← Mais dicas

Quais exames médicos reprovam em concursos militares?

Por Gabriela Castro em 09/03/2021 11:31:04 | Como Passar, Exames Médicos, TAF

Saiba quais são os motivos que reprovam no exame médico em concursos militares. Exames oftalmológicos, exames otorrinolaringológicos, exames odontológico e toxicológicos são os principais. Confira!


Quais exames médicos reprovam em concursos militares?
Quais exames médicos reprovam em concursos militares?.

Se você está pensando em realizar um concurso militar, saiba quais são os principais motivos que reprovam no exame médico em concursos militares.

Com toda a certeza, podemos dizer que a inspeção de saúde, é a parte mais importante para quem deseja passar em concursos militares. Neles são feitos uma bateria de exames e avaliações, com o objetivo de averiguar a condição de saúde do candidato.

Infelizmente, muitos jovens acabam sendo reprovados devido a sua inaptidão física e alguns ainda pela falta de exames. Assim, existe uma série de problemas de saúde, que podem interferir no início da sua carreira militar.

Vamos citar quase todos aqui, mas separando por categorias, para ficar mais fácil o entendimento.

Quais são os exames médicos necessários em concursos militares?

Para se adequar as necessidades físicas do exército. A saúde do candidato deve estar em dia. Sendo assim, inicialmente é feito um exame clinico geral.

Aliás, nele a altura, peso e índice de massa corpórea ou IMC são testados. Assim, poderá definir se o candidato está com o peso considerado normal, sem excesso ou falta de peso.

Lembrando, que no edital do concurso militar sempre é citado quais são os parâmetros aceitos pelo serviço militar.

Para que você tenha certeza se seu peso está dentro do IMC, faça o seguinte cálculo: divida seu peso em quilos, pela sua altura ao quadrado. O resultado ideal deve estar em torno de 18,5 e 24,9.

Assim, ainda dentro do exame médico, muitos exames são feitos para atestar a saúde geral.

Entre eles exames para o sistema vascular, cardiorrespiratório, osteo muscular, digestório, endócrino, neurológico, gênito-urinário, cabeça e pescoço.

Quais os principais exames médicos que reprovam em concursos militares?

Exames oftalmológicos

Em princípio, na parte oftalmológica será observada a Escala de SNELLEN para acuidade visual. Essa escala é aquelas famosas letras que temos que ler no teste de visão.

Os candidatos para aprovação, serão separados por duas categorias nesse exame.

Sem correção necessária, que serão aptos os candidatos que apresentem correção mínima de 0,7 grau em cada olho ou ainda que apresente 1,0 grau em um olho e no mínimo 0,5 (meio grau) no outro olho.

Serão aptos também, candidatos que tenham a seguinte necessidade de correção. Um grau em cada olho separadamente, mas a correção máxima não pode ultrapassar 1,5 de dioptrias esférica ou cilíndrica.

Estrabismo com um desvio maior que 10 graus, também não entra. Qualquer outro tipo de alteração na visão, é motivo para reprovar no exame médico em concursos militares.

Exames otorrinolaringológicos

Para se ter ideia de como é rigoroso o exame médico feito para entrar no serviço militar. Se o candidato no momento da realização do exame médico otorrinolaringológico tiver muito cerúmen no canal auditivo, ele é considerado inapto.

Isso porque, em excesso, a famosa cera do ouvido pode impossibilitar a visualização do conduto auditivo externo, da otite externas, médias agudas, crônicas e mastoidite, sem falar na da membrana timpânica.

Outro ponto é que esse problema pode evoluir para uma perda auditiva, além de causar possíveis zumbidos, o que pode acabar dificultando as atividades militares.

Aliás, os distúrbios no equilíbrio, também são testados para verificar doenças como labirintite. Caso o paciente tenha feito uma cirurgia otológica e possua cicatrizes, ele também será inapto.

Enfim, deformidades nasais, independente de serem congênitas ou adquiridas, também reprovam o candidato. Problemas na estrutura do esqueleto nasal, como deformidades ou desvio de septo.

Outras doenças como rino sinusopatias e rinopatias. Que basicamente são, a rinite alérgica e a sinusite. Amigdalite crônica, doenças na laringe, surdez, tartamudez e mudez, deixam o candidato inapto.

Possíveis deformidades adquiridas ou congênitas na região palato-falange, por fim, qualquer tipo de tumor, seja benigno ou maligno.

Exames odontológico e toxicológicos

Para entrar no exército existe uma quantidade mínima de dentes a se apresentar. E eles ainda estão especificados! Por incrível que pareça essa é uma regra para a aprovação no concurso!

Sendo assim, se o candidato tiver menos que vinte dentes, sejam eles naturais ou artificiais será inapto.

Mesmo, dentro dessa quantidade, ainda há uma determinação, sendo que quatro deverão ser caninos e incisivos superiores. Outros, 8 dentes deverão ser inferiores pré-molares ou molares.

Aliás, ainda há a questão que o candidato não poderá ter cáries e nenhuma disfunção da Articulação Temporomandibular. Essa é a articulação responsável pelo movimento de abrir e fechar a boca.

Mas, agora vamos falar dos testes aplicados relacionados aos exames toxicológicos. Lembrando que esses exames podem ser aplicados ou repetidos em qualquer fase do concurso militar.

Aliás, alguns exames desse gênero, podem detectar o uso de drogas ou de qualquer outro tipo de substância entorpecente por um período maior de tempo. Para se ter uma ideia, esses exames podem detectar o uso de substâncias até 180 dias após o uso.

Ao contrário do exame de sangue ou urina, que detecta o uso após alguns dias ou horas após o uso. Esses exames toxicológicos são realizados através da queratina, encontrada no cabelo e no pelo.

Nesses exames, várias substâncias passam por investigação. Inclusive metanfetaminas, rebite, ecstasy, heroína, maconha, crack, cocaína e muitas outras substâncias.

Outros itens que podem reprovar no exame médico em concurso militar

Existem ainda, outros itens que podem impedir o ingresso na carreira militar.

Para homens a altura mínima deve ser de 1,60, para as mulheres 1,55m. Caso, tenha 16 anos, o candidato pode apresentar um exame radiológico que informe a possibilidade de crescimento.

Interessados em EsPCEx/ESA, deveram ser solteiros e sem dependentes. Os portadores de defeitos nos pés. Como o pé chato, também não entra no exército. Doenças como imunodeficiência, chagas ou doenças sorológicas, deixam o candidato inapto.

Problemas de varizes, pressão arterial e cicatrizes que podem ser afetadas pelo exercício militar, causando perturbação funcional ou possibilidade de úlcera, o candidato não entra.

Por fim, vamos citar os problemas na coluna. Seja escoliose com ângulo acima de 12.º, cifose com ângulo superior acima de 40.º ou ainda a lordose com ângulos acima de 48.º.

Esses são os principais problemas de saúde que podem reprovar um candidato no exame médico em concursos militares.

Foto de perfil Gabriela Castro
Por Gabriela Castro em 09/03/2021 11:31:04
Redatora Web
Redatora freelancer de blog, sites, e-book, e-mail marketing, entre outros. Criadora de conteúdo para Redes Sociais.

Deixe seu comentário (0)

Participe, deixe um comentário complementar.