigir para ver o gabarito.

10 questões Conhecimentos Gerais, Educação, CESPE, Superior

38 resolveram
80% média
Fácil
5 gabaritaram
28 Ótimo
10 Bom
0 Regular
0 Péssimo
A propósito dos padrões educacionais e de saúde no Brasil, julgue os itens a seguir.

A educação média e tecnológica no Brasil é suficiente para a garantia da empregabilidade com bons salários e renda elevada.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

O texto sugere que o acesso à educação formal, além de favorecer o domínio dos conteúdos ministrados na escola, contribui para que as pessoas compreendam melhor as circunstâncias da vida e do próprio mundo em que vivem.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

Citado no texto, o ensino fundamental é, segundo dispõe a legislação brasileira, a fase de escolaridade obrigatória, a ser cumprida regularmente entre os sete e os quatorze anos de idade, o que não impede que pessoas situadas em outra faixa etária a ele tenham acesso.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.
No Brasil, milhões de crianças estão fora da escola, mesmo no ensino fundamental, por falta de escolas e de professores.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

O ensino médio é a etapa conclusiva da educação básica, mas o Brasil ainda precisa avançar muito para ver a totalidade de seus jovens nele matriculados.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

Com o aumento do número de concluintes do ensino fundamental, como acontece na atualidade, a tendência é o aumento da demanda por vagas no ensino médio.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

Apesar das dificuldades que enfrentou, o Brasil pode-se orgulhar de seu atual sistema educacional, que, qualitativamente, nada fica a dever ao dos países mais desenvolvidos.
A baixa escolaridade atrasa o diagnóstico do câncer e reduz as chances de cura. É o que demonstra um estudo do Hospital do Câncer de São Paulo, que analisou a taxa de sobrevida de 2.741 pacientes adultos nos últimos três anos. Essa taxa indica a probabilidade de estar vivo no período de realização da pesquisa. O estudo, inédito no país, mostra que, entre os que descobriram a doença em fase mais avançada, 61% estudaram até a 8.ª série do ensino fundamental. O restante tinha concluído o ensino médio ou o superior. O peso da escolaridade no diagnóstico precoce fica bem claro no câncer de mama, o que mais mata as brasileiras: 73,3% das mulheres que detectaram o tumor em estágio inicial tinham o ensino médio ou o superior completo.

Folha de S. Paulo, 15/6/2004, p. C1 (com adaptações).

Tendo o texto acima como referência inicial e considerando os diversos aspectos a ele ligados, julgue os itens subseqüentes.

Ao contrário do que ocorria no passado, hoje os salários pagos aos professores brasileiros são elevados, comparáveis ao que é recebido pelos docentes do chamado Primeiro Mundo.
A televisão brasileira comemora, neste ano, seus cinqüenta anos de existência.  Inicialmente muito influenciada pelo rádio, ela evoluiu, buscando um caminho que  fosse seu, o que implicou apuro técnico e domínio de uma linguagem específica.

Com relação à televisão no Brasil, julgue o  item  seguinte.

Em uma sociedade como a brasileira, que ostenta índices sofríveis de escolaridade e de acesso a uma sólida formação cultural, a televisão desempenha importante papel na difusão da informação e do entretenimento.
Há consenso, nesses tempos de economia mundializada e em que a sociedade da  informação encaminha-se para uma sociedade do conhecimento, a respeito da  fundamental importância da educação para a superação do atraso material e para  a prevalência de uma autêntica cidadania. Oferecer à população uma educação  de boa qualidade e promover o desenvolvimento científico e tecnológico parecem  ser dois dos maiores desafios que os Estados contemporâneos têm à sua frente,  na atualidade. A esse respeito, julgue o  item  que se segue, relativo  ao caso  brasileiro.

Hoje, no Brasil, os municípios devem responsabilizar-se, prioritariamente, pelo ensino fundamental, e os estados, pelo ensino médio. Em termos de educação básica, a função do governo federal é mais suplementar – especialmente ajudando a financiá-la -, além de formular as políticas públicas para o setor, coordenar sua aplicação e avaliar o desempenho dos sistemas educacionais.